×
ContextoExato

Contexto Exato

Brasil - Brasília - Distrito Federal - 05 de dezembro de 2021

Fiocruz quer saber o que leva pais a rejeitar vacinação de seus filhos

Fiocruz quer saber o que leva pais a rejeitar vacinação de seus filhosFoto: ©André Carvalho/Smed/Fotos Públicas

Vacinação de adolescentes em Salvador (BA); desafio do Brasil é aumentar o alcance da imunização

Redação Rede Brasil Atual - Portal Brasil De Fato - 22/11/2021 - 09:19:35

Estudo busca avaliar situação do negacionismo de pais brasileiros em relação à vacinação contra a covid-19

Redação Rede Brasil Atual

O Instituto Nacional da Saúde da Mulher, da Criança e do Adolescente da Fundação Oswaldo Cruz (Fiocruz) conduz o estudo VacinaKids. A ideia é entender e diagnosticar o negacionismo de pais que rejeitam a vacinação de seus filhos contra o novo coronavírus. A pesquisa será desenvolvida até o dia 30 de janeiro do próximo ano.

“O estudo busca avaliar a intenção de pais ou responsáveis por crianças e adolescentes em vaciná-los para a prevenção da covid-19, compreendendo o posicionamento e motivações que permeiam essa tomada de decisão”, afirma a entidade.

O estudo se mostra necessário para combater visões conspiratórias e anticientíficas que comprometem a imunização coletiva e a superação da pandemia. A Fiocruz acredita que os resultados brasileiros devem ser melhores do que observados em outros países.

Assista:




Um levantamento apresentado pela coordenadora do VacinaKids, Daniella Moore, mostra que nos Estados Unidos, Israel e Canadá, a intenção dos pais em vacinar os filhos é de apenas 59,7%. “Dados preocupantes, pois, apesar da persistência da pandemia, a hesitação vacinal aumentou entre pais de crianças e adolescentes quando comparados os períodos de março a maio de 2020 com dezembro a março de 2021”, afirma a pesquisadora.


Adesão à vacinação

Já no Brasil, um estudo similar, que observou a intenção de vacinação entre adultos, apresentou resultados muito superiores. De toda a amostragem coletada pelo levantamento Trend, 89,5% dos brasileiros afirmaram que se vacinariam. Dados confirmados hoje pela realidade da escala vacinal brasileira. Mesmo com atrasos na compra das vacinas pelo governo Jair Bolsonaro, o país atingiu patamares elevados de imunização. Mais de 80% da população já tomou a primeira dose.

“Compreender se esse dado positivo também é observado quando a vacinação envolve crianças e adolescentes é fundamental para elaboração de estratégias que aumentem a adesão e contribuam para que possamos atingir a imunidade coletiva e, desta forma, superar a pandemia”, avalia Daniela. Em São Paulo, por exemplo, a adesão de adolescentes às vacinas contra a covid-19 superou a marca de 95%.

Veja também:




Daniella comenta que os desafios impostos pela pandemia são urgentes. Posições anti-vacinas, como a de Bolsonaro, comprometem a saúde coletiva. “Uma situação sem precedentes levando a perda de vidas, sobrecarga dos serviços de saúde, abalos da saúde mental, fechamento de escolas, crise social e financeira. Para uma doença com a gravidade da Covid-19, que já levou a mais de 611 mil mortes no Brasil, a vacinação surge como uma oportunidade para conter o vírus e trazer a tão esperada imunidade de rebanho”, explica.


Comentários para "Fiocruz quer saber o que leva pais a rejeitar vacinação de seus filhos":

Deixe aqui seu comentário

Preencha os campos abaixo:
obrigatório
obrigatório
Onde buscar diagnóstico e tratamento para HIV/Aids na rede de saúde do DF

Onde buscar diagnóstico e tratamento para HIV/Aids na rede de saúde do DF

O teste rápido para diagnóstico de HIV/Aids pode ser feito nas Unidades Básicas de Saúde (UBSs) e também no Centro de Testagem e Aconselhamento (CTA), na Rodoviária (foto)|

Doença viral: Saiba o que é herpes zoster?

Doença viral: Saiba o que é herpes zoster?

O Hospital Albert Sabin reuniu dois especialistas, um neurologista e uma dermatologista, que explicaram tudo sobre essa doença

Neurocirurgião pediátrico alerta para os traumas em época de festas e férias

Neurocirurgião pediátrico alerta para os traumas em época de festas e férias

As crianças apresentam fragilidades diferentes dos adultos, como por exemplo a estrutura óssea na cabeça e, nos bebês, a fontanela (moleira)

Porque a Aids ainda mata, apesar dos avanços no tratamento?

Porque a Aids ainda mata, apesar dos avanços no tratamento?

Desde o primeiro relato da doença nos Estados Unidos, já se vinculou a AIDS aos homossexuais. A partir daí o discurso moral e preconceituoso se disseminou e ainda paira sobre a sociedade

Campanha no DF alerta contra dengue, zika e chikungunya

Campanha no DF alerta contra dengue, zika e chikungunya

Redução dos casos de dengue no DF é resultado de um intenso trabalho de rotina das equipes da secretaria, segundo o secretário de Saúde, general Manoel Pafiadache

Novo programa da WW foca em personalização e garante hábitos mais saudáveis

Novo programa da WW foca em personalização e garante hábitos mais saudáveis

Antiga Vigilantes do Peso, a WW agora é 100% digital e inspira seus usuários a adotarem uma nova mentalidade, além de incentivar a priorização do sono e da atividade física regular

Semana de Prevenção das ISTs oferece testagem e tratamento

Semana de Prevenção das ISTs oferece testagem e tratamento

Mobilização antecede a campanha Dezembro Vermelho, que tem como foco a conscientização sobre HIV/Ais

Desenvolvimento da criança na primeira infância reflete na vida adulta

Desenvolvimento da criança na primeira infância reflete na vida adulta

O leite que chega até as unidades é separado, testado e pasteurizado antes de ser encaminhado para os bebês, num controle rigoroso de qualidade

Letargia de higiene pós-Covid pode colocar milhões de pessoas em risco de infecções fatais

Letargia de higiene pós-Covid pode colocar milhões de pessoas em risco de infecções fatais

Especialistas alertam que letargia de higiene pós-Covid pode colocar milhões de pessoas em risco de infecções fatais devido à resistência antimicrobiana

Sobe número de infecções resistentes por causa de abuso a antibióticos nas Américas

Sobe número de infecções resistentes por causa de abuso a antibióticos nas Américas

Hospital na Argentina durante a pandemia de Covid-19

Pesquisa revela que brasileiros apostaram em hábitos mais saudáveis durante a pandemia

Pesquisa revela que brasileiros apostaram em hábitos mais saudáveis durante a pandemia

Pesquisa da Abbott revela que brasileiros apostaram em hábitos mais saudáveis durante a pandemia e que pretendem continuar cuidando da saúde nos próximos anos