×
ContextoExato

Contexto Exato

Brasil - Brasília - Distrito Federal - 26 de outubro de 2021

Confinamentos e restrições de viagens causaram “queda dramática” nas emissões de poluentes

Confinamentos e restrições de viagens causaram “queda dramática” nas emissões de poluentesFoto: Centro Municipal de Proteção Ambiental de Pequim

Céu azul e limpo na cidade de Pequim, na China

Agência Onu News De Noticias - 03/09/2021 - 16:45:54

Novo relatório da Organização Meteorológica Mundial mostra impactos das medidas contra a Covid-19; agência garante que muitos centros urbanos começaram a ver “céus azuis ao invés de nuvens poluídas”; América do Sul foi região com maior queda dos níveis de CO.

As restrições de viagens e os confinamentos causados pela Covid-19 levaram a uma “queda dramática das emissões de poluentes do ar em 2020, principalmente em áreas urbanas”.

Os dados estão em relatório divulgado esta sexta-feira pela Organização Meteorológica Mundial, OMM. Segundo a agência, muitas cidades passaram a ter “céus azuis ao invés de nuvens de poeira”.

Poluição do ar na Nigéria

Foto: © UNICEF/Bindra

Poluição do ar na Nigéria

Reduções da América do Sul

Mas a redução de poluentes não foi uniforme em várias regiões do mundo. O “Boletim da Qualidade do Ar e do Clima” é o primeiro do tipo emitido pela OMM e mostra “uma conexão íntima entre qualidade do ar e mudança climática”.

O estudo mostra que as emissões de poluentes causadas pelo homem diminuíram com as restrições da pandemia de Covid-19. Houve queda de até 70% das emissoes de dióxido de nitrogênio e de até 40% nas concentrações de PM2.5 , que são as partículas pequenas.

Segundo a OMM, as concentrações de ozônio no ar foi bastante variada entre as regiões. Na Europa, por exemplo, o aumento foi muito pequeno, mas na América do Sul, as concentrações de ozônio subiram 30%.

 Bombeiros na Califórnia e em outras partes da costa oeste dos Estados Unidos tentaram conter incêndios florestais.

Departamento contra Incêndios de São Francisco

Bombeiros na Califórnia e em outras partes da costa oeste dos Estados Unidos tentaram conter incêndios florestais.

Incêndios

Por outro lado, todas as regiões do mundo tiveram declínio das emissões de monóxido de carbono, CO, sendo a maior queda, de 40%, registrada na América do Sul.

A OMM destaca ainda que a mudança climática causou um volume “sem precedentes de tempestades de poeira e de areia, além de incêndios que afetaram a qualidade do ar”.

Esta tendência continua sendo vista este ano, com grandes incêndios na América do Norte, na Europa e na Sibéria”, por exemplo.

Há algumas evidências preliminares de que a má qualidade do ar aumenta as taxas de mortalidade do Covid-19

ONU News/Anshu Sharma

Há algumas evidências preliminares de que a má qualidade do ar aumenta as taxas de mortalidade do Covid-19

Importância de Políticas Públicas

O secretário-geral da OMM declarou que “uma pandemia não pode substituir ações sustentáveis de combate aos poluentes do ar e à mudança climática.”

Petteri Taalas defendeu “uma política coerente e integrada sobre clima e ar, baseada em observações e na ciência”. A OMM revela que os impactos da poluição do ar causaram 4,5 milhões de mortes em 2019.

O boletim da OMM está sendo publico nas vésperas do Dia Internacional para Ar Limpo e Céus Azuis, comemorado em 7 de setembro

Comentários para "Confinamentos e restrições de viagens causaram “queda dramática” nas emissões de poluentes":

Deixe aqui seu comentário

Preencha os campos abaixo:
obrigatório
obrigatório
Poluição por plásticos deve duplicar até 2030

Poluição por plásticos deve duplicar até 2030

Lixo marinho, incluindo plástico, papel e madeira, acaba indo para as profundezas dos oceanos.

Semanas de Inovação Suécia-Brasil discutirão ações para o clima

Semanas de Inovação Suécia-Brasil discutirão ações para o clima

Evento busca integração de iniciativas sustentáveis entre países

Semana Lixo Zero quer incentivar práticas sustentáveis no país

Semana Lixo Zero quer incentivar práticas sustentáveis no país

Brasileiros descartam 79 milhões de toneladas de lixo sólido por ano

Na contramão do Acordo de Paris, países planejam mais que dobrar produção de combustíveis fósseis

Na contramão do Acordo de Paris, países planejam mais que dobrar produção de combustíveis fósseis

Emissões com a queima de carvão contribuem para a poluição em Ulaanbaatar, na Mongólia.

Estudo liga plano do Brasil para o clima a maior aquecimento

Estudo liga plano do Brasil para o clima a maior aquecimento

Na véspera da COP-26, na Escócia, que começa no dia 31, há uma expectativa sobre o que o Brasil vai apresentar.

Chefe do PNUD elogia esforços da China para proteger biodiversidade, depositando grandes esperanças na COP15

Chefe do PNUD elogia esforços da China para proteger biodiversidade, depositando grandes esperanças na COP15

Foto tirada em 27 de setembro de 2021 mostra uma vista no parque de Jiuzhaigou, no distrito de Jiuzhaigou, Província de Sichuan, sudoeste da China.

Comitê dos Direitos da Criança responsabiliza Brasil, Argentina, França, Alemanha e Turquia por falta de ação climática

Comitê dos Direitos da Criança responsabiliza Brasil, Argentina, França, Alemanha e Turquia por falta de ação climática

Ativista Greta em protesto junto da ONU

Projeto dos EUA para reduzir impacto do desmatamento pode afetar exportações do Brasil?

Projeto dos EUA para reduzir impacto do desmatamento pode afetar exportações do Brasil?

A Sputnik Brasil conversou com dois especialistas sobre o impacto que um novo projeto de lei norte-americano sobre desmatamento ilegal no mundo pode ter para as exportações brasileiras

Amazonas vira epicentro da exploração madeireira da Amazônia

Amazonas vira epicentro da exploração madeireira da Amazônia

O desmatamento em junho deste ano, conforme Imazon, apontam para o terceiro maior índice de destruição da vegetação nos últimos 10 anos.

Ação salva 70 jacarés que disputavam poça no Pantanal

Ação salva 70 jacarés que disputavam poça no Pantanal

Desde o início da intervenção na Ponte 3 da Rodovia Transpantaneira, caminhões-pipa de 16 mil litros fazem a reposição diária da água do corixo para beneficiar a população que permaneceu. Um trabalho de "enxugar gelo", segundo Martins, da Ecotrópica, porque o volume é consumido diariamente pelo uso e evaporação.

Paraíba perdeu 0,28 milhões de hectares de Caatinga nos últimos 36 anos

Paraíba perdeu 0,28 milhões de hectares de Caatinga nos últimos 36 anos

Caatinga é o único bioma exclusivamente brasileiro e está sendo devastado, segundo Mapbiomas.