×
ContextoExato

Contexto Exato

Brasil - Brasília - Distrito Federal - 29 de janeiro de 2022

Bolsonaro volta a atacar ministros do STF; 'quem eles pensam que são?', questiona

Bolsonaro volta a atacar ministros do STF; 'quem eles pensam que são?', questionaFoto: Fabio Rodrigues Pozzebom – Agência Brasil

Desde que assumiu o governo, Bolsonaro tem colecionado ataques ao STF

Estadão Conteúdo - 12/01/2022 - 15:44:58

O presidente Jair Bolsonaro retomou o discurso com ataques a ministros do Supremo Tribunal Federal (STF) nesta quarta-feira, 12. Em entrevista à Gazeta Brasil, site que o apoia, o chefe do Executivo acusou Alexandre de Moraes de agir fora da Constituição e disse que Luís Roberto Barroso "entende de terrorismo".


"Quem é que esses dois pensam que são? Quem eles pensam que são? Que vão tomar medidas drásticas dessa forma, ameaçando, cassando liberdades democráticas nossas, a liberdade de expressão?", questionou o presidente. "Eles têm candidato. Os dois, nós sabemos, são defensores do Lula, querem o Lula presidente", acrescentou.


O presidente criticou Moraes por ter dito, durante o julgamento da chapa Bolsonaro-Mourão no Tribunal Superior Eleitoral (TSE), no ano passado, que houve fake news e disparos de mensagens em massa na campanha de 2018. A chapa foi absolvida, mas o ministro disse que se houver neste ano uma repetição do que ocorreu na última eleição, o registro pode ser cassado e os responsáveis podem ir para a cadeia.


"Isso é jogar fora das quatro linhas (da Constituição). Eu sempre joguei dentro das quatro linhas. Não se pode falar em terrorismo digital", repetiu o chefe do Executivo.


As críticas a Barroso, por sua vez, foram motivadas por uma declaração dada nesta terça-feira pelo ministro do Supremo. Em um artigo, ele escreveu que a revolução digital e a ascensão das mídias sociais permitiram o aparecimento de "milícias digitais" e "terroristas verbais" que disseminam ódio, mentiras, teorias conspiratórias e ataques à democracia.


"De terrorismo ele entende. Ele defendeu o terrorista Cesare Battisti, italiano que matou quatro pessoas de bem", afirmou Bolsonaro. "Chegando aqui no Brasil, o advogado dele foi o Luís Barroso. Um assassino, terrorista. E, dado isso aí, ele (Barroso) conseguiu, junto ao PT, ser alçado ao Supremo Tribunal Federal", acusou.


"Qual crime eu cometi, senhor Luís Roberto Barroso? Quais foram as fake news que eu pratiquei?", questionou o presidente.


Ataques repetidos

Desde que assumiu o governo, Bolsonaro tem colecionado ataques ao STF. O auge do conflito ocorreu durante as manifestações antidemocráticas do dia 7 de setembro de 2021, quando o presidente chamou Moraes de "canalha" e disse que poderia desobedecer ordens judiciais. Na mesma semana, contudo, Bolsonaro divulgou uma carta, escrita com o auxílio do ex-presidente Michel Temer, e afirmou que as declarações ocorreram "no calor do momento".


fonte: Estadão Conteudo

Comentários para "Bolsonaro volta a atacar ministros do STF; 'quem eles pensam que são?', questiona":

Deixe aqui seu comentário

Preencha os campos abaixo:
obrigatório
obrigatório
STF precisa reagir a Bolsonaro para não ficar desmoralizado

STF precisa reagir a Bolsonaro para não ficar desmoralizado

Bolsonaro tratou a ordem de Alexandre de Moraes como papel higiênico e levou caso para águas turvas, onde ele pesca desde que violou o regimento do Exército

Setor químico vai à Justiça por isenção fiscal prometida por Bolsonaro

Setor químico vai à Justiça por isenção fiscal prometida por Bolsonaro

Criado em 2013, o Reiq tinha o propósito de gerar maior competitividade ao setor químico brasileiro, com a isenção de 3 65% do PIS e Cofins sobre a compra de matérias-primas básicas.

Moraes nega recurso de Bolsonaro, e impasse sobre depoimento à PF continua

Moraes nega recurso de Bolsonaro, e impasse sobre depoimento à PF continua

Depois de Bolsonaro não comparecer na sede da Polícia Federal, Moraes voltou a ordenar depoimento presencial; na foto, os dois em evento em Brasília, em 2019 -

Sergio Moro quer retomar itens do pacote anticrime em reforma do Judiciário

Sergio Moro quer retomar itens do pacote anticrime em reforma do Judiciário

Plano prevê restrições no acesso à Justiça gratuita

Secretários de Saúde pedem revogação de portaria sobre o kit covid

Secretários de Saúde pedem revogação de portaria sobre o kit covid

Texto cita possibilidade de uso de ivermectina e hidroxicloroquina

Associação pede suspensão de ato do Incra que libera obras em terras quilombolas

Associação pede suspensão de ato do Incra que libera obras em terras quilombolas

As terras quilombolas não foram as únicas afetadas pelas novas normas impostas pelo Incra. Na última semana de 2022, o órgão ligado ao Ministério da Agricultura também abriu os assentamentos agrários do País.

Absorventes, patentes e Eletrobras: Entenda os vetos que o Congresso vai analisar pós-recesso

Absorventes, patentes e Eletrobras: Entenda os vetos que o Congresso vai analisar pós-recesso

Para derrubar os vetos no Congresso, parlamentares precisam reunir a maioria absoluta dos votos nas duas Casas

Brasil cai para 96º lugar em ranking de corrupção da Transparência Internacional

Brasil cai para 96º lugar em ranking de corrupção da Transparência Internacional

A nota representa o terceiro pior resultado nos últimos dez anos.

Escritor e influenciador Olavo de Carvalho morre 8 dias após contrair Covid-19

Escritor e influenciador Olavo de Carvalho morre 8 dias após contrair Covid-19

Olavo de Carvalho, um escritor e influenciador bolsonarista, faleceu aos 74 anos, segundo divulgação em suas redes sociais.

Educação e Trabalho concentram cortes de Bolsonaro; veja quanto cada ministério perde em 2022

Educação e Trabalho concentram cortes de Bolsonaro; veja quanto cada ministério perde em 2022

Decisão foi publicada nesta segunda-feira (24) no Diário Oficial da União

Ministro diz que não foi informado de recurso contra nota da Conitec

Ministro diz que não foi informado de recurso contra nota da Conitec

Queiroga antecipou que análise será transparente e impessoal