×
ContextoExato
Responsive image

Turquia. É um marco da passagem de dois impérios

Turquia. É um marco da passagem de dois impériosFoto: Viagemeturismo

A Basílica de Santa Sofia, ou Aya Sofia, é um marco da passagem de dois impérios: o Bizantino e o Otomano

Viagemeturismo - 16/06/2019 - 20:23:22


A Turquia, cujo nome oficial é República da Turquia, é um país euro-asiático que ocupa toda a península da Anatólia, no extremo ocidental da Ásia, e se estende pela Trácia Oriental, no sudeste da Europa. É um dos seis estados independentes cuja população é maioritariamente turca.

Balões sobrevoando a Capadócia


Hoje um museu, Aya Sofia foi construída entre os anos 527 e 537 para reafirmar o poderio de Roma e do cristianismo


Aya Sofia foi construída pelo imperador Justiniano entre os anos 527 e 537. No século 15 foi transformada em mesquita pelos otomanos e, hoje, é um museu


Os mosaicos cristãos nas paredes são a atração principal da Aya Sofia

Instrumentos de corda vendidos em Istambul

A Mesquita Azul, com seus característicos minaretes (torre alta e fina), foi construída próxima à Aya Sofia entre 1607 e 1616.

À direita da Aya Sofia, foi construída para sobrepor o poder do islã sobre o catolicismo


O Palácio de Topkapi foi moradia de diversos sultões otomanos entre os séculos 15 e 19

Balões sobrevoando a Capadócia


Formações rochosas da Capadócia

Formações rochosas da Capadócia

Por séculos, a grande ameaça que vinha do leste, o poderoso império otomano, tirou o sono dos reinos cristãos da Europa. Eles penetraram pelos Bálcãs, conquistaram a Hungria, chegaram às portas de Viena. Mas hoje são eles que querem ser invadidos. Desde 2010, quando a Turkish Airlines passou a voar direto de São Paulo a Istambul, ficou muito mais fácil chegar até a Turquia. E nós, que não somos bobos, estamos aproveitando. Os turistas brasileiros chegaram com tanta força que, só em Istambul, já há algumas dezenas de guias especializados em turistas brasileiros, que falam um português fluente recém-aprendido. Além disso a Turquia possui boa infraestrutura turística e segurança, o que conta muito na hora de escolher a próxima viagem.

O sucesso turco entre nós é fácil de entender. Antes de mais nada, o povo é afetuoso e receptivo, o que torna a viagem uma experiência humana inesquecível. Além disso, eles têm uma das metrópoles mais interessantes do mundo em Istambul, praias belíssimas à beira do Mediterrâneo, uma comida deliciosa (parece um pouco com a comida “árabe” a que estamos acostumados, mas com outras nuances), o legado cultural de quem já foi o umbigo do mundo e uma das paisagens mais exóticas e desconcertantes do globo, a Capadócia.

COMO CHEGAR

A partir do Brasil, a forma mais prática e conveniente para chegar à Turquia é através de voos da Turkish Airlines (www.flyturkish.com.br) com destino a sua capital Istambul. Se combinar sua viagem a outros destinos na Europa ou no Oriente Médio, há muito gama de serviços disponíveis a partir de outros hubs internacionais, como Atenas, Roma, Paris, Londres, Frankfurt e Milão, voando também para Ancara e outras cidades turcas.

Via terrestre, a clássica viagem ferroviária do Orient Express já não funciona com regularidade. Apesar do serviço ser retomado de quando em quando, em roteiros luxuosos, as frequências não são confiáveis. Para ter um gostinho destes tempos, há um roteiro com partidas diárias que liga Istambul a Bucareste (Romênia), Sofia (Bulgária) e Belgrado (Sérvia). Note que algumas composições não possuem carro-restaurante e que as saídas a partir do leste europeu são quase sempre noturnas.

GASTRONOMIA TURCA

Apesar do döner (um primo-irmão de nosso “churrasquinho grego”) ser o porta-bandeira da cozinha da Turquia, há muito o que comer (e muito bem) por aqui. Como o Império Otomano se espalhou por terra de Europa central, Balcãs, norte da África e Oriente Médio, tudo o que era de melhor foi parar na mesa dos nobres, principalmente no Palácio Topkapi. Se ainda considerarmos as claras influências vindas da Ásia Central, teremos uma gastronomia extremamente eclética.

Espetinhos kebab (de peixe, carne e legumes) serão facilmente encontrados em boa parte do país, juntamente com as berinjelas assadas karniyarik e imam bayildi. Vindos do Mar Negro o hamsi pilavi é uma mistura de arroz em anchovas. Peixes, aliás, serão facilmente encontrados em boa parte do país, principalmente nas áreas banhadas pelo Mediterrâneo, sempre acompanhados de muito azeite de oliva e temperos típicos da região.

As mezes, entradinhas simples que combinam queijos, legumes, verduras e diferentes tipos de preparos, podem vir frias ou quentes. Peça uma combinação de várias delas, como a lakerda, finas fatias de atum defumado, e charutinhos de folha de uva, e tenha praticamente uma refeição completa, substanciosa e saudável.

Na hora de beber, algumas obrigações: o raki (destilado de anis), a coalhada ayran e chás e infusões servidos em belos samovares. Prove sem medo também sucos de laranja, cereja e romã vendidos por vendedores que levam seu “tanque” nas costas.

Informações ao viajante

População: 78.785.000 hab
Fuso horário: 5h (horário de Brasília)
Localização: Ásia

Línguas: Turco
Moeda: Lira turca (Türk Lirası)
Visto: Não é necessário

Embaixada oficial no Brasil:
SES - Av. das Nações,Quadra 805, lote 23
(61) 3242-1448
http://brasilia.emb.mfa.gov.tr/

Comentários para "Turquia. É um marco da passagem de dois impérios":

Deixe aqui seu comentário

Preencha os campos abaixo:
obrigatório
obrigatório
...