×
ContextoExato

Contexto Exato

Brasil - Brasília - Distrito Federal - 09 de dezembro de 2021

Aquecimento global é suspeito de fazer vírus cruzar oceanos

Aquecimento global é suspeito de fazer vírus cruzar oceanosFoto: Estadão

Lontras-do-mar no Alasca carregam um vírus que anteriormente só era encontrado no Atlântico.

Estadão Conteúdo - 18/11/2019 - 09:52:44

Lontras-marinhas e focas do Oceano Pacífico, na região da costa do Alasca, estão infectadas com um vírus que tinha sido detectado somente em animais do Atlântico. Um novo estudo indica que o derretimento do gelo do Ártico pode ser o culpado - e que as mudanças climáticas podem estar ajudando a espalhar doenças para novas regiões.

Tracey Goldstein, uma bióloga da Universidade da Califórnia, em Davis, ficou curiosa quando testes em lontras-marinhas do Pacífico apresentaram resultado positivo para morbillivírus Phocine - um primo do vírus da esgana canina - em 2004, dois anos após um grande surto entre focas-comuns europeias.


Análises genéticas mostraram que as infestações em ambos os grupos de animais estavam conectadas. A Dra. Goldstein se perguntava como um vírus normalmente transmitido por contato direto com um animal doente tinha conseguido passar de um oceano setentrional a outro.

Até 2002, os mares do Círculo Polar Ártico permaneciam majoritariamente congelados mesmo no fim dos verões. Naquele ano, porém, o Oceano Ártico entre o Atlântico Norte e o Pacífico tornou-se navegável no fim do verão.

Apesar de as lontras-marinhas não se aventurarem longe de casa, é possível que focas tenham levado o vírus do Atlântico para o Pacífico, afirmou a Dra. Goldstein.

O derretimento do gelo marinho é uma explicação plausível para a disseminação do vírus - mas não a única, afirmou Charles Innis, um veterinário do Aquário da Nova Inglaterra, em Boston.

“Um cético poderia argumentar que o vírus poderia ter sido transmitido por meio de um hospedeiro intermediário, como um pássaro capaz de voar longas distâncias”, afirmou Innis. “Ou talvez a transmissão tenha se dado por águas de lastro de navios.”

Até o comércio ilegal de bichos de estimação ou de animais selvagens ou a carne contaminada transportada de uma costa a outra poderiam espalhar um vírus, acrescentou ele.

A Dra. Goldstein e sua equipe também procuraram por anticorpos do vírus nos animais. Não havia evidência da presença de anticorpos em testes realizados antes de 2000. Em 2002, porém, o novo estudo encontrou “uma considerável diferença” nos níveis de anticorpos em leões-marinhos-de-steller, afirmou a Dra. Goldstein, sugerindo que os animais tinham infecções ativas ou tinham se recuperado de infecções.

O morbillivírus Phocine é bastante mortífero entre as focas-comuns do Atlântico. Centenas de focas-comuns e focas-cinzentas foram encontradas mortas em 2018 na costa da Nova Inglaterra por causa de infecções de morbillivírus e gripe.

Focas-harpa, porém, parecem ter mais capacidade de sobreviver ao morbillivírus Phocine, afirmou a Dra. Goldstein, e podem servir como hospedeiras - um nicho ecológico no qual as infecções persistem. Os surtos podem ter início quando uma foca-harpa doente entra em contato com uma foca-cinza.

O novo estudo identificou uma segunda onda de anticorpos virais, em 2009, em várias espécies de focas, incluindo focas polares, lobos-marinhos-do-norte e leões-marinhos-de-steller. O atual estudo se encerrou em 2016 e, assim sendo, não está claro se o vírus tem se espalhado desde então, afirmou a Dra. Goldstein.

Mas ela se preocupa com a possibilidade de um novo ciclo de infestação estar próximo. “Esses eventos raros podem se tornar mais comuns”, afirmou ela. / TRADUÇÃO DE AUGUSTO CALIL

Comentários para "Aquecimento global é suspeito de fazer vírus cruzar oceanos":

Deixe aqui seu comentário

Preencha os campos abaixo:
obrigatório
obrigatório
UnB aprova título de Doutor Honoris Causa para o líder indígena Aílton Krenak

UnB aprova título de Doutor Honoris Causa para o líder indígena Aílton Krenak

Líder indígena e ambientalista Aílton Krenak receberá o título de Doutor Honoris Causa pela Universidade de Brasília (UnB)

MST comercializa cesta de natal com produtos da reforma agrária

MST comercializa cesta de natal com produtos da reforma agrária

O período de entrega ou retirada das cestas será entre os dias 14 e 23 de dezembro.

Começa a 54ª edição do Festival de Brasília do Cinema Brasileiro

Começa a 54ª edição do Festival de Brasília do Cinema Brasileiro

Festival de Brasília do Cinema Brasileira será totalmente online e vai de 7 a 14 de dezembro; filmes poderão ser vistos de forma gratuita pela internet.

De olho na natureza, crianças participam do Natal no Cerrado

De olho na natureza, crianças participam do Natal no Cerrado

A ação contou com exposição de fotos, plantação de sementes e contação de história

Rede pública de ensino do DF amplia oferta de idiomas

Rede pública de ensino do DF amplia oferta de idiomas

Sofia de Souza, de 15 anos, pretende cursar alemão no Cemi Gama e conhecer a Alemanha

Grafite muda a paisagem da avenida W3 Sul

Grafite muda a paisagem da avenida W3 Sul

Douglas Retok conta que muitas vezes percorreu a W3 Sul em busca de um muro que servisse de suporte para sua arte

Artesãos brasilienses participam de feira em Belo Horizonte

Artesãos brasilienses participam de feira em Belo Horizonte

A artesã Tânia Rodrigues com a secretária de Turismo, Vanessa Mendonça

Trânsito é liberado aos domingos e feriados na W3 Sul

Trânsito é liberado aos domingos e feriados na W3 Sul

A avenida volta a ter circulação de veículos

Museu da República no Distrito Federal exibe três mostras simultaneamente

Museu da República no Distrito Federal exibe três mostras simultaneamente

Cecília Lima, Raíssa Studart e Cléber Cardoso Xavier apresentam trabalhos produzidos durante residência artística em Olhos D’Água

Jardim Zoológico de Brasília recebe ursa ameaçada de extinção

Jardim Zoológico de Brasília recebe ursa ameaçada de extinção

Liz veio da Bahia especialmente para encontrar Ney. Expectativa é que o casal contribua para a preservação da espécie, ameaçada de extinção.

Natal no Cerrado une espírito festivo e meio ambiente

Natal no Cerrado une espírito festivo e meio ambiente

Ação de conscientização ambiental acontece, simultaneamente, nos parques ecológicos Sucupira e Riacho Fundo