×
ContextoExato

Contexto Exato

Brasil - Brasília - Distrito Federal - 25 de janeiro de 2022

Alexandre dá dez dias para Bolsonaro explicar recondução de Ramagem para Abin

Alexandre dá dez dias para Bolsonaro explicar recondução de Ramagem para AbinFoto: Agência Brasil

Ação movida pelo deputado federal Alessandro Molon, Camilo Capiberibe e Randolfe Rodrigues quer anulação do decreto que colocou o delegado no comando da agência sem passar por nova sabatina no Senado

Estadão Conteúdo - 05/05/2020 - 18:23:56

O ministro Alexandre de Moraes , do Supremo Tribunal Federal , abriu prazo de dez dias para o presidente Jair Bolsonaro explicar decreto que reconduziu Alexandre Ramagem para a chefia da Agência Brasileira de Inteligência (Abin) . Indicado para assumir a PF, o delegado teve a nomeação barrada pelo STF e, posteriormente, anulada por decreto publicado no Diário Oficial da União .

O ato do governo anulava o decreto anterior, que nomeava Ramagem para a PF e o exonerava do cargo de diretor da Abin. Com isso, Ramagem retornou à chefia da agência. No entanto, ação movida pelos deputados federais Alessandro Molo, Camilo Capiberibe e Randolfe Rodrigues apontam ilegalidade na edição do decreto.

Segundo os parlamentares, ao ser exonerado do comando da Abin, Ramagem não poderia ser automaticamente reconduzido ao posto pelo presidente, pois seu nome precisa ser aprovado em sabatina no Senado Federal.

“Não fosse bastante, o restabelecimento do Sr. Alexandre Ramagem Rodrigues ao cargo de diretor-geral da Abin revela evidente desvio de finalidade do ato, como revelam os fatos supervenientes trazidos a conhecimento público após o pedido de exoneração do ex-ministro da Justiça e Segurança Pública, sr. Sérgio Fernando Moro, e o pronunciamento subsequente do Presidente da República na data de 24.04.2020”, afirmam os parlamentares.

Ao pedir demissão do governo, Moro acusou Bolsonaro de ‘interferência política’ no comando da Polícia Federal, antes comandada por Maurício Valeixo, homem de confiança do ex-juiz. A declaração lançou dúvidas sobre a indicação de Ramagem para a chefia da PF. Amigo da família Bolsonaro, o delegado teve a nomeação suspensa por Moraes, que viu indícios de desvios de finalidade.

O comando da Polícia Federal foi para Rolando Alexandre de Souza, número dois da Abin e braço direito de Ramagem. A nomeação e a posse do novo diretor-geral foi realizada na segunda, 4, em cerimônia relâmpago para evitar entraves judiciais. Um dos primeiros atos do novo chefe da PF foi realizar a troca de comando da corporação no Rio de Janeiro – foco de interesse da família Bolsonaro.

Comentários para "Alexandre dá dez dias para Bolsonaro explicar recondução de Ramagem para Abin":

Deixe aqui seu comentário

Preencha os campos abaixo:
obrigatório
obrigatório
Há 13 anos no topo da lista, Brasil continua sendo o país que mais mata pessoas trans no mundo

Há 13 anos no topo da lista, Brasil continua sendo o país que mais mata pessoas trans no mundo

De outubro de 2020 a setembro de 2021 foram registrados 375 assassinatos no mundo, o que representa um aumento de 7% em relação ao ano anterior

Intolerância religiosa:

Intolerância religiosa: "Brasil vive negação de direitos", afirma especialista

Violência aumentou nos últimos anos e políticas de combate foram enfraquecidas

Garimpo ilegal em alta no PA: Lama escurece águas do

Garimpo ilegal em alta no PA: Lama escurece águas do "Caribe Amazônico" em Alter do Chão

Faixa de areia separa águas barrentas e claras no balneário turístico de Alter do Chão (PA)

Mais de 500 coletores de sementes atuam na recuperação da Amazônia e do Cerrado

Mais de 500 coletores de sementes atuam na recuperação da Amazônia e do Cerrado

Rede de Sementes do Xingu já recuperou mais de 6 mil hectares de floresta na bacia do rio Xingu e Araguaia

Desejos de Ano Novo: Fora Bolsonaro, Democracia e Justiça Ambiental para todos

Desejos de Ano Novo: Fora Bolsonaro, Democracia e Justiça Ambiental para todos

Em Minas Gerais, as fortes chuvas elevam o risco do rompimento de barragens com rejeitos da mineração, a exemplo do que aconteceu nas cidades de Mariana, em 2015, e de Brumadinho, em 2019

Primeira vacinada do Brasil deseja um 2022 com 100% vacinados e sem uso de máscara

Primeira vacinada do Brasil deseja um 2022 com 100% vacinados e sem uso de máscara

Mônica Calazans, enfermeira e primeira vacinada no Brasil

Brumadinho: Três anos depois, o que mudou ?

Brumadinho: Três anos depois, o que mudou ?

Fotografia tirada após o rompimento da barragem da Vale, em Brumadinho, que matou 272 pessoas

"A luta dos povos indígenas é uma luta válida e importante para todo o povo"

A Festa do Murici e Batiputá acontece entre os dias 12 e 15 de janeiro

Brasil precisará de um exército de profissionais agroflorestais para liderar a transição regenerativa no mundo

Brasil precisará de um exército de profissionais agroflorestais para liderar a transição regenerativa no mundo

Hoje a agricultura é considerada ainda uma vilã do clima e não resolve o problema da fome no mundo

Da escravidão à independência: Famílias conquistam renda com produção agroecológica de cacau

Da escravidão à independência: Famílias conquistam renda com produção agroecológica de cacau

Assentamento no sul da Bahia é tema do documentário Dois Riachões - Cacau e Liberdade

No Recife, crianças vacinadas contra a covid-19 ganham livro de presente

No Recife, crianças vacinadas contra a covid-19 ganham livro de presente

No Recife, quem recebe a vacina contra a covid leva um livro para casa