×
ContextoExato

Contexto Exato

Brasil - Brasília - Distrito Federal - 04 de dezembro de 2021

Deputados apresentam notícia-crime contra Bolsonaro por live sobre aids e vacina

Deputados apresentam notícia-crime contra Bolsonaro por live sobre aids e vacinaFoto: Marcos Corrêa/PR/Divulgação

A afirmação mentirosa foi desmentida por cientistas de todo o mundo. O vídeo foi retirado do ar pelo Facebook e pelo Instagram.

Estadão Conteúdo - 25/10/2021 - 18:53:41

Um grupo de deputados do PSOL e do PDT apresentou ao Supremo Tribunal Federal nesta segunda-feira, 25, uma notícia-crime contra o presidente Jair Bolsonaro em razão da live em que o chefe do Executivo espalhou desinformação ao dizer que pessoas que tomaram duas doses da vacina contra o novo coronavírus no Reino Unido estão desenvolvendo Aids. A afirmação mentirosa foi desmentida por cientistas de todo o mundo. O vídeo foi retirado do ar pelo Facebook e pelo Instagram.


Os parlamentares imputam a Bolsonaro supostos crimes de infração de medida sanitária preventiva e expor a vida ou a saúde de outra pessoa a perigo direto e iminente. Além disso, acusam o presidente de violar o princípio da moralidade, previsto na Constituição Federal, e incorrer em improbidade administrativa e crime de responsabilidade.


"O Presidente da República mentir sobre a vacinação - utilizando um site conspiracionista e conhecido pelas fake news - além de um ato criminoso, é um absoluto desrespeito para com o país e com as famílias enlutadas. Jair Bolsonaro coloca sua ideologia autoritária acima das leis do país, mentindo de forma criminosa sobre as vacinas, colocando em risco uma estratégia que vem diminuindo drasticamente o número de mortes no país. A cruzada do Presidente Jair Bolsonaro contra a ciência e a vida continua. É fundamental que os poderes constituídos tomem as providências cabíveis para punir os responsáveis pelos atentados contra a saúde pública do povo brasileiro", registram o grupo no documento.


Na avaliação dos deputados, a insinuação de Bolsonaro 'é falsa e faz parte de uma articulação sistemática do presidente e seus aliados para propagação de fake news', sendo apenas 'mais um caso, entre tantos dos ataques do presidente contra as normas internacionais de proteção contra a Covid'.


A notícia-crime é assinada por Talíria Petrone, Fernanda Melchionna, Ivan Valente, Viviane da Costa Reis, Áurea Carolina de Freitas e Silva, David Michael dos Santos Miranda, Luiza Erundida, Glauber de Medeiros Braga, Sâmia Bomfim e Túlio Gadêlha.


"Sem amparo em medidas científicas e contrariando autoridades sanitárias nacionais e internacionais, a postura irresponsável, mentirosa e criminosa do Presidente da República tem colocado a população brasileira cada vez mais em risco. Todos esses fatos trazidos à baila deixam claro que há em curso um amplo e sistemático modelo de disseminação de fake news que, aliado ao recrudescimento autoritário, tem graves consequências para a democracia brasileira e que coloca em risco a vida da população" sustentam.


A peça de desinformação sobre a vacina contra a covid-19 e a Aids foi reproduzida por Bolsonaro um dia depois da leitura do relatório final da CPI da Covid no Senado. O documento pede o indiciamento do presidente em função de sua condução durante a pandemia de covid-19.


Como mostrou o Estadão, a 'fake news' que relaciona vacinas com o desenvolvimento da doença já era conhecida a ponto de a Organização Mundial de Saúde (OMS) ter reforçado a importância de portadores de HIV serem imunizados contra a covid-19. Mas propagação da mentira no momento em que o Brasil atinge mais da metade de sua população com a vacinação completa gerou revolta e críticas entre cientistas nas redes sociais.


