×
ContextoExato

Contexto Exato

Brasil - Brasília - Distrito Federal - 18 de janeiro de 2022

Novo Dia D de vacinação contra a Covid-19 no DF é bem movimentado

Novo Dia D de vacinação contra a Covid-19 no DF  é bem movimentadoFoto: Agência Brasília

Maria Rita, mãe de Phelipe, aproveitou o ponto instalado na Feira Central de Ceilândia para vacinar o filho, estudante de 12 anos

Agência Brasília* | Edição: Saulo Moreno - 27/11/2021 - 21:01:32

Ação ocorreu na Rodoviária do Plano Piloto, Feira Central de Ceilândia e mais nove unidades básicas de saúde

“Nos preocupamos para que a população se vacine, principalmente neste momento de tensão em todo o mundo. É uma preocupação e um esforço permanente da Secretaria de Saúde e precisamos que todos tenham consciência e se vacinem”General Manoel Pafiadache, secretário de Saúde

A Secretaria de Saúde promoveu, neste sábado (26), mais um Dia D de vacinação contra a covid-19. Desta vez, a ação englobou a Rodoviária do Plano Piloto, a Feira Central de Ceilândia e mais nove unidades básicas de saúde, que atenderam de 8h às 17h. O objetivo foi dar continuidade às ações em prol da intensificação da vacinação e aplicar o imunizante no maior número de pessoas, aumentando a cobertura vacinal em todo o Distrito Federal.

Hellen Rocha, estudante de enfermagem da UnB, considera “gratificante” participar de mais um Dia D de vacinação| Fotos: Breno Esaki/Agência Saúde-DF

Durante o Dia D, o secretário de Saúde, general Manoel Pafiadache, acompanhou a vacinação em alguns pontos e alertou para a necessidade de todos se imunizarem e se protegerem contra a covid-19.

“Esse é um esforço para levar a vacina para junto da população. Por isso, trouxemos os imunizantes para a Rodoviária do Plano Piloto e para a Feira de Ceilândia, lugares com grande fluxo de pessoas. Nos preocupamos para que a população se vacine, principalmente neste momento de tensão em todo o mundo. É uma preocupação e um esforço permanente da Secretaria de Saúde e precisamos que todos tenham consciência e se vacinem”, destaca.

O general Manoel Pafiadache, secretário de Saúde, acompanhou a vacinação em alguns pontos instalados neste sábado e alertou a população para a necessidade de todos se imunizarem

No ponto de vacinação montado na Rodoviária do Plano Piloto, a procura foi muito grande. No local, foram disponibilizados os imunizantes Coronavac e

. A vacina da fabricante Pfizer não foi disponibilizada, uma vez que este imunizante necessita de uma maior infraestrutura para melhor manuseio e preparação, tendo em vista que precisa ser diluído, diferentemente do Coronavac e AstraZeneca, que já chegam ao DF prontos para uso.

O produtor de eventos Carlos Pires, 25 anos, aproveitou o ponto de vacinação montado na Rodoviária do Plano Piloto para tomar a sua primeira dose contra a covid-19. “Eu trabalho com eventos e, por conta da correria, ainda não tinha tido tempo de tomar a vacina. Como estou passando aqui e tem a vacina disponível, decidi me vacinar logo, até porque já estão cobrando isso no meu trabalho”, relata.

A universitária Sara, que foi à rodoviária com os amigos Mário e Matheus, achou o local de fácil acesso para toda a população e tomou a segunda dose da vacina contra a covid-19

O ponto de vacinação montado na rodoviária tinha uma equipe de voluntários atuando junto à população. Hellen Rocha, estudante de enfermagem da Universidade de Brasília e coordenadora de mais de 1.600 voluntários de diversos cursos da área da saúde, estava feliz em poder participar de mais este Dia D de vacinação contra a covid-19. “É muito gratificante saber que meu trabalho faz a diferença neste momento na vida de tantas pessoas. É um aprendizado para a vida”, afirma.

Sara Souza, 18 anos, Mário Macedo, 19 anos e Matheus Lima, 20 anos, estudantes universitários e colegas de turma, aproveitaram a ação na Rodoviária para tomar a segunda dose da vacina contra a covid-19. Eles acharam o local muito estratégico e de fácil acesso para toda a população.

“Tínhamos esquecido de ir tomar a D2. Estávamos passando aqui e vamos nos vacinar. É muito bom ter a vacina disponível em lugares que todos conseguem chegar com facilidade”, avalia Matheus.

Região Oeste

Seu Crispim, 78, precavido, diz que, se depender dele, ninguém vai “pegar covid-19” em sua casa

A procura pela vacina também foi grande nas unidades básicas de saúde. Na UBS 7 de Ceilândia, as equipes organizaram uma fila especial e dividiram os idosos das outras pessoas que procuravam pela vacina. Era uma maneira de dar mais rapidez à vacinação contra covid-19, gerando satisfação em todos que aguardavam.

Seu Crispim Borges, de 78 anos, se vacinou com a dose de reforço e estava muito satisfeito com o atendimento recebido. “Me atenderam muito bem, além de ter sido rápido. Precisamos nos cuidar e o conselho que dou para todos é que não deixem de se vacinar contra esse vírus, que já matou tanta gente. Como sou muito precavido, lá em casa ninguém nunca pegou a covid-19 e nem vai pegar, se depender de mim”, afirma.

