×
ContextoExato
Responsive image

Manter uma horta em casa se mostra uma boa atividade em época de pandemia

Manter uma horta em casa se mostra uma boa atividade em época de pandemiaFoto: CorreioWeb

Além de levar sabor aos pratos com colheita fresca, manter uma horta em casa se mostra uma boa atividade em época de pandemia. A prática melhora o ambiente e a saúde, tanto física quanto mental.

Ana Maria Da Silva* Ejonathan Luiz* - Correioweb - 22/05/2020 - 08:41:59

Uma semente não é um álbum de fotografias, mas, para muitos, funciona de forma semelhante. Seja para economizar e manter a vida saudável, seja para decorar o ambiente, hortaliças, ervas e temperos passaram a fazer parte das casas e dos apartamentos dos brasilienses. Além do sabor que trazem aos pratos, muitas famílias adotaram o cultivo de hortas caseiras e passaram a olhar com mais carinho para as plantas. Respirar o aroma, controlar a umidade do ambiente, estimular o corpo e a mente a relaxarem são alguns benefícios que as plantações caseiras trazem, principalmente em tempos de isolamento social.


É o que explica a gastróloga Jennifer Lacerda. “A cozinha tem se mostrado, neste momento, como uma terapia. Muitas pessoas que nunca cozinharam na vida começaram essa prática depois da pandemia e viram que não é um bicho de sete cabeças. É muito simples, na verdade”, afirma. Segundo a especialista, o processo de cultivo ajuda os indivíduos. “A pessoa que faz uma hortinha em casa verá as ervas crescendo, terá o cuidado de molhar, de regar todos os dias e adubar. Isso certamente é uma das melhores terapias”, reforça.

A administradora Helenice Pereira Cavalcante cultiva e mantém há 10 anos uma horta na varanda do apartamento (Carlos Vieira/CB/D.A Press)
A administradora Helenice Pereira Cavalcante cultiva e mantém há 10 anos uma horta na varanda do apartamento


Para Jennifer, os benefícios desse tipo de plantação são imensos: “As pessoas têm em mãos produtos que vão aromatizar, deixar os pratos muito mais saborosos. Além das vitaminas, há muitas que são curativas, calmantes, antioxidantes. É muito bacana ter isso em mãos na hora que você deseja”, ressalta. De acordo com a gastróloga, alface, alecrim, cebolinha, couve, manjericão, salsinha, sálvia, tomate-cereja e tomilho estão entre as opções de hortaliças e ervas simples de serem cultivadas.


Vários são os motivos para se iniciar o cultivo caseiro. Moradora de apartamento, a administradora Helenice Pereira Cavalcante, 59 anos, cultiva plantas medicinais há mais de 10 anos. Alecrim, babosa, manjericão e gengibre fazem parte da plantação. “Eu priorizo esses tipos de hortaliças, pois são as que mais uso. É minha origem interiorana. Cresci em um quintal enorme, sempre tive as plantas ao meu lado”, conta. Para manter o pequeno jardim, a administradora diz que procura deixar a terra bem adubada, além de molhá-la rotineiramente.


Para Helenice, a prática não tem lados negativos. “Eu acredito que os benefícios vão além do prazer. Surge um sentimento de comunidade também. Muitos veem as hortaliças e pedem um pouquinho. Sempre dou alecrim, por exemplo”, reforça. Além do sabor em pratos, Helenice completa que as hortaliças têm várias funções: “Podemos fazer muito com elas. Desde um chá, até um banho, além de poder usufruir cheiros maravilhosos”. No caso daqueles que não contam com espaço na residência, Helenice dá a dica: “Utilize vasos pequenos. Cultive algo que você vai consumir. Essa é a motivação que nos leva a fazer a plantação com a maior naturalidade. Vai além de um enfeite”, acredita.

Parte dos ingredientes das pizzas e dos sanduíches que Danillo Ribeiro vende é cultivada no seu quintal: ajuda do filho (Arquivo Pessoal)
Parte dos ingredientes das pizzas e dos sanduíches que Danillo Ribeiro vende é cultivada no seu quintal: ajuda do filho



Benefícios

Devido à durabilidade dos alimentos, o comerciante Danillo Rogério Ribeiro, 32, morador de Planaltina de Goiás, decidiu cultivar dentro de casa alguns ingredientes dos sanduíches e das pizzas artesanais que vende. “Quando comprava hortaliças, folhas, entre outros, murchavam e estragavam rapidamente, o que trazia prejuízo. Como tinha espaço, comprei algumas mudas e comecei a plantar em casa”, conta. Ele diz que o manjericão, o tomate-cereja, parte da alface, o alecrim, a hortelã e o cheiro-verde que usa nos produtos são produzidos em seu lar.


