×
ContextoExato

Contexto Exato

Brasil - Brasília - Distrito Federal - 24 de outubro de 2021

Foi surpreendido. Caesb deve indenizar consumidor que teve nome protestado após renegociar dívida

Foi surpreendido. Caesb deve indenizar consumidor que teve nome protestado após renegociar dívidaFoto: Agência Brasilia

Com base nos critérios de razoabilidade e proporcionalidade, e levando em conta as circunstâncias do caso, o juiz fixou o valor da indenização em R$ 5 mil.

4ª Vara Da Fazenda Pública Do Df - 03/06/2019 - 19:12:33

Juiz titular da 4ª Vara da Fazenda Pública do DF condenou a Caesb a pagar indenização por morais a consumidor que teve seu nome incluído em protesto de títulos, após renegociação de dívida com a companhia.

O autor narrou que é usuário do serviço de água e saneamento básico da ré e que atrasou o pagamento da fatura referente a abril de 2015, cuja cobrança passou desapercebida ao longo do tempo. Ele afirmou que, ao se dar conta da pendência, renegociou o débito em 31/1/2019, mediante uma entrada de R$ 653,18 e o parcelamento do restante em 20 prestações.

Após o parcelamento da dívida, informou que foi surpreendido com a negativa do Banco do Brasil em conceder-lhe crédito e com o comunicado de que poderia ter o seu cartão bloqueado, devido ao fato de constar restrição de título protestado em seu nome. Afirmou que, apesar de informar à ré sobre o parcelamento realizado, a concessionária não efetuou o cancelamento do protesto. Diante da conduta da ré de protestar o título após a renegociação da dívida, pediu indenização pelo dano moral experimentado.

O magistrado constatou nos autos que não houve dúvidas quanto à data da renegociação do débito, 31/1/2019, sendo que houve divergência entre as partes em relação ao dia do pagamento da entrada: o autor afirmou que renegociou a dívida em 31/01/2019 e, nesta data, efetuou o pagamento da entrada no valor de R$ 653,18; a ré, por sua vez, alegou que o pagamento ocorreu no dia 1º/2/2019, ou seja, na data do protesto.

Na análise do relatório de acompanhamento do imóvel, apresentado junto à contestação, o juiz verificou o registro da entrada do parcelamento no dia 31/1/2019. Já em documento do Cartório do 1º Ofício de Notas e Protestos de Brasília, foi conferida a data de realização do protesto, 1/2/2019, bem como de sua baixa, 27/3/2019. Assim, o magistrado confirmou que o protesto, de fato, foi realizado após a renegociação da dívida e pagamento da parcela de entrada:

“(...), em que pese o longo período em que o débito permaneceu em aberto, dando azo ao protesto do título, a ré não poderia ter se descurado de verificar a existência de renegociação da dívida antes de efetivar o protesto. Assim, resta devidamente caracterizada a responsabilidade da ré sobre os danos sofridos pelo autor, bem como do seu dever de indenizá-lo”, concluiu. Com base nos critérios de razoabilidade e proporcionalidade, e levando em conta as circunstâncias do caso, o juiz fixou o valor da indenização em R$ 5 mil.

Cabe recurso da sentença.

PJe: 0716057-71.2019.8.07.0016

Comentários para "Foi surpreendido. Caesb deve indenizar consumidor que teve nome protestado após renegociar dívida":

Deixe aqui seu comentário

Preencha os campos abaixo:
obrigatório
obrigatório
Aumenta circulação de subvariante Delta em Belém do Pará

Aumenta circulação de subvariante Delta em Belém do Pará

“Nessas análises a Sesma detectou uma uma subvariante Delta, a AY.33, circulando em Belém e que pode não ser detectada por testes rápidos e pelos protocolos padrões de RT-qPCR”, informou, em nota, a secretaria.

Chuvas em outubro se aproximam da média histórica no DF

Chuvas em outubro se aproximam da média histórica no DF

Chuvas de outubro já se aproximam da média histórica para o mês do DF

Laboratório do DF é referência nacional e auxilia no controle da raiva

Laboratório do DF é referência nacional e auxilia no controle da raiva

Laboratório foi criado em 1978, quando ocorreu o único caso de raiva humana no Distrito Federal

Como lidar com o trânsito na volta ao trabalho presencial?

Como lidar com o trânsito na volta ao trabalho presencial?

Para ajudar os motoristas a lidar com o tempo de deslocamento, o aplicativo de navegação Waze se uniu à plataforma de meditação Headspace. Ao utilizar o tema da parceria, os usuários podem aprender sobre relaxamento e concentração, além de ser lembrados de focar no presente.

ONU pede que Bolsonaro reveja veto à distribuição de absorventes

ONU pede que Bolsonaro reveja veto à distribuição de absorventes

No documento, relatores da ONU pedem ao governo Jair Bolsonaro que "tome todos os passos necessários para tornar lei o Projeto de Lei e os artigos que foram vetados".

Gestores do turismo poderão realizar curso em turismo gastronômico

Gestores do turismo poderão realizar curso em turismo gastronômico

Formação online é resultado de parceria entre o Ministério do Turismo e o Instituto Federal de Brasília e oferecerá 300 vagas

Manaus: Os 352 anos da porta de entrada da Amazônia brasileira

Manaus: Os 352 anos da porta de entrada da Amazônia brasileira

Viaje com a gente e saiba um pouco mais sobre o rico e diversificado turismo na capital do Amazonas

Ministério do Turismo institui Fórum de Segurança Turística

Ministério do Turismo institui Fórum de Segurança Turística

Colegiado terá a missão de formular políticas e iniciativas que promovam a segurança nos destinos nacionais.

Estudantes cobram da Capes pagamento de bolsas

Estudantes cobram da Capes pagamento de bolsas

UNE protocolou um ofício cobrando uma urgente reunião com a presidência da CAPES

Com autorização da Aneel, conta de luz no DF terá reajuste de 11,6%

Com autorização da Aneel, conta de luz no DF terá reajuste de 11,6%

A tarifa residencial no DF, que ocupava o 51º lugar do ranking nacional sendo uma das mais baixas do país, passa a ocupar a 36º posição.

Biotic sedia lançamento do programa ‘Centelha’ no DF

Biotic sedia lançamento do programa ‘Centelha’ no DF

Presente à cerimônia de lançamento, o vice-governador Paco Britto assegurou que o Centelha será um programa-modelo no DF