×
ContextoExato
Responsive image

Estrutura de vanguarda. Escola Classe JK atenderá a mais de 900 crianças no Sol Nascente

Estrutura de vanguarda. Escola Classe JK atenderá a mais de 900 crianças no Sol NascenteFoto: CorreioWeb

Paulo Octávio ao lado de autoridades, como o vice-governador Paco Britto e o senador Izalci Lucas: "O maior presente da minha vida"

Correioweb - 14/02/2020 - 10:28:11

Inaugurada ontem, a Escola Classe JK atenderá a mais de 900 crianças no Sol Nascente. Pais e professores elogiam o novo colégio.

Ediene e Stéfany:
Ediene e Stéfany: "Estudando aqui, ficou bem mais perto; vamos caminhando"

Ana Maria com Moisés: filho animado com as
Ana Maria com Moisés: filho animado com as "atrações" no centro de ensino

Em meio a pipoca, algodão-doce e balões, ocorreu, na manhã de ontem, a inauguração oficial da Escola Classe JK (EC JK), na quadra 500 do Sol Nascente. Após 16 meses de obras, foi entregue uma estrutura de 4.550 m². Além das salas de aulas há uma quadra coberta, cozinha experimental e até uma parede de duchas, para as crianças se refrescarem quando tiver início o período da seca. A expectativa é de atender até 950 estudantes.

As aulas dos alunos de ensino infantil e fundamental (1º ao 5º ano) começaram na última segunda-feira e, desde então, pais e alunos comemoram as instalações de ensino. A dona de casa Ana Maria Oliveira, 21 anos, se diz apaixonada pelo pátio e pelos brinquedos infantis. O filho dela, Moisés Oliveira, 4 anos, está se divertindo. “Ele nem dorme direito, ansioso para voltar para a escolinha”, ri a mãe. “Eu nunca tinha visto uma estrutura assim na rede pública. Quando começou a construção, nós achávamos que seria particular, mas meu pai esteve aqui e, conversando com os pedreiros, descobriu que não.”

Um acordo judicial entre o Ministério Público do Distrito Federal e Territórios (MPDFT) e a construtora Paulo Octávio permitiu que a EC JK acontecesse. O empresário, que completou 70 anos, ontem, esteve na solenidade. “Sol Nascente, hoje, ganha um presente, e eu, o maior da minha vida”, declarou. “Os jovens terão uma escola onde vão passar parte da vida com muito conforto, comodidade, respeito e dignidade. Estamos formando cidadãos que amanhã vão ser preparados para trazer desenvolvimento para cá.”

O secretário de Educação, João Pedro Ferraz, ressaltou que o espaço não comporta toda a demanda da região, mas atende à maioria. “O que importa é que nós temos agora, em uma região administrativa que é das mais carentes, e que mais depende de equipamentos públicos, talvez uma das melhores escolas do DF”, afirmou. “Isso aqui vai ser para os alunos de hoje e para os alunos do futuro.” O vice-governador Paco Britto também esteve presente e parabenizou Paulo Octávio. “Essa é uma escola-modelo.”

 (Marcelo Ferreira/CB/D.A Press)




O projeto ficou a cargo das arquitetas da Secretaria de Educação Flávia Maria Guimarães e Aline da Silva Lima, e deverá ser implantado em breve também em Samambaia e no Gama. “A gente trabalhou muito com salas multifuncionais, para que as crianças tenham, além da sala de aula, a oportunidade de aprender na prática. Por isso, temos cozinha experimental, sala de música e solário individual nas salas”, explica Flávia.

De acordo com ela, o desenho partiu de vivências das arquitetas. “Minha mãe é professora de música, então sei da importância disso na vida de uma criança. Tenho uma filha de 6 anos, e vejo a dinâmica legal dela em brincar em ambientes diferentes. Por isso, o solário”, diz Flávia. Ela enfatiza ainda que a escola está preparada para, a partir do segundo semestre, atender também ao sistema de Educação para Jovens e Adultos (EJA). “A ideia é deixar a escola transparente para que a comunidade se sinta pertencente”, destaca.

Novos ambientes

Para os professores, os múltiplos ambientes do centro de ensino oferecem também diversas oportunidades para o processo didático. Os laboratórios de arte e ciências, além da sala de música, despertaram nos docentes a animação e a criatividade para o ano letivo. Ao todo, são 16 salas de aula, sendo oito para a educação infantil e oito para o ensino fundamental.

A professora Carla Soares, 35 anos, está empolgada com as possibilidades para a turma do 1º período da educação infantil (meninos e meninas de 4 anos). “A escola é encantadora. Tudo está muito organizado e bem-feito. Está sendo muito produtivo trabalhar com os meninos”, avalia. “Os espaços são muito bons e permitem trabalhar de forma mais lúdica. Para eles, cada movimento é algo diferente.”

Assim como ela, o professor Rafael Cabral, 36 anos, está otimista. “Este ano eu vou nadar de braçada”, declara. A turma dele é de crianças de 6 anos. “Eles querem até dormir aqui. A gente costuma comentar que existe escola para rico e para pobre. Essa aqui não é simplesmente um prédio. É para quem realmente precisa de uma educação de qualidade”, acrescenta.

Sonhos possíveis

De laço no cabelo e mochila na mão, a pequena Stéfany Santos, 6, começava, ontem, o primeiro dia de aula, no período vespertino. A menina sonha em ser médica obstetra, motivo de orgulho da mãe, Ediene Santos, 30 anos. Até o ano passado, ela estudava em um colégio na região da Guariroba. “Era muito longe, e eu precisava pagar uma van. Esse ano, estou desempregada, não conseguiria arcar com essa despesa. Agora, estudando aqui, ficou bem mais perto; vamos caminhando”, comemora.

Ela lamenta, no entanto, a falta de estacionamentos. “Fica muito engarrafado, mas, fora isso, a escola é maravilhosa. Se todas fossem assim, seria ótimo.” Quem mora ou frequenta a região se viu surpreendido com a construção. Carmina Carvalho, 55 anos, tem dois netos matriculados. “Neste setor, eu nunca tinha visto nada parecido. Estão de parabéns.”

"Os jovens terão uma escola onde vão passar parte
da vida com muito conforto, comodidade, respeito e dignidade”

Paulo Octávio, empresário


"A ideia é deixar a escola transparente para
que a comunidade se sinta pertencente”

Flávia Maria Guimarães,

arquiteta encarregada

"Eu nunca tinha visto uma estrutura assim na rede pública”

Ana Maria Oliveira,

mãe de aluno


Modelo

» 4,5 mil m² - área da escola

» 950 - alunos atendidos

» 16 - salas de aula

Veja quais são os diferentes ambientes dentro da EC JK

» Laboratório de informática

» Laboratório de ciências

» Laboratório de artes

» Sala de música

» Cozinha experimental

» Quadra poliesportiva

» Dois pátios

» Teatro de arena

Comentários para "Estrutura de vanguarda. Escola Classe JK atenderá a mais de 900 crianças no Sol Nascente":

Deixe aqui seu comentário

Preencha os campos abaixo:
obrigatório
obrigatório