×
ContextoExato

Porque bactérias são imprescindíveis aos seres humanos

Porque bactérias são imprescindíveis aos seres humanosFoto: Alessandro Silveira, pós-doutor em microbiologia e autor do livro

O microbiologista Alessandro Silveira esclarece algumas dúvidas a respeito dos organismos com o objetivo de difundir a importância destes seres microscópicos para a vida humana na Terra

Por Patrícia Jimenes - 18/06/2021 - 16:30:25

A descoberta da substância bactericida penicilina, em 1928, pelo biólogo britânico Alexander Fleming, foi um verdadeiro marco na história da medicina, modificando drasticamente a trajetória humana na Terra. Isto porque a penicilina deu origem aos primeiros antibióticos, no final de década de 1930 e início de 1940, que tornaram possível combater e tratar infecções bacterianas, hoje tidas como simples, mas que até então eram responsáveis por ocasionarem a morte de milhões de pessoas, reduzindo bastante a expectativa de vida da população mundial.

Porque tem a capacidade de causar diversas doenças, algumas bastantes prejudiciais, as bactérias são encaradas por boa parte das pessoas como agentes puramente maléficos, o que não é verdade. O farmacêutico, bioquímico e pós-doutor em microbiologia, Alessandro Silveira, explica que estes microrganismos agem também, e principalmente, para o bem da saúde, auxiliando em diversos processos químicos e biológicos essenciais ao perfeito funcionamento do corpo humano.

Com o objetivo de difundir o poder positivo das bactérias e de esclarecer dúvidas a respeito destes microrganismos, o pós-doutor em microbiologia responde, abaixo, algumas perguntas muito comuns.

Alessandro Silveira também é autor do livro "O lado bom das bactérias – O poder invisível que fortalece sua defesa natural para ter uma vida mais feliz e longeva", lançado recentemente pela Editora Gente.

O que são bactérias ?

Invisíveis a olho nu, as bactérias foram os primeiros microrganismos vivos a habitar a terra, há cerca de 4 bilhões de anos. “Do ponto de vista evolutivo são os organismos mais inferiores, porque são formados por apenas única célula”, explica Silveira. Conforme o pós-doutor em microbiologia, o material genético (DNA) da bactéria está misturado ao seu citoplasma, fornecendo o aspecto rudimentar ao organismo.

De acordo com Silveira, as bactérias conseguem duplicar-se a cada 20 minutos, 30 minutos em média. Em razão dessa capacidade muito rápida de multiplicação, estes seres unicelulares estão disseminados por todo o planeta. “No nosso corpo, em rios, no solo, nas geleiras, no mar, e até nos vulcões. Em todo o ambiente que for possível imaginar existem bactérias”, informa.

Qual é a função das bactérias?

O pós-doutor em microbiologia explica que as bactérias têm diversas funções importantes na natureza e consequentemente são imprescindíveis para a vida do ser humano na Terra. As bactérias, por exemplo, fixam o nitrogênio, elemento químico essencial para formar proteínas, ácidos nucleicos e outros componentes das células.

Conforme Silveira, substratos bacterianos são relevantes ainda para a realização de diversas reações químicas. A produção e o refinamento do petróleo, por exemplo, são possíveis por conta da ação destes microrganismos unicelulares. Outra importante função das bactérias se encontra na área da genética. “Graças a mecanismos bacterianos, é possível realizar a edição gênica, que num futuro próximo permitirá que possamos silenciar genes defeituosos ou com mutações”, diz.

O fato de causarem doenças trouxe má fama as bactérias. De fato, informa Silveira, elas estão entre os principais agentes causadores de morte, mas trata-se de uma minoria absoluta que tem esse poder de destruição. “Menos de 1% das bactérias conhecidas são responsáveis pelo adoecimento do ser humano”, afirma. De acordo com o pós-doutor em microbiologia estas são as bactérias “vilãs”.

Contudo, segundo ele, a maioria destes microrganismos tem função muito positiva. “Seres onipresentes, as bactérias são fundamentais ao ecossistema. Não haveria ambiente saudável e clima favorável no planeta sem elas”, enfatiza.

Qual o impacto positivo das bactérias para o organismo humano?

O corpo humano abriga mais de 10 trilhões de bactérias. Elas estão presentes em todos os órgãos, sem exceção. Existem mais bactérias do que células dentro de nós. Nesse sentido, conforme Silveira, é óbvio que estes microrganismos sejam responsáveis por auxiliar no funcionamento do nosso organismo.

