×
ContextoExato
Responsive image

Primeiro hotel bolha do mundo é aberto em Cingapura para negócios

Primeiro hotel bolha do mundo é aberto em Cingapura para negóciosFoto: Connect@Changi

O Connect@Changi, em Cingapura, é o primeiro hotel bolha do mundo para negócios. Os viajantes fazem PCR no aeroporto e não podem sair do hotel

Por Nathalia Molina* - O Estado De S. Paulo - 12/03/2021 - 15:37:42

Cingapura tem o primeiro hotel bolha do mundo para negócios, o Connect@Changi, localizado a cinco minutos do aeroporto internacional. Com o objetivo de criar um ambiente seguro para reuniões e compromissos corporativos, os viajantes são testados para covid-19 na chegada ao país e não podem sair do hotel durante o período de acomodação. Quando estiver totalmente terminado, até o fim de 2021, o empreendimento poderá receber até 1,3 mil viajantes corporativos.

O projeto-piloto foi inaugurado em fevereiro com 150 quartos e 40 salas de reunião. Após a conclusão da primeira fase, prevista para maio, esses números sobem para 660 e 170, respectivamente. Cada quarto pode ter no máximo duas pessoas que viajem juntas.

PCR na chegada e saída do hotel proibida

Quando desembarca no Singapore Changi Airport, o visitante faz o PCR – o custo não está incluído na tarifa da hospedagem. O traslado até o hotel tem de ser feito obrigatoriamente com a equipe do Connect@Changi. Depois do check-in, o viajante aguarda o resultado do exame no quarto, o que pode levar algumas horas. Dependendo do período de acomodação, o hóspede é testado para a covid-19 no 3º, no 7º e no 14º dia.

Após o check-in, o viajante espera o resultado PCR isolado no quarto – Crédito: Connect@Changi

Enquanto estiver hospedado no Connect@Changi, o visitante não pode sair do prédio e os testes estão incluídos no preço da diária. As salas de reunião comportam de quatro a 22 pessoas, sendo que a partir de 10 pessoas as mesas têm divisórias de vidro no meio da mesa.

Salas de reunião com divisória de vidro – Crédito: Connect@Changi

Como os visitantes de Cingapura acessam o prédio por uma entrada diferente, com sistema de ventilação próprio, o hotel não exige teste dos locais que vão até lá para tratar de negócios com os visitantes. O projeto é desenvolvido por um consórcio de Cingapura, liderado pela Temasek com apoio de The Ascott Limited, Changi Airport Group, Sheares Healthcare Group, SingEx-Sphere Holdings e Surbana Jurong.

Refeições no quarto e compras online

No Connect@Changi, as refeições (café da manhã, almoço e jantar) são entregues no quarto ou na sala de reunião. O hotel conta ainda com máquinas de venda automática e quiosques de café self-service. O serviço de entrega Changi Eats oferece opções de cinco restaurantes e outros pontos de venda do aeroporto.

Hotel bolha terá quartos para atender até 1,3 mil viajantes – Crédito: Connect@Changi

As compras na viagem podem ser feitas pelo portal da loja duty free do aeroporto, com 17 mil produtos entre eletrônicos, cosméticos, artigos de beleza e bebidas. Outra opção é usar o serviço de concierge personalizado, no qual um funcionário do hotel mostra os itens em tempo real para o visitante escolher. As compras podem ser entregues no hotel ou no aeroporto, na partida.

Não há horário definido para check in e out, e as tarifas são calculadas com base na hora da chegada a Cingapura e da partida do Connect@Changi. Para uma hospedagem de 24 horas, a diária custa a partir de 384 dólares locais, o equivalente a R$ 1.591,28 (cotação de 11 de março). Aluguel de salas de reunião e serviços de lavanderia e lavagem a seco são pagos à parte. A diária inclui traslados de chegada e de partida.

* Sou jornalista de viagem e também escrevo o Como Viaja com dicas e experiências no Brasil e no exterior. Me acompanha no Instagram@ComoViaja para novidades e curiosidade

Comentários para "Primeiro hotel bolha do mundo é aberto em Cingapura para negócios":

Deixe aqui seu comentário

Preencha os campos abaixo:
obrigatório
obrigatório