×
ContextoExato

Contexto Exato

Brasil - Brasília - Distrito Federal - 26 de outubro de 2021

Guterres diz que 2021 deve ser o ano de reconciliar a humanidade com a natureza

Guterres diz que 2021 deve ser o ano de reconciliar a humanidade com a naturezaFoto: Coral Reef Image Bank/Yen-Yi Lee

Guterres disse que planeta está contra-atacando

Onu News - 11/01/2021 - 18:44:15

Secretário-geral foi um dos participantes na Cúpula “Um Planeta para a Biodiversidade”; presidente da França, Emmanuel Macron, anunciou mais de US$ 14 bilhões para projeto de Muralha Verde no Sahel; chefe da ONU tem reuniões com secretário de Relações Exteriores do Reino Unido, presidente da COP 26 e primeiro-ministro durante este segundo dia de visita virtual ao país.

A Cúpula Um Planeta para a Biodiversidade reuniu esta segunda-feira dezenas de chefes de Estado e Governo, líderes de organizações internacionais e empresários para tratar da emergência climática.

O evento, organizado pela França, em cooperação com as Nações Unidas e o Banco Mundial, quer intensificar o combate à mudança climática e discutir os novos desafios criados pela pandemia de Covid-19.

Planeta

Chefe da ONU disse que transição energética pode criar empregos, Unicef/Olivier Asselin

O secretário-geral, António Guterres, disse que a humanidade está abusando do planeta “como se tivesse um sobressalente.” Segundo ele, o uso atual de recursos requer quase dois planetas, mas só existe um.

Para ele, “agora, a natureza está contra-atacando.”

As temperaturas estão atingindo níveis recordes, a biodiversidade entra em colapso, os desertos crescem e incêndios, inundações e furacões são mais frequentes e extremos.

Ao mesmo tempo, a Covid-19 causou mais de 1,8 milhão de mortes e arrasou economias. Pela primeira vez neste século, a pobreza está aumentando e as desigualdades se aprofundando.

Para Guterres, “a recuperação da pandemia é a chance de mudar o curso.”

Ele diz que “com políticas inteligentes e os investimentos certos, pode se traçar um caminho que traga saúde para todos, reviva as economias, crie resiliência e resgate a biodiversidade.”

Economia

Preservar a biodiversidade mundial também gera empregos. De acordo com o Fórum Econômico Mundial, as oportunidades de negócios emergentes em toda a natureza podem criar 191 milhões de empregos até 2030.

Apesar disso, o secretário-geral lembrou que o mundo não atingiu nenhuma das metas globais de biodiversidade definidas para 2020. Nesse momento, a biodiversidade enfrenta um déficit de financiamento de US$ 711 bilhões por ano até 2030.

Guterres disse que a Conferência da ONU sobre Biodiversidade, que acontece em Kunming, na China, entre 17 e 30 de maio, “será um passo vital para estabelecer uma estrutura global pós-2020 para a biodiversidade e parar a crise de extinção.”

Secretário-geral fez uma série de apelos para proteger o planeta e recuperar da pandemia, Foto ONU/Mark Garten

Esperança

Segundo o chefe da ONU, “um novo impulso está surgindo.” Para ele, o principal objetivo das Nações Unidas, em 2021, é construir uma coalizão verdadeiramente global pela neutralidade de carbono.

Guterres afirmou que chegou a hora de colocar um preço no carbono, parar a construção de usinas de carvão, acabar com os subsídios aos combustíveis fósseis e transferir a carga fiscal dos contribuintes para os poluidores.

Ele disse ainda que a COP26, que acontece no final do ano em Glasgow, no Reino Unido, “não pode ser mais uma oportunidade perdida.”

Muralha verde

Durante o evento, o presidente da Franca, Emmanuel Macron, anunciou que a iniciativa Grande Muralha Verde para o Sahel e Saara recebeu US$ 14,2 bilhões em novo financiamento.

Os fundos devem acelerar os esforços para restaurar terras degradadas, salvar a diversidade biológica, bem como criar empregos verdes e aumentar a resiliência do povo do Sahel.