“Um de seus grandes papéis no corpo humano é o fortalecimento do sistema imune”, diz o pós-doutor em microbiologia. De acordo com Silveira, ao colonizar o intestino, as bactérias ajudam na construção da barreira intestinal que protege o corpo humano da ação de microrganismos patológicos oriundos dos alimentos, por exemplo. Segundo o bioquímico, através desse mecanismo, as bactérias combatem a inflamação do corpo, impedindo o aparecimento de doenças como obesidade, diabetes tipo 2, doenças autoimunes e até o autismo.

O pós-doutor em microbiologia destaca ainda a importância destes organismos unicelulares na produção de vitaminas e de vários tipos de hormônios, entre os quais os neurotransmissores, que contribuem para a manutenção da saúde mental. Outra importante função das bactérias, segundo Silveira, é proteger o corpo contra substâncias alimentícias com potencial carcinogênico.

Qual é a função dos antibióticos? Eles são eficazes contra infecções causadas por vírus?

De acordo com Silveira, o antibiótico é um medicamento que atua exclusivamente no combate às bactérias, impedindo que elas se multipliquem e agravem o quadro infeccioso do organismo. “Apesar de algumas ocasiões infecções virais desenvolverem sintomas parecidos aos causados por infecções bacterianas, os antibióticos não surtem efeito contra a ação do vírus”, explica.

Normalmente, explica o bioquímico, as infecções virais são autolimitadas, ou seja, o próprio organismo consegue criar anticorpos para combatê-las. Quando não ocorre esse desfecho favorável, como, por exemplo, em infecções causadas pelo HIV, hepatite B, e nos casos mais graves da covid-19, há a necessidade do uso de agentes antivirais e até mesmo de medicamentos de suporte, para controlar a dor, a temperatura e outras comorbidades.


Por que algumas bactérias são patogênicas?

Como dito, existem bactérias boas e ruins para o organismo humano. A imensa maioria tem impacto positivo. Das que fazem mal, algumas são estritamente patogênicas e outras apresentam uma função construtiva, tornando-se nocivas sob certas circunstâncias.

De acordo com Silveira, entre as bactérias que expressam apenas o seu lado patogênico, estão a Neisseria meningitidis , causadora da meningite meningocócica, e a Mycobacterium tuberculosis , que acarreta a tuberculose, doença infecciosa que mais matou pessoas na história da humanidade.

Em relação às bactérias que apenas em algumas condições se tornam patogênicas, o pós-doutor em microbiologia destaca a Escherichia coli. “Trata-se de bactéria importante para o intestino e que por situações específicas, como a falta de higiene, baixa hidratação, atividade sexual, torna-se nociva e acarreta infecção urinária, principalmente em mulheres jovens”, explica.

Outro exemplo de bactéria que por conta do desequilíbrio bacteriano pode se tornar patogênica é a Staphylococcus aureus . “Ela frequentemente reside na pele, e sob determinadas circunstâncias, como o aumento da oleosidade, pode gerar infecções cutâneas, tal qual a foliculite furúnculo”, afirma o bioquímico.


Sobre Dr. Alessandro Silveira

Graduado em Farmácia-Bioquímica pela Universidade Federal de Santa Maria (UFSM), doutor em Ciência Médicas pela Universidade Federal de Ciências da Saúde de Porto Alegre (UFCSPA) e pós-doutor em Análises Clínicas, pela Universidade Federal de Santa Catarina (UFSC).

Atualmente é professor titular de Microbiologia Clínica para os cursos de Medicina, Farmácia e Biomedicina da Fundação Universidade Regional de Blumenau (FURB), em Santa Catarina. Desempenha, ainda pela FURB, as funções de consultor técnico de Microbiologia Clínica e Bacteriologia Clínica e coordenador do curso de Especialização em Bacteriologia Clínica. Atua também como coordenador de Microbiologia Clínica da Sociedade Brasileira de Microbiologia (SBM), gestor da Microbiologia do Ghanem Laboratório de Joinville e consultor de Microbiologia Clínica e Molecular na DASA.

Suas linhas de pesquisa incluem a análise metagemônica do microbioma intestinal e a detecção da diminuição da susceptibilidade de Staphylococcus aureus à vancomicina.

Livro: O lado bom das bactérias / Autor: Alessandro Silveira

Ficha Técnica do livro O Lado Bom das Bactérias

Título: O lado bom das bactérias

Autor: Alessandro Silveira

Subtítulo: O poder invisível que fortalece sua defesa natural para uma vida mais feliz e longeva

ISBN: 978-65-5544-071-3

Formato: 16x23

Páginas: 192

Preço de capa: R$44,90

Autor: Alessandro Silveira

Gênero: Desenvolvimento pessoal/Bem-estar/Saúde

Comentários para "Porque bactérias são imprescindíveis aos seres humanos":

Deixe aqui seu comentário

Preencha os campos abaixo:
obrigatório
obrigatório