×
ContextoExato

Contexto Exato

Brasil - Brasília - Distrito Federal - 29 de janeiro de 2022

Calor oceânico mundial bate recorde em 2021, diz estudo

Calor oceânico mundial bate recorde em 2021, diz estudoFoto: Yu Fangping/Xinhua

Foto tirada em 27 de dezembro de 2021 mostra blocos de gelo nas águas costeiras de Qingdao, Província de Shandong, leste da China.

Portal Xinhua De Noticias - 13/01/2022 - 11:45:10

O ano de 2021 foi o mais quente para os oceanos do mundo na história humana registrada, de acordo com um novo estudo liderado por uma equipe internacional de cientistas que rastreiam os dados.

Publicado nesta terça-feira na revista Advances in Atmospheric Sciences, o levantamento foi realizado por 23 pesquisadores de 14 institutos da China, Estados Unidos e Itália.

Eles descobriram que os 2.000 metros à superfície em todos os oceanos no ano passado absorveram uma quantidade maior de calor do que o recorde estabelecido no ano anterior, igual a 145 vezes a geração mundial de eletricidade em 2020.

Como mais de 90% do excesso de calor devido ao aquecimento global é absorvido pelos oceanos, o conteúdo de calor oceânico é um indicador primário do aquecimento global, destacou Kevin Trenberth, cientista do Centro Nacional de Pesquisa Atmosférica dos EUA e co-autor do estudo.

Além de absorver calor, os oceanos atualmente absorvem de