×
ContextoExato

Contexto Exato

Brasil - Brasília - Distrito Federal - 25 de janeiro de 2022

Em reunião, Salles sugeriu que Bolsonaro aproveitasse o foco na pandemia para “passar a boiada”

Em reunião, Salles sugeriu que Bolsonaro aproveitasse o foco na pandemia para “passar a boiada”Foto: Tribuna da Internet

Salles sinalizou a adoção de reformas infralegais de regulamentação

Ingrid Soares - Correio Braziliense / Tribuna Da Internet - 22/05/2020 - 23:48:33

Durante a reunião ministerial de 22 de abril, cujo vídeo foi divulgado pelo ministro Celso de Mello nesta sexta-feira, dia 22, o ministro do Meio Ambiente, Ricardo Salles, sugeriu que o governo aproveitasse o foco da imprensa na cobertura da pandemia do novo coronavírus para “ir passando a boiada” e promover mudanças em “regramentos e normas”.

“Tudo que a gente faz é pau no Judiciário, no dia seguinte. Então pra isso precisa ter um esforço nosso aqui enquanto estamos nesse momento de tranquilidade no aspecto de cobertura de imprensa, porque só fala de covid, e ir passando a boiada e mudando todo o regramento e simplificando normas. De Iphan, de Ministério da Agricultura, de Ministério de Meio Ambiente, de ministério disso, de ministério daquilo. Agora é hora de unir esforços pra dar de baciada a simplificação”,apontou.

REFORMAS INFRALEGAIS – Salles fala ainda da oportunidade de passar reformas infralegais de desregulamentação. “A oportunidade que nós temos, que a imprensa não tá … tá nos dando um pouco de alívio nos outros temas, é passar as reformas infralegais de desregulamentação, simplificação, todas as reformas.”

E completou: “Enquanto estamos nesse momento de tranquilidade no aspecto de cobertura de imprensa, porque só fala de COVID e ir passando a boiada e mudando todo o regramento e simplificando normas. De IPHAN, de ministério da Agricultura, de ministério de Meio Ambiente, de ministério disso, de ministério daquilo. Agora é hora de unir esforços pra dar de baciada a simplificação regulam … é de regulatório que nós precisamos, em todos os aspectos”, concluiu.

TRECHOS – O vídeo da reunião ministerial confirma informações que já haviam sido divulgadas. Como a que o presidente falou que não iria esperar “foder” a família dele, bem como teria chamado o governador de São Paulo, João Doria (PSDB) de “bosta”. Outra informação confirmada é a de que o ministro da Educação, Abraham Weintraub, chamou Brasília de “porcaria” e “cancro”.


Em outra parte, Bolsonaro enfatiza que os ministros deveriam concordar com as “bandeiras dele”. Caso contrário, esperassem “em 2022 o Álvaro Dias, o Alckmin, o Haddad ou talvez o Lula e vá ser feliz com eles”.


ARMAMENTO – Uma das ideias é o armamento. O presidente disse querer armar toda a população para que as pessoas pudessem reagir ao que chamou de ditadura. Nas palavras de Bolsonaro, “é facílimo” instaurar uma ditadura no Brasil. O presidente referia-se às decisões de governadores e prefeitos acerca do fechamento do comércio.


Outra declaração polêmica do ministro da Educação diz respeito ao STF. “O povo está gritando por liberdade. Eu por mim botava todos esses vagabundos na cadeia, a começar pelo STF”, disse Weintraub.


Comentários para "Em reunião, Salles sugeriu que Bolsonaro aproveitasse o foco na pandemia para “passar a boiada”":

Deixe aqui seu comentário

Preencha os campos abaixo:
obrigatório
obrigatório
China fortalecerá indústria de equipamentos de proteção ambiental

China fortalecerá indústria de equipamentos de proteção ambiental

Até 2025, o país fará melhorias significativas no nível de tecnologia do setor e terá avanços decisivos em tecnologias chave que impedem o desenvolvimento do setor, disse o plano.

Organização Meteorológica Mundial confirma 2021 entre os sete anos mais quentes da história

Organização Meteorológica Mundial confirma 2021 entre os sete anos mais quentes da história

Desde 1980, cada década tem sido mais quente do que a anterior e tendência deve continuar

A fatura chegou! E como é pesada essa

A fatura chegou! E como é pesada essa "fatura"

Governo Zema não ajudou nem ajuda, pelo contrário

Equador ratificou a criação da nova Reserva Marinha de Galápagos anunciada na COP26

Equador ratificou a criação da nova Reserva Marinha de Galápagos anunciada na COP26

A reserva marinha recentemente criada adiciona 60 mil quilômetros quadrados à Reserva Marinha de Galápagos

Aquecimento global obriga Brasil a se preparar melhor para prevenir desastres

Aquecimento global obriga Brasil a se preparar melhor para prevenir desastres

Há uma semana, Pará de Minas, na Grande Belo Horizonte, pediu aos moradores abaixo da Usina do Carioca para deixarem suas casas. Havia risco iminente de rompimento.

Estado inicia análise das informações de 31 barragens em nível de emergência de Minas

Estado inicia análise das informações de 31 barragens em nível de emergência de Minas

Relatório será elaborado para cada uma das estruturas de contenção

Xinjiang da China vê aumento significativo em terras ecologicamente funcionais

Xinjiang da China vê aumento significativo em terras ecologicamente funcionais

Foto aérea tirada em 15 de junho de 2021 mostra a vista do pasto do verão na Montanha Barlik no distrito de Yumin, Região Autônoma Uigur de Xinjiang.

Energia solar é foco de projetos sustentáveis no Brasil

Energia solar é foco de projetos sustentáveis no Brasil

Em relação ao cenário nacional, o Brasil, no ano de 2021, entrou para o ranking dos 15 países com maior capacidade de energia solar do planeta, a previsão é a de que em 2022 os investimentos no setor cresçam ainda mais

Pesquisadores investigam comportamento agressivo de botos na Amazônia

Pesquisadores investigam comportamento agressivo de botos na Amazônia

Ataque de machos a filhotes, inclusive a recém-nascidos, não é comum

Sem verba, monitoramento do desmate no Cerrado está prestes a ficar às cegas

Sem verba, monitoramento do desmate no Cerrado está prestes a ficar às cegas

Não se pode dizer que o fim do financiamento foi uma surpresa para o MCTI.

Um patrimônio natural ameaçado

Um patrimônio natural ameaçado

Chapada do Araripe tem mais de 180km e atravessa os estados de Pernambuco, Ceará e Piauí