×
ContextoExato

Contexto Exato

Brasil - Brasília - Distrito Federal - 12 de agosto de 2022

Em Brasília. Operação da Polícia Federal no MDB teve como base depoimento de cabo eleitoral

Em Brasília. Operação da Polícia Federal no MDB teve como base depoimento de cabo eleitoral

Foto: Reprodução

Além de Kadija, outra candidata do MDB é alvo do inquérito: a psicóloga Dolores Ferreira também disputou uma mandato no parlamento local. Recebeu, do partido, R$ 502,2 mil, mas só obteve 551 sufrágios.

Por Lilian Tahan E Gabriella Furquim-metrópoles - 23/05/2019 - 06:53:15

A operação da Polícia Federal de busca e apreensão na sede do MDB no Distrito Federal, realizada na terça-feira (21/05/2019), teve como base o depoimento de uma mulher que foi cabo eleitoral contratada pela candidata à distrital Kadija de Almeida Guimarães.

A prestação de contas da empresária chamou a atenção dos investigadores. Kadija afirmou ter gasto R$ 573 mil — sendo R$ 423 mil do diretório regional do MDB, além de R$ 150 mil do comando nacional da sigla. Ela, no entanto, só recebeu 403 votos.

Em depoimento à PF, a testemunha teria afirmado que, apesar de ter recebido um cheque da empresária pelo trabalho realizado durante as eleições, nunca a conheceu. Assinalou, ainda ter pedido votos para outros candidatos: Ibaneis Rocha (MDB), eleito governador do Distrito Federal, Tadeu Filippelli (MDB), derrotado na disputa por uma vaga de deputado federal, e Cristiano Araújo (PSD), não reeleito para a Câmara Legislativa do Distrito Federal (CLDF).

Mais sobre o tema

Além de Kadija, outra candidata do MDB é alvo do inquérito: a psicóloga Dolores Ferreira também disputou uma mandato no parlamento local. Recebeu, do partido, R$ 502,2 mil, mas só obteve 551 sufrágios.

Candidaturas laranjas
Como revelou a Grande Angular, na terça-feira (21/05/2019), policiais federais realizaram operação de busca e apreensão na sede do MDB-DF, que fica no Edifício Assis Chateaubriand, no Setor de Rádio e TV Sul.

A suspeita é de que o partido tenha lançado candidaturas laranjas apenas para cumprir a cota de 30% estipulada pela legislação eleitoral e desviar os recursos públicos destinados a mulheres para a campanha de outros candidatos da sigla.

Dois agentes e um delegado ficaram cerca de 20 minutos no local e levaram pastas com documentos. A PF também esteve em um endereço residencial ligado ao MDB.

O MDB-DF informou que só comentará o caso após ter acesso ao inquérito da PF. O advogado da legenda, Herman Barbosa, protocolou procuração solicitando informações sobre o fato. A Polícia Federal não deu detalhes sobre a operação.

Cristiano Araújo afirmou ter “ficado surpreso” e que desconhece a denúncia. A empresária Kadija de Almeida Guimarães não foi localizada.

Comentários para "Em Brasília. Operação da Polícia Federal no MDB teve como base depoimento de cabo eleitoral":

Deixe aqui seu comentário

Preencha os campos abaixo:
obrigatório
obrigatório
Últimas Notícias
Artistas fazem festa para os 80 anos de Milton Nascimeto

Artistas fazem festa para os 80 anos de Milton Nascimeto

MP aciona TCU para barrar salários de até R$ 1 milhão recebido por militares

MP aciona TCU para barrar salários de até R$ 1 milhão recebido por militares

PF mira grupo que fez 245 saques para desviar recursos do Fundeb e do SUS em AL

PF mira grupo que fez 245 saques para desviar recursos do Fundeb e do SUS em AL

Saiba como identificar os recenseadores do IBGE

Saiba como identificar os recenseadores do IBGE

Margareth Dalcolmo é eleita para integrar a Academia Nacional de Medicina

Margareth Dalcolmo é eleita para integrar a Academia Nacional de Medicina

Dia Internacional da Juventude busca pontes com outras faixas etárias

Dia Internacional da Juventude busca pontes com outras faixas etárias

Ato na UnB marca leitura de carta em defesa da democracia e do sistema eleitoral

Ato na UnB marca leitura de carta em defesa da democracia e do sistema eleitoral

Em Brasília, estudantes vão às ruas em protesto contra o governo Bolsonaro

Em Brasília, estudantes vão às ruas em protesto contra o governo Bolsonaro

Casas sustentáveis: Entenda como esse modelo de residência gera economia

Casas sustentáveis: Entenda como esse modelo de residência gera economia

Trabalho remoto é o futuro na área da tecnologia

Trabalho remoto é o futuro na área da tecnologia

Alexandre diz que atos por democracia reforçam 'orgulho do sistema eleitoral'

Alexandre diz que atos por democracia reforçam 'orgulho do sistema eleitoral'

Celso de Mello: Manifesto representa 'severa advertência ao presidente Bolsonaro'

Celso de Mello: Manifesto representa 'severa advertência ao presidente Bolsonaro'

"Carta bate com o que faço aqui", diz professor que levou documento para Londres

Jovens ainda sofrem com recuperação lenta do mercado de trabalho, diz OIT

Jovens ainda sofrem com recuperação lenta do mercado de trabalho, diz OIT

José Carlos Dias destaca união do capital e trabalho e lê carta da Fiesp

José Carlos Dias destaca união do capital e trabalho e lê carta da Fiesp

Ação contra fraude notifica cinco postos de combustível no DF

Ação contra fraude notifica cinco postos de combustível no DF

Saiba o que são e como preparar as PANCs, plantas alimentícias não convencionais

Saiba o que são e como preparar as PANCs, plantas alimentícias não convencionais

Alvaro Vargas Llosa: 'O idiota latino-americano se reinventou'

Alvaro Vargas Llosa: 'O idiota latino-americano se reinventou'

'Os manifestos geram poder para a resistência', afirma Celso Lafer

'Os manifestos geram poder para a resistência', afirma Celso Lafer

No DF, políticos e militantes de esquerda têm sido vítimas de violência nas ruas

No DF, políticos e militantes de esquerda têm sido vítimas de violência nas ruas

DF é condenado a indenizar aluno que sofreu reação alérgica após ingerir alimento

DF é condenado a indenizar aluno que sofreu reação alérgica após ingerir alimento