Maria Neusa Salazar é filha de Clodomir Santos, de 73 anos e de Maria da Luz dos Santos, de 69 anos. Os pais dela foram vacinados com a dose de reforço dentro do carro, no estacionamento da UBS 7 de Ceilândia, porque dona Maria da Luz estava com o pé imobilizado devido a uma fratura e impossibilitada de se locomover.

“Estamos sem cadeira de rodas, mas conversei com a equipe e eles se disponibilizaram a vir até o carro vacinar meus pais. Só tenho a agradecer pelo excelente trabalho e atendimento prestado à população”, agradeceu ao secretário.

Para finalizar, o general Pafiadache foi até a Feira Central de Ceilândia. No local, foi montada uma estrutura na parte de trás da feira, em local aberto, para evitar aglomerações. A maior busca pelas vacinas ocorreu no início da manhã.

O estudante Phelipe Oliveira, de 12 anos, aproveitou que estava passando no local com a mãe e foi se vacinar. Ele ainda não tinha tomado a primeira dose da vacina contra o coronavírus, por não ter nenhuma UBS próxima de casa.

Leia também

Campanha de multivacinação continua até 3ª (30)

Saúde faz novo Dia D da vacinação contra a covid-19

Cartão de vacina será obrigatório em eventos

“Moramos no Sol Nascente e como é difícil eu ficar saindo, ele ainda não tinha tomado a vacina. Hoje, vim até a Feira de Ceilândia resolver umas coisas e vi o ponto de vacinação. Então, aproveitei e ele tomou logo a vacina. Achei o lugar muito bom, ambiente aberto e bem arejado”, avalia Maria Rita de Oliveira, mãe de Phelipe.

*Com informações da Secretaria de Saúde do DF

Comentários para "Novo Dia D de vacinação contra a Covid-19 no DF é bem movimentado":

Deixe aqui seu comentário

Preencha os campos abaixo:
obrigatório
obrigatório
França aprova passaporte vacinal e Djokovic poderá ser barrado em Roland Garros

França aprova passaporte vacinal e Djokovic poderá ser barrado em Roland Garros

A lei foi aprovada no domingo pela Assembleia Nacional da França

Covid abalou democracia em mais da metade dos países da América Latina

Covid abalou democracia em mais da metade dos países da América Latina

A América Latina concentra um terço das mortes por covid no mundo

'O vírus da Covid-19 não é bobo', diz Ana Maria Malik, médica e gestora de saúde

'O vírus da Covid-19 não é bobo', diz Ana Maria Malik, médica e gestora de saúde

Alerta ainda que a chance de surgirem novas variantes seguirá alta enquanto a vacinação não ocorrer em todos os países.

Estudos científicos podem mostrar real impacto da flurona

Estudos científicos podem mostrar real impacto da flurona

'O cenário mais comum em que coinfecções trazem problemas é a infecção secundária: o paciente está se recuperando de um quadro infeccioso e tem um novo quadro causado por outro germe. Mais frequentemente acontece com vírus e em seguida quadros bacterianos ou quadros bacterianos seguidos de fungos. Não costuma haver maior gravidade por conta da segunda infecção”, diz o especialista.

Brasil recebe primeiro lote de vacinas contra Covid-19 para crianças

Brasil recebe primeiro lote de vacinas contra Covid-19 para crianças

Remessa chegou de madrugada ao Aeroporto de Viracopos, em Campinas

Com predomínio da ômicron, Brasil tem maior taxa de transmissão desde março de 2021

Com predomínio da ômicron, Brasil tem maior taxa de transmissão desde março de 2021

Em Campo Grande, capital sul-mato-grossense, 93% dos leitos de UTIs da rede pública voltados para pacientes com covid-19 estão ocupados

Mais de 50% da população na Europa poderá ser infectada pela Ômicron nas próximas semanas

Mais de 50% da população na Europa poderá ser infectada pela Ômicron nas próximas semanas

A variante Ômicron está presente em quase todos os 53 países do bloco

Sistemas de saúde na Europa sofrem com propagação rápida da Ômicron

Sistemas de saúde na Europa sofrem com propagação rápida da Ômicron

Reino Unido põe companhias privadas em alerta máximo

Gripe e ômicron: Menos letais mas muito transmissíveis, surtos aumentam a ocupação hospitalar

Gripe e ômicron: Menos letais mas muito transmissíveis, surtos aumentam a ocupação hospitalar

Novos leitos estão sendo abertos em diversos estados para atender demanda por aumento de doenças respiratórias

Evolução da Ômicron provoca mudanças na programação de grandes eventos

Evolução da Ômicron provoca mudanças na programação de grandes eventos

Pandemia não acabou, e momento é de restrição, alertam especialistas

Para pesquisador da Fiocruz, carnaval com limite de pessoas não garante segurança sanitária

Para pesquisador da Fiocruz, carnaval com limite de pessoas não garante segurança sanitária

Carnaval de rua foi cancelado, mas Prefeitura do Rio liberou bailes fechados