×
ContextoExato

Contexto Exato

Brasil - Brasília - Distrito Federal - 05 de dezembro de 2021

Em nova fase da Lava Jato, Suíça indicia primeiro intermediário financeiro

Em nova fase da Lava Jato, Suíça indicia primeiro intermediário financeiroFoto: Pixabay

Medida faz parte de ofensiva contra bancos e agentes financeiros na Suíça que tenham colaborado com a corrupção no Brasil. No total, mais de 20 bancos foram examinados e 60 inquéritos continuam pendentes em Berna.

Jamil Chade - Uol Notícias - 22/10/2019 - 18:00:27

Pela primeira vez depois de mais de quatro anos de investigações, a Suíça indicia o primeiro suspeito no caso da Operação Lava Jato. Nesta terça-feira, o Ministério Público em Berna anunciou a decisão, apontando que o alvo é um suíço-brasileiro, indiciado por seu papel como intermediário financeiro e acusado de lavagem de dinheiro agravada e cumplicidade em subornos de funcionários públicos estrangeiros.

O nome do suspeito não foi revelado pelas autoridades e os procuradores apenas indicaram que houve uma intensa cooperação com Brasil e Portugal. Mas os suíços apontam que o processo de investigação começou em outubro de 2015. Naquele momento, um dos vários processos iniciado se dirigiu contra o suíço-brasileiro Bernardo Freiburghaus, suspeito de ser um agente entre a Odebrecht, ex-diretores da Petrobras e bancos suíços. Outros também foram alvos de abertura de inquéritos.


O caso agora será examinado pelo Tribunal Penal Federal. Mas representa um passo inédito tomado pelos suíços. Berna, desde o ano passado, começou o que chama de 3ª Fase da Lava Jato, focada em investigar os intermediários financeiros e bancos que teriam auxiliado empresas e políticos a cometer crimes.

A ofensiva sobre seu próprio sistema financeiro é raro, num país que tradicionalmente proteger seus bancos diante de acusações internacionais. Agora, fora da lista de Paraísos Fiscais, a Suíça quer mostrar que também luta contra a corrupção.

Se numa primeira fase o foco foi investigar aqueles que recebiam propinas, a segunda fase se dedicou a apurar as empresas que pagaram os subornos. Mas com mais de 20 bancos examinados na Suíça por seu papel na Lava Jato, mais de mil contas bloqueadas e mais de US$ 1 bilhão congelados, os suíços também passaram a avaliar o papel de seu próprio sistema financeiro e admitir o papel desempenhado por gerentes e banqueiros.

A ofensiva no setor financeiro ocorre no mesmo momento em que, em Curitiba, a Lava Jato também amplia suas investigações sobre o papel dos bancos nas operações conduzidas por suspeitos de corrupção.

Em Berna, as autoridades de controle do sistema financeiro, de fato, já puniram com multas ou advertências a quatro bancos locais, por sua atuação na Lava Jato: Credit Suisse, BSI, PKB e o Banque Heritage. Na última decisão, de 2018, a Autoridade de Supervisão do Mercado Financeiro (FINMA) concluiu que o banco Credit Suisse falhou no combate à lavagem de dinheiro em casos de corrupção envolvendo a Petrobras.

Nenhuma prisão, porém, foi estabelecida. Agora, o MP deixa claro que o processo não acabou. No total, mais de 60 inquéritos continuam sendo avaliados por Berna.

Até agora, os suíços indicam que já congelaram mais de 620 milhões de francos suíços. Mais de 390 milhões já retornaram ao Brasil. Ao longo dos anos, mais de 15 processos criminais iniciados pelos suíços foram ainda transferidos para a Lava Jato, no Brasil.

Comentários para "Em nova fase da Lava Jato, Suíça indicia primeiro intermediário financeiro":

Deixe aqui seu comentário

Preencha os campos abaixo:
obrigatório
obrigatório
Museu da República no Distrito Federal exibe três mostras simultaneamente

Museu da República no Distrito Federal exibe três mostras simultaneamente

Cecília Lima, Raíssa Studart e Cléber Cardoso Xavier apresentam trabalhos produzidos durante residência artística em Olhos D’Água

Natal no Cerrado une espírito festivo e meio ambiente

Natal no Cerrado une espírito festivo e meio ambiente

Ação de conscientização ambiental acontece, simultaneamente, nos parques ecológicos Sucupira e Riacho Fundo

Dezembro começa com eventos culturais on-line e presenciais no DF

Dezembro começa com eventos culturais on-line e presenciais no DF

Bruna Mendez atração do Festival

Semana Nacional de Ciência e Tecnologia começa hoje em Brasília

Semana Nacional de Ciência e Tecnologia começa hoje em Brasília

Evento tradicional desperta curiosidades e instiga saber científico

Trânsito é liberado aos domingos e feriados na W3 Sul a partir de 5 de dezembro

Trânsito é liberado aos domingos e feriados na W3 Sul a partir de 5 de dezembro

A avenida volta a ter circulação de veículos

Chargista visita escola militarizada que sofreu censura em mural sobre racismo

Chargista visita escola militarizada que sofreu censura em mural sobre racismo

Trabalho de estudantes para o Dia da Consciência Negra recebeu pressão de militares para ser retirado

Proximidades: Inscrições estarão abertas entre 1º de fevereiro e 16 de março

Proximidades: Inscrições estarão abertas entre 1º de fevereiro e 16 de março

Mostras serão exibidas em quatro Promotorias de Justiça

Natal no Cerrado celebra meio ambiente no Distrito Federal

Natal no Cerrado celebra meio ambiente no Distrito Federal

Ações de conscientização ambiental começam na sexta (3) nos parques ecológicos do Riacho Fundo e Sucupira, em Planaltina, e vão até 6 de janeiro

Agricultoras do DF ensinam a fazer árvore de Natal e arranjos

Agricultoras do DF ensinam a fazer árvore de Natal e arranjos

São duas oficinas para ensinar a produzir arranjos natalinos

O que abre e o que fecha nesta terça-feira, Dia do Evangélico

O que abre e o que fecha nesta terça-feira, Dia do Evangélico

Torre de TV estará aberta das 9h às 17h45

Hortos medicinais reúnem mais de 80 espécies de plantas no Distrito Federal

Hortos medicinais reúnem mais de 80 espécies de plantas no Distrito Federal

Meta é produzir medicamentos fitoterápicos para complementar diversos tratamentos de usuários da rede pública de saúde