×
ContextoExato
Responsive image

Exército admite que revogou portarias de controle de armas por pressão do governo

Exército admite que revogou portarias de controle de armas por pressão do governoFoto: Estadão

A resposta do Exército foi enviada nesta terça-feira (28) à Procuradoria Federal dos Direitos do Cidadão, órgão do MPF, que pedira esclarecimentos sobre o assunto na semana passada.

O Antagonista - 28/04/2020 - 20:56:08

O Comando Logístico do Exército admitiu ao MPF que revogou um conjunto de portarias sobre rastreamento de armas e munições por pressão do governo federal e das redes sociais, informa O Globo.

O caso gerou uma nova frente de suspeitas contra Jair Bolsonaro –o presidente é alvo de uma investigação preliminar na Procuradoria da República do DF.

Bolsonaro é suspeito de ter interferido indevidamente no Exército para a revogação das portarias, que na prática afrouxou o controle das vendas de armas e munições no país.

Leia também: MORO FORA DO GOVERNO: NÃO ERA FOFOCA; É JORNALISMO

A resposta do Exército foi enviada nesta terça-feira (28) à Procuradoria Federal dos Direitos do Cidadão, órgão do MPF, que pedira esclarecimentos sobre o assunto na semana passada.

Comentários para "Exército admite que revogou portarias de controle de armas por pressão do governo":

Deixe aqui seu comentário

Preencha os campos abaixo:
obrigatório
obrigatório