×
ContextoExato

Contexto Exato

Brasil - Brasília - Distrito Federal - 27 de novembro de 2021

Nova Lei de Improbidade pode barrar demissão de ex-Operação Lava Jato por outdoor no PR

Nova Lei de Improbidade pode barrar demissão de ex-Operação Lava Jato por outdoor no PRFoto: Lucas Rocha -Fórum

O procurador Ubiratan Cazetta, presidente da Associação Nacional dos Procuradores da República (ANPR) já havia abordado o efeito de retroação da nova lei de improbidade, em entrevista ao Estadão em junho.

Estadão Conteúdo - 19/10/2021 - 18:38:37

Em meio à perplexidade que tomou conta de integrantes do Ministério Público, a pena de demissão imposta pelo Conselhão do MP ao procurador da República Diogo Castor de Mattos pode não ter eficácia. Essa é a avaliação do procurador Hélio Telho, do Ministério Público Federal de Goiás. Para ele, a sanção máxima contra Diogo Castor, que fez parte da extinta força tarefa da operação Lava Jato no Paraná, pode esbarrar na nova lei de improbidade que o congresso aprovou no último dia 5.


"Veja a ironia do destino. Essa pena foi aplicada porque o CNMP entendeu que houve improbidade. Porém, com a nova lei de improbidade aprovada pelo Congresso e em vias de ser sancionada pelo presidente da República, esse fato deixará de ser improbidade e a pena não será executada", escreveu Telho em seu perfil no Twitter nesta segunda-feira, 18, pouco depois de o Conselho Nacional do Ministério Público, por 6 votos 5, decretar a queda de Castor.



O procurador Ubiratan Cazetta, presidente da Associação Nacional dos Procuradores da República (ANPR) já havia abordado o efeito de retroação da nova lei de improbidade, em entrevista ao Estadão em junho.



A pena aplicada ao ex-integrante da força-tarefa da Lava Jato tem relação com a compra de um outdoor para homenagear o grupo. Instalado na saída do aeroporto de Curitiba em março de 2019, a peça dizia: "Bem-vindo a República de Curitiba - terra da Operação Lava Jato, a investigação que mudou o país. Aqui a Lei se cumpre. 17 de março - 5 anos de Operação Lava Jato - O Brasil Agradece". O colegiado concluiu que ele cometeu improbidade e quebra de decoro no caso.



O comentário se deu quando o procurador compartilhou uma publicação do deputado Paulo Teixeira (PT-SP) que ligou a decisão do chamado Conselhão à proposta de emenda à Constituição que foi batizada por integrantes do Ministério Público Federal como PEC da Vingança. A proposta, que pode ser votada da Câmara a qualquer momento, altera a composição do Conselho Nacional do Ministério Público, aumentando a influência política sobre o órgão.



O texto vem sendo duramente criticado por integrantes do MPF, que lançaram diferentes manifestos e convocaram manifestações pela rejeição integral da PEC. No domingo, 17, uma frente de 3.295 promotores e procuradores do Ministério Público Federal e dos Estados lançou uma nota de repúdio contra a proposta.



O Conselhão, é responsável por fiscalizar a conduta de membros do Ministério Público. Além de alterar a composição do colegiado e os critérios para a indicação dos conselheiros, a proposta apresentada pelo deputado Paulo Teixeira também alarga a função do órgão. Conforme o texto, em adição à função correcional, o CNMP poderá revisar atos de promotores e procuradores. A previsão abre caminho para anulação de denúncias, pedidos de prisão e condenações fora da via judicial.



fonte: Estadão Conteudo


Comentários para "Nova Lei de Improbidade pode barrar demissão de ex-Operação Lava Jato por outdoor no PR":

Deixe aqui seu comentário

Preencha os campos abaixo:
obrigatório
obrigatório
Brasil fechará fronteiras aéreas para seis países da África, diz ministro da Casa Civil, Ciro Nogueira

Brasil fechará fronteiras aéreas para seis países da África, diz ministro da Casa Civil, Ciro Nogueira

Pela manhã, a apoiadores em frente ao Palácio da Alvorada, Bolsonaro minimizou o impacto de um fechamento de fronteira aérea para conter a covid-19. "Não vai vedar, rapaz. Que loucura é essa? Fechou o aeroporto o vírus não entra? Já está aqui dentro", declarou o presidente, ao ser questionado sobre a chance de restringir a entrada de estrangeiros no País.

Greve na EBC afeta cobertura do Enem e jornalismo factual

Greve na EBC afeta cobertura do Enem e jornalismo factual

Mais de 70% dos trabalhadores da EBC aderiram à greve, que começou nesta sexta-feira (26)

Simone Tebet: Mais um nome na disputa da terceira via

Simone Tebet: Mais um nome na disputa da terceira via

Anúncio da candidatura de Simone Tebet aumenta opções em 2022

Ida de Santos Cruz ao Podemos sinaliza divisão dos militares entre Moro e Bolsonaro

Ida de Santos Cruz ao Podemos sinaliza divisão dos militares entre Moro e Bolsonaro

Bate-papo com Hélio Doyle

'O Brasil cometeu o equívoco de minimizar a questão do desmatamento', diz Kátia Abreu em entrevista

'O Brasil cometeu o equívoco de minimizar a questão do desmatamento', diz Kátia Abreu em entrevista

'O Brasil cometeu o equívoco de minimizar a questão do desmatamento', diz Kátia Abreu à Sputnik

Justiça do DF nega indenização por charge com informação equivocada sobre herança de Mariza Leticia

Justiça do DF nega indenização por charge com informação equivocada sobre herança de Mariza Leticia

Turma nega indenização por charge com informação equivocada sobre herança de ex-primeira dama

Congresso tem sessão solene pelo fim da violência contra as mulheres

Congresso tem sessão solene pelo fim da violência contra as mulheres

Sessão marcou o início da campanha dos "16 Dias de Ativismo"

Pesquisa aponta partidos políticos como ambientes hostis às mulheres

Pesquisa aponta partidos políticos como ambientes hostis às mulheres

Ato simbólico da bancada feminina em prol da aprovação de cotas para mulheres no Congresso

Itamaraty troca seu alto escalão e revê políticas de Ernesto Araújo

Itamaraty troca seu alto escalão e revê políticas de Ernesto Araújo

Mudanças na entidade ainda dependem de indicações formais do presidente Jair Bolsonaro para a chefia de embaixadas.

Repressão a movimentos populares é

Repressão a movimentos populares é "calcanhar de aquiles" de Mendonça em sabatina no Senado

Indicação de Mendonça deve ser levada à CCJ na próxima semana; data ainda não foi definida

Barroso defende reserva de assentos na Câmara a candidaturas femininas

Barroso defende reserva de assentos na Câmara a candidaturas femininas

"Ao invés de ter reserva de candidaturas, é necessário ter reserva de vagas, porque aí os partidos vão ter interesse de ter o registro de candidaturas de mulheres que, efetivamente, queiram participar do processo e tenham chances de se eleger", disse Barroso.