×
ContextoExato
Responsive image

Procuradoria-Geral da República esclarece que não planeja operação em escritório de advocacia

Procuradoria-Geral da República esclarece que não planeja operação em escritório de advocaciaFoto: Reprodução/Instagram)

Especulações divulgadas pela imprensa jamais foram cogitadas, informa o gabinete do PGR

Secretaria De Comunicação Social - Procuradoria-geral Da República/ Portal 247 - 17/07/2020 - 19:38:25

Ao contrário do informado em sites e blogs noticiosos na manhã dessa sexta-feira (17), a Procuradoria-Geral da República (PGR) esclarece que não há pedido para a realização de busca e apreensão no escritório da advocacia da esposa do ex-juiz Sergio Moro, Rosângela Moro. Segundo informa o gabinete do procurador-geral da República, Augusto Aras, tal medida jamais foi cogitada uma vez que não há razão a sustentar a adoção de tal procedimento.

Nesta sexta-feira, 17, a revista Veja divulgou a notícia de que “o órgão — comandado por Augusto Aras, indicado ao cargo por Bolsonaro — estaria planejando até mesmo uma busca e apreensão no escritório da advogada Rosângela Moro, esposa do ex-­ministro, a fim de desgastar o casal diante da opinião pública. Foi por isso, acrescentam os procuradores de Curitiba, que a PGR teria retomado as negociações para um acordo de delação premiada com o operador financeiro Rodrigo Tacla Duran”.

Tacla Duran é investigado pela Lava Jato e afirmou ter pago o advogado Carlos Zucolotto, ex-sócio de Rosângela e amigo da família, para conseguir vantagens em uma delação premiada, com uma possível redução no valor da multa delatória. Ele está foragido no desde 2016, quando foi alvo de um mandado de prisão emitido por Moro.

Participe da campanha de assinaturas solidárias do Brasil 247. Saiba mais.

Comentários para "Procuradoria-Geral da República esclarece que não planeja operação em escritório de advocacia":

Deixe aqui seu comentário

Preencha os campos abaixo:
obrigatório
obrigatório