A chamada “Grande Muralha Verde” deve ir do Djibuti ao Senegal, Foto: FAO/Giulio Napolitano

O projeto está sendo criado ao longo da margem sul do Deserto do Saara na África, desde a costa do Atlântico até o Mar Vermelho. Os novos fundos representam mais de 40% do US$ 33 bilhões de dólares necessários para cumprir os objetivos traçados até 2030.

Visita

Esta segunda-feira, o secretário-geral continua sua visita virtual ao Reino Unido.

Além da Cúpula Um Planeta para a Biodiversidade, Guterres participa na “Mesa Redonda COP26 sobre Transição para Formas de Energia Limpa.”

Ele tem ainda reuniões com o secretário de Relações Exteriores do país, Dominic Raab, com o presidente da COP 26, Alok Sharma, e o primeiro-ministro, Boris Johnson.

Comentários para "Guterres diz que 2021 deve ser o ano de reconciliar a humanidade com a natureza":

Deixe aqui seu comentário

Preencha os campos abaixo:
obrigatório
obrigatório
Semanas de Inovação Suécia-Brasil discutirão ações para o clima

Semanas de Inovação Suécia-Brasil discutirão ações para o clima

Evento busca integração de iniciativas sustentáveis entre países

Semana Lixo Zero quer incentivar práticas sustentáveis no país

Semana Lixo Zero quer incentivar práticas sustentáveis no país

Brasileiros descartam 79 milhões de toneladas de lixo sólido por ano

Na contramão do Acordo de Paris, países planejam mais que dobrar produção de combustíveis fósseis

Na contramão do Acordo de Paris, países planejam mais que dobrar produção de combustíveis fósseis

Emissões com a queima de carvão contribuem para a poluição em Ulaanbaatar, na Mongólia.

Estudo liga plano do Brasil para o clima a maior aquecimento

Estudo liga plano do Brasil para o clima a maior aquecimento

Na véspera da COP-26, na Escócia, que começa no dia 31, há uma expectativa sobre o que o Brasil vai apresentar.

Chefe do PNUD elogia esforços da China para proteger biodiversidade, depositando grandes esperanças na COP15

Chefe do PNUD elogia esforços da China para proteger biodiversidade, depositando grandes esperanças na COP15

Foto tirada em 27 de setembro de 2021 mostra uma vista no parque de Jiuzhaigou, no distrito de Jiuzhaigou, Província de Sichuan, sudoeste da China.

Comitê dos Direitos da Criança responsabiliza Brasil, Argentina, França, Alemanha e Turquia por falta de ação climática

Comitê dos Direitos da Criança responsabiliza Brasil, Argentina, França, Alemanha e Turquia por falta de ação climática

Ativista Greta em protesto junto da ONU

Projeto dos EUA para reduzir impacto do desmatamento pode afetar exportações do Brasil?

Projeto dos EUA para reduzir impacto do desmatamento pode afetar exportações do Brasil?

A Sputnik Brasil conversou com dois especialistas sobre o impacto que um novo projeto de lei norte-americano sobre desmatamento ilegal no mundo pode ter para as exportações brasileiras

Amazonas vira epicentro da exploração madeireira da Amazônia

Amazonas vira epicentro da exploração madeireira da Amazônia

O desmatamento em junho deste ano, conforme Imazon, apontam para o terceiro maior índice de destruição da vegetação nos últimos 10 anos.

Ação salva 70 jacarés que disputavam poça no Pantanal

Ação salva 70 jacarés que disputavam poça no Pantanal

Desde o início da intervenção na Ponte 3 da Rodovia Transpantaneira, caminhões-pipa de 16 mil litros fazem a reposição diária da água do corixo para beneficiar a população que permaneceu. Um trabalho de "enxugar gelo", segundo Martins, da Ecotrópica, porque o volume é consumido diariamente pelo uso e evaporação.

Paraíba perdeu 0,28 milhões de hectares de Caatinga nos últimos 36 anos

Paraíba perdeu 0,28 milhões de hectares de Caatinga nos últimos 36 anos

Caatinga é o único bioma exclusivamente brasileiro e está sendo devastado, segundo Mapbiomas.

Seca histórica no Pantanal provoca maior vazante em 121 anos

Seca histórica no Pantanal provoca maior vazante em 121 anos

Expectativa é que chuva na região seja acima do esperado