×
ContextoExato

Contexto Exato

Brasil - Brasília - Distrito Federal - 22 de maio de 2022

Proantar: 39 anos de importantes pesquisas no Continente Antártico

Proantar: 39 anos de importantes pesquisas no Continente AntárticoFoto: Ana Nascimento/Agência Brasil

Cabe ao Proantar planejar, coordenar e executar estudos científicos

Por Pedro Peduzzi - Repórter Da Agência Brasil - Brasília - 17/01/2021 - 11:38:54

O Programa Antártico Brasileiro (Proantar) completou, nesta semana, 39 anos. Desde sua criação, em 1982, o Proantar vem estudando o Continente Antártico, seus fenômenos, e a influência que exerce sobre o clima global – garantindo, ao Brasil, a condição de membro consultivo do Tratado da Antártida e, consequentemente, o direto do país em participar das decisões sobre o futuro do continente gelado.

De acordo com a Marinha brasileira, o Brasil é o sétimo país mais próximo da Antártida. Devido a essa proximidade, o país – e o Continente Sulamericano – sofre influência direta dos fenômenos naturais que lá ocorrem.

“A [Região] Antártica tem papel essencial nos sistemas naturais globais e regionais, controlando as circulações atmosféricas e oceânicas, e influenciando o clima e condições de vida no globo, com destaque para o hemisfério sul, por isso, é fundamental para o Brasil estudar a Antártica, origem de fenômenos naturais que atingem o território nacional”, informa a Marinha por meio de seu site, ao destacar circunstâncias e motivações estratégicas que levaram o Brasil a aderir ao Tratado da Antártida, em 1975, dando início ao que viria a ser institucionalizado como Proantar, sete anos depois.

Com a entrada do Brasil no chamado Sistema do Tratado da Antártida (STA), foi aberta à comunidade científica brasileira oportunidade para desenvolver e participar de atividades que, em conjunto com as pesquisas espaciais e oceânicas, constituem, de acordo com a Marinha, “as últimas grandes fronteiras da ciência internacional”.

Segundo o Ministério da Defesa, a implantação da Estação Antártica Comandante Ferraz (EACF) ocorreu em 1984, durante a segunda operação brasileira implementada naquele continente. Em 2012, aconteceu a tragédia: um incêndio destruiu 70% das instalações da estação brasileira. Foram necessários oito anos para que uma nova estação fosse inaugurada, com 4,5 mil metros quadrados.

Cabe ao Proantar planejar, coordenar e executar as operações de pesquisas desenvolvidas na Antártida (denominadas Operantar). “As ações são anuais e, normalmente, ocorrem entre os meses de outubro e novembro com a ida do navio de apoio oceanográfico Ary Rongel e do navio polar Almirante Maximiano”, detalha, em seu site, o Ministério da Defesa.

“A região possui reservas de recursos minerais estratégicos ainda não explorados. Segundo as pesquisas, além de influenciar no clima do nosso país, os recursos minerais da Antártica são capazes de atender a economia mundial por 200 anos”, complementa.

De acordo com a marinha, cerca de 170 tipos de minerais, como ouro, prata, ferro e gás natural, já foram mapeados. A decisão sobre a exploração, ou não, desses recursos está prevista para ser decidida a partir de 2048, quando as partes consultivas ao Sistema do Tratado da Antártida vão se reunir para definir, novamente, o futuro do continente.

Comentários para "Proantar: 39 anos de importantes pesquisas no Continente Antártico":

Deixe aqui seu comentário

Preencha os campos abaixo:
obrigatório
obrigatório
Produção de cigarros emite mais de 80 milhões de toneladas de CO2

Produção de cigarros emite mais de 80 milhões de toneladas de CO2

Produção gera mais de 80 milhões de toneladas de dióxido de carbono, CO2

Para além do Curral, conheça outras sete serras em Minas ameaçadas pela mineração

Para além do Curral, conheça outras sete serras em Minas ameaçadas pela mineração

Além do cartão-postal de BH, importantes reservas ambientais e hídricas estão na mira ou já são alvos de exploração

Dia Mundial das Aves Migratórias combate poluição luminosa

Dia Mundial das Aves Migratórias combate poluição luminosa

Alerta ocorre no Dia Mundial de Aves Migratórias, com campanha para aumentar a informação sobre a urgência de proteção desses animais

Ecologia da China registra reviravolta histórica, diz funcionário

Ecologia da China registra reviravolta histórica, diz funcionário

O ambiente ecológico da China testemunhou uma reviravolta histórica na última década, disse Han Wenxiu, alto funcionário do Comitê Central de Assuntos Financeiros e Econômicos, nesta quinta-feira.

“Menos de 8% da Caatinga é protegida legalmente”, afirma pesquisador

“Menos de 8% da Caatinga é protegida legalmente”, afirma pesquisador

Caatinga ocupa 90% do território paraibano e é responsável por importantes processos ecossistêmicos

Energia limpa: O que são fontes de energia renovável?

Energia limpa: O que são fontes de energia renovável?

Energia das ondas e marés: a energia gerada é proveniente do aproveitamento das ondas e marés oceânicas; entre outros.

Destinação correta de resíduos feita pela InterPlayers contribui com o plantio de árvores

Destinação correta de resíduos feita pela InterPlayers contribui com o plantio de árvores

Além de árvores, prática evitou que 348 kg de materiais fossem parar na natureza, contaminando rios e oceanos

Setor de fertilizantes especiais cresce 41,8% em 2020

Setor de fertilizantes especiais cresce 41,8% em 2020

Tecnologia em fertilizantes é alternativa para estiagem e aumenta produtividade

Pessoas estão mais preocupadas com a sustentabilidade dentro do lar

Pessoas estão mais preocupadas com a sustentabilidade dentro do lar

O tema virou conceito na Semana de Design de Milão de 2021

Alto Paraíso de Goiás recebe o I Seminário Solo Vivo, realizado pelo COMDEMA

Alto Paraíso de Goiás recebe o I Seminário Solo Vivo, realizado pelo COMDEMA

O evento é gratuito, e também poderá ser acessado de forma on-line

2.800 árvores já foram plantadas em parceria com a Associação Ambientalista Copaíba

2.800 árvores já foram plantadas em parceria com a Associação Ambientalista Copaíba

Reflorestamento e desenvolvimento social