Neste momento de isolamento, Danillo aproveita para envolver o filho no cultivo das plantações. “Comemos cenoura, couve, tudo da nossa horta. E agora vamos começar a colocar mais opções, como brócolis, couve-flor e outras proteínas vegetais para substituição animal da alimentação.” Essa atividade mudou os hábitos do garoto. “Ele tem 6 anos e não quer mais comer carne, decidiu ser vegano.”

A economia foi um dos fatores que fez com que a designer de moda Nicolly Primo, 21, iniciasse o cultivo da própria horta. Ela conta que há seis meses optou pela plantação caseira, após se tornar vegetariana. “Os alimentos têm um gosto mais natural, são mais fresquinhos, ajudam a minha família a ser mais saudável. Além de fazer com que eu gaste menos.” Erva-cidreira, laranja, açafrão, tomate, pimenta, feijão e salsinha fazem parte da lista de alimentos plantados em sua casa.


Nicolly explica que o cultivo é feito com as sementes que compra. “Geralmente, planto coisas novas quando o tempo não está tão frio nem muito quente. Sempre irrigo bem o solo antes de plantar algo e cuido das plantinhas todas as manhãs.” Com a ajuda da mãe, a designer incentiva o cultivo. Segundo ela, a prática trouxe benefícios psicológicos. “É algo muito bom, aconselho todos a fazerem. Ajuda você a se conectar mais com a natureza e é algo que desestressa também”, ressalta.


* Estagiários sob supervisão de Sibele Negromonte

  • Dicas de plantio

    » Pesquise sobre cada erva e hortaliça que deseja plantar. É preciso saber, por exemplo, se aquela planta precisa ser regada todos os dias ou se precisa de luz.

    » É necessário saber de quanto em quanto tempo a terra precisa ser enriquecida, colocando, principalmente, adubo de galinha.

    » Algumas ervas desenvolvem-se melhor quando próximas de outras. Às vezes, se estiverem sozinhas, podem não crescer tanto.

    » Caso apareça alguma praga, utilize um adubo de fumo, que é mais natural.


    Em apartamento
    » Uma alternativa são as hortas suspensas. Seja em uma porção na parede da cozinha, seja na área de serviço — desde que bem iluminada. O importante é que as hortaliças estejam bem adubadas. Coloque a semente ou hortaliça em potinhos com terra preta e adubo de galinha para que sejam bem cultivadas. Outra opção são as jardineiras retangulares.


    Em casa
    » É preciso ter atenção às plantações em canteiros. Dê o devido espaço de crescimento entre as plantas para que as raízes não se encontrem. À medida que as mudas forem crescendo, podem ser podadas. Dessa forma, crescem mais fortes.


  • Mão na massa
    A chef de cozinha Jennifer Lacerda dá dicas de receitas para aproveitar as hortaliças da sua horta. Caso queira conhecer mais opções, acesse o Instagram @chefjelacerda

    Purê de batatas com ervas frescas

    Ingredientes

    » 500g de batata-inglesa
    cortada em cubos
    » 150ml de leite
    » 1 colher de chá de sal
    » 2 colheres de sopa de manteiga
    » 2 colheres de sopa
    de salsinha picada

    Modo de preparar
    » Descascar as batatas e colocar em panela com água suficiente para cobri-las.

    » Cozinhar até ficarem macias. Escorrer e espremer.

    » Voltar para a panela com os demais ingredientes, mexendo sempre.

    » Finalizar com a salsinha picada, misturando bem.

    » A salsinha pode ser substituída por alecrim (em menor quantidade), tomilho fresco, sálvia ou outra erva de sua preferência.


    Molho pesto

    Ingredientes

    » 1 maço de manjericão higienizado
    » 1 dente de alho
    » ¼ de xícara de nozes
    » 1 xícara de azeite
    » 50g de parmesão ralado
    » Sal a gosto
    » Pimenta a gosto
    » 1 xícara de tomate-cereja

    Modo de preparar
    » Em um pilão ou mixer, bata todos os ingredientes, exceto o queijo, adicionando o azeite até ficar com textura de molho. Tempere com sal e acrescente o queijo.

    » O molho pesto não deve ser aquecido. Sirva com a massa fria envolvida pelo molho, junte o tomatinho e decore com lascas de parmesão e folhas de manjericão. Use em massas, saladas ou pães.

Comentários para "Manter uma horta em casa se mostra uma boa atividade em época de pandemia":

Deixe aqui seu comentário

Preencha os campos abaixo:
obrigatório
obrigatório