Por meio de nota, o Comitê de HIV/aids da Sociedade Brasileira de Infectologia afirmou que não se conhece nenhuma relação entre qualquer vacina contra a covid-19 e o desenvolvimento de síndrome da imunodeficiência adquirida, e repudiou "toda e qualquer notícia falsa que circule e faça menção a esta associação inexistente".


fonte: Estadão Conteudo

Comentários para "Deputados apresentam notícia-crime contra Bolsonaro por live sobre aids e vacina":

Deixe aqui seu comentário

Preencha os campos abaixo:
obrigatório
obrigatório
Líder do PL contraria Bolsonaro e cobra passaporte da vacina

Líder do PL contraria Bolsonaro e cobra passaporte da vacina

O senador Carlos Portinho (PL-RJ) durante discurso no plenário do Senado sobre passaporte de vacinação

STF determina abertura de inquérito contra Bolsonaro por associação falsa entre vacina e HIV

STF determina abertura de inquérito contra Bolsonaro por associação falsa entre vacina e HIV

Durante transmissão virtual, Bolsonaro chegou a mencionar suposta notícia de que moradores do Reino Unido que teriam tomado o imunizante estariam desenvolvendo o HIV

Gestão Bolsonaro já trocou ao menos 20 delegados de cargos de chefia na PF

Gestão Bolsonaro já trocou ao menos 20 delegados de cargos de chefia na PF

As mudanças continuam mesmo em meio a uma investigação que se arrasta há mais de um ano no Supremo Tribunal Federal (STF) sobre suspeita de interferência política do presidente Jair Bolsonaro na corporação.

'Todo mundo sabe quem é quem nessa história', diz Sérgio Moro sobre Bolsonaro

'Todo mundo sabe quem é quem nessa história', diz Sérgio Moro sobre Bolsonaro

Correção

Advogados pedem na Justiça inquérito por abuso de autoridade contra mulher que xingou Bolsonaro

Advogados pedem na Justiça inquérito por abuso de autoridade contra mulher que xingou Bolsonaro

Jair Bolsonaro estava acenando para pessoas na estrada quando foi xingado por uma mulher, que por sua vez foi conduzida por policiais rodoviários federais à delegacia

Allan dos Santos: Delegada está incrédula com ordem para deixar posto na Interpol

Allan dos Santos: Delegada está incrédula com ordem para deixar posto na Interpol

Dominique é reconhecida pelos colegas pela produtividade. Na Interpol, ajudou a capturar foragidos internacionais da máfia 'Ndrangheta. O trabalho na organização de polícia internacional não tinha prazo determinado para acabar.

Acordo da cartinha do Temer para aliviar Bolsonaro vai se confirmando

Acordo da cartinha do Temer para aliviar Bolsonaro vai se confirmando

No Baú, o Hélio rememora a luta pela Constituinte em 1986 e a necessidade de uma nova, diante da desmoralização em que as instituições brasileiras se atolam.

Barroso estende até março de 2022 a suspensão de despejos e desocupações na pandemia

Barroso estende até março de 2022 a suspensão de despejos e desocupações na pandemia

Para o ministro, há urgência no tema, tendo em vista que a pandemia ainda não terminou e existe um elevado número de famílias ameaçadas de despejo.

STJ anula condenações impostas por Moro a Vaccari, Palocci e Duque na Lava Jato

STJ anula condenações impostas por Moro a Vaccari, Palocci e Duque na Lava Jato

A sentença foi assinada em 2017 pelo então juiz federal Sérgio Moro, que viu indícios suficientes de crimes como corrupção passiva e lavagem de dinheiro.

Plenário do Senado aprova indicação de André Mendonça ao STF

Plenário do Senado aprova indicação de André Mendonça ao STF

Placar foi de 47 votos a favor e 32 contra

Presidente do Senado, Rodrigo Pacheco aumenta pressão por Refis

Presidente do Senado, Rodrigo Pacheco aumenta pressão por Refis

O presidente do Senado, Rodrigo Pacheco (DEM-MG), voltou a pedir ontem apoio de empresários para pressionar a Câmara a aprovar o projeto do Refis, que pode perdoar até R$ 60 bilhões em dívidas tributárias.