×
ContextoExato

Contexto Exato

Brasil - Brasília - Distrito Federal - 17 de janeiro de 2022

Um patrimônio natural ameaçado

Um patrimônio natural ameaçadoFoto: Divulgação/Aquasis

Chapada do Araripe tem mais de 180km e atravessa os estados de Pernambuco, Ceará e Piauí

Cida Pedrosa - Portal Brasil De Fato - 06/01/2022 - 16:36:52

Lutaremos por uma chapada imponente e preservada, como deve ser todo patrimônio natural

Está em curso uma campanha robusta pelo reconhecimento da Chapada do Araripe como Patrimônio Natural da Humanidade pela Unesco, organismo das Nações Unidas para a Educação, Cultura e Ciência. Não é para menos. Esse acidente geográfico de 180 km de extensão e mais de 60km de largura se estende como um impressionante paredão verde entre os estados de Pernambuco, Ceará e Piauí. Além de deslumbrante, é uma fonte de abastecimento de água para muitas populações que vivem em suas encostas e um dos principais sítios paleontológicos do Brasil, berço de animais pré-históricos gigantescos que, se não tivessem existido de fato, seriam um alimento farto para criar mitos e lendas de toda sorte.

Esse valioso patrimônio foi declarado Área de Proteção Ambiental (APA) no ano 2000, de acordo com a Lei do Sistema Nacional de Unidades de Conservação. Entretanto, a medida não tem sido suficiente para proteger a chapada do desmatamento e da exploração desordenada. Nesse momento, ela se vê às voltas com a ameaça da soja, que começa a se insinuar entre as espécies nativas da caatinga, como uma perigosa ameaça à fauna e à flora.

Um levantamento do professor Tarsio Thiago, do Instituto Federal de Ouricuri, encaminhado ao Ibama, comprova que mais de 500 hectares já foram desmatados e queimados nos municípios de Santana do Cariri (CE) e Exu (PE) para plantação de milho e soja, destinados à produção avícola. Embora a criação da APA não impeça a exploração econômica, a lei estabelece que os recursos naturais devem ser usados de modo sustentável. Mas, segundo pesquisadores e fiscais do ICMbio, nenhum desses projetos citados teve estudo de impacto ambiental antes de serem executados.

Esses são apenas dois exemplos recentes de exploração insustentável, mas quem conhece a região se assusta com o surgimento de “clareiras” cada vez maiores em meio à mata nativa. Mata, aliás, que ainda guarda muitos segredos e riquezas desconhecidas. Afinal, dizer que toda floresta tem mais valor em pé do que deitada não é só um aforismo, é uma verdade inconteste. As descobertas científicas que se multiplicam estão aí para provar isso.

O plantio de soja pode ser uma grave ameaça aos aquíferos da região, que beneficiam populações de três estados. E o fato é que não há nenhuma justificativa para correr tal risco em nome do desenvolvimento. Afinal, a Empresa Brasileira de Pesquisa Agropecuária (Embrapa) já assegurou que o país tem tecnologia para produzir o grão em larga escala sem desmatar vegetação nativa, como a capacidade de recuperar áreas já devastadas pela pastagem. Embora o estudo tenha sido direcionado à floresta amazônica, pode perfeitamente ser aplicado a outras regiões que carecem de proteção.

Seja como for, não podemos permitir que um dos principais sítios paleontológicos do mundo, fonte do produto mais precioso do planeta – a água - e berço de espécies endêmicas de aves, como o soldadinho do Araripe, seja simplesmente transformado em pasto. Em vez disso, lutaremos por uma chapada imponente e preservada, como deve ser todo patrimônio natural da humanidade.

Este é um artigo de opinião. A visão do autor não necessariamente expressa a linha editorial do jornal Brasil de Fato Pernambuco.

Edição: Vanessa Gonzaga

Comentários para "Um patrimônio natural ameaçado":

Deixe aqui seu comentário

Preencha os campos abaixo:
obrigatório
obrigatório
Equador ratificou a criação da nova Reserva Marinha de Galápagos anunciada na COP26

Equador ratificou a criação da nova Reserva Marinha de Galápagos anunciada na COP26

A reserva marinha recentemente criada adiciona 60 mil quilômetros quadrados à Reserva Marinha de Galápagos

Aquecimento global obriga Brasil a se preparar melhor para prevenir desastres

Aquecimento global obriga Brasil a se preparar melhor para prevenir desastres

Há uma semana, Pará de Minas, na Grande Belo Horizonte, pediu aos moradores abaixo da Usina do Carioca para deixarem suas casas. Havia risco iminente de rompimento.

Estado inicia análise das informações de 31 barragens em nível de emergência de Minas

Estado inicia análise das informações de 31 barragens em nível de emergência de Minas

Relatório será elaborado para cada uma das estruturas de contenção

Xinjiang da China vê aumento significativo em terras ecologicamente funcionais

Xinjiang da China vê aumento significativo em terras ecologicamente funcionais

Foto aérea tirada em 15 de junho de 2021 mostra a vista do pasto do verão na Montanha Barlik no distrito de Yumin, Região Autônoma Uigur de Xinjiang.

Energia solar é foco de projetos sustentáveis no Brasil

Energia solar é foco de projetos sustentáveis no Brasil

Em relação ao cenário nacional, o Brasil, no ano de 2021, entrou para o ranking dos 15 países com maior capacidade de energia solar do planeta, a previsão é a de que em 2022 os investimentos no setor cresçam ainda mais

Pesquisadores investigam comportamento agressivo de botos na Amazônia

Pesquisadores investigam comportamento agressivo de botos na Amazônia

Ataque de machos a filhotes, inclusive a recém-nascidos, não é comum

Sem verba, monitoramento do desmate no Cerrado está prestes a ficar às cegas

Sem verba, monitoramento do desmate no Cerrado está prestes a ficar às cegas

Não se pode dizer que o fim do financiamento foi uma surpresa para o MCTI.

Desmatamento muda forma de transmissão da malária, indicam estudos da USP

Desmatamento muda forma de transmissão da malária, indicam estudos da USP

Desenhando o estudo

China estabelecerá sistema nacional de jardim botânico

China estabelecerá sistema nacional de jardim botânico

Foto aérea tirada em 26 de setembro de 2021 mostra a vista da Estufa de Plantas Fuligong no Jardim Botânico de Kunming em Kunming, Província de Yunnan, sudoeste da China.

Ano Internacional busca proteger e recuperar destinos de montanhas

Ano Internacional busca proteger e recuperar destinos de montanhas

Alpinista nepalês e sua equipe juntaram 500 kg de lixo no Monte Manaslu do Nepal, a oitava montanha mais alta do mundo,

Começa hoje a vai até dia 8 o período de defeso do caranguejo-uçá

Começa hoje a vai até dia 8 o período de defeso do caranguejo-uçá

Captura fica proibida em 11 estados