×
ContextoExato

Contexto Exato

Brasil - Brasília - Distrito Federal - 24 de janeiro de 2022

Gilmar defende quebra de sigilo de pessoas que promoveram ato contra democracia

Gilmar defende quebra de sigilo de pessoas que promoveram ato contra democraciaFoto: Agência Brasil

Ministro do STF disse que ataque às instituições devem ser coibidos e elogiou pedido de abertura de inquérito pela Procuradoria Geral da República

Portal Ig - 21/04/2020 - 12:41:47

O ministro do Supremo Tribunal Federal (STF) Gilmar Mendes defendeu na noite desta segunda-feira que a Polícia Federal peça a quebra de sigilo telefônico e bancários de pessoas que tenham participado da promoção de manifestações com a defesa de medidas contrárias à democracia, como a ocorrida no último domingo em Brasília. No ato, manifestantes defenderam o fechamento do STF.

Nesta segunda-feira, o procurador-geral da República, Augusto Aras, pediu ao STF autorização para abertura de um inquérito.

Leia também: Forças Armadas trabalham para "manter a paz", diz ministro da Defesa

Entre os manifestantes, havia defensores do fechamento do Congresso, do STF e da reedição do AI-5, o ato institucional que endureceu o regime militar no país e que ficou marcado na história pela supressão de direitos e liberdades. Mendes repudiou a defesa da volta da ditadura, disse que trata-se de ameaça contra a democracia, o que, em suas palavras, "deve ser coibido".

O ministro evitou criticar diretamente o presidente Jair Bolsonaro, que compareceu à manifestação. Ele disse que lhe pareceu "exorbitante" a presença de Bolsonaro no ato, mas afirmou que já houve uma "retificação", pelas declarações do presidente nesta segunda-feira, quando afirmou ser um defensor do "Supremo aberto e transparente" e do "Congresso aberto e transparente".

Leia também: Alexandre de Moraes será o relator de pedido de investigação contra protestos

O ministro disse ainda na entrevista que eventuais decretos do presidente Jair Bolsonaro que ponham fim ao isolamento social poderia levar a uma responsabilização em âmbito penal do presidente. O presidente vinha sugerindo que poderia usar sua caneta para promover a "volta à normalidade" nas ruas do país.

Na semana passada, porém, o Supremo Tribunal Federal (STF) decidiu que estados e municípios têm competência para definir regras de quarentena. O presidente, desde então, vem dizendo que acatará a decisão.

Leia também: "Não sou coveiro, tá?", diz Bolsonaro ao comentar sobre as mortes por Covid-19

"Se o presidente baixasse um decreto fazendo um liberou geral certamente isso seria suspenso. Ou pelo congresso, ou pelo Supremo Tribunal Federal. Ele (Bolsonaro) estaria atuando além de sua competência. Eu não tenho preocupação em relação a isto", afirmou Mendes, em entrevista à Globonews.

Comentários para "Gilmar defende quebra de sigilo de pessoas que promoveram ato contra democracia":

Deixe aqui seu comentário

Preencha os campos abaixo:
obrigatório
obrigatório
2022 será ano determinante para a liberdade

2022 será ano determinante para a liberdade

Students for Liberty Brasil vê 2021 como período em que o liberalismo retrocedeu, apontando grandes desafios para este ano

Garimpo ilegal em alta no PA: Lama escurece águas do

Garimpo ilegal em alta no PA: Lama escurece águas do "Caribe Amazônico" em Alter do Chão

Faixa de areia separa águas barrentas e claras no balneário turístico de Alter do Chão (PA)

Projeto leva atividades esportivas para pessoas com deficiência no DF

Projeto leva atividades esportivas para pessoas com deficiência no DF

Inscrição é gratuita e pode ser feita pela internet

Belém adia volta presencial às aulas na rede pública de ensino

Belém adia volta presencial às aulas na rede pública de ensino

Após contaminação de professores por covid-19, retorno será gradual

Covid-19: Estados começam a enviar informações sobre vacinação ao STF

Covid-19: Estados começam a enviar informações sobre vacinação ao STF

Suprema Corte pediu detalhes sobre vacinação de menores

Mais de 500 coletores de sementes atuam na recuperação da Amazônia e do Cerrado

Mais de 500 coletores de sementes atuam na recuperação da Amazônia e do Cerrado

Rede de Sementes do Xingu já recuperou mais de 6 mil hectares de floresta na bacia do rio Xingu e Araguaia

Desejos de Ano Novo: Fora Bolsonaro, Democracia e Justiça Ambiental para todos

Desejos de Ano Novo: Fora Bolsonaro, Democracia e Justiça Ambiental para todos

Em Minas Gerais, as fortes chuvas elevam o risco do rompimento de barragens com rejeitos da mineração, a exemplo do que aconteceu nas cidades de Mariana, em 2015, e de Brumadinho, em 2019

Primeira vacinada do Brasil deseja um 2022 com 100% vacinados e sem uso de máscara

Primeira vacinada do Brasil deseja um 2022 com 100% vacinados e sem uso de máscara

Mônica Calazans, enfermeira e primeira vacinada no Brasil

Brumadinho: Três anos depois, o que mudou ?

Brumadinho: Três anos depois, o que mudou ?

Fotografia tirada após o rompimento da barragem da Vale, em Brumadinho, que matou 272 pessoas

Servidores federais fazem atos em Brasília por reajuste salarial

Servidores federais fazem atos em Brasília por reajuste salarial

Cerca de 50 categorias pedem reajustes de 20% a 28%

"A luta dos povos indígenas é uma luta válida e importante para todo o povo"

A Festa do Murici e Batiputá acontece entre os dias 12 e 15 de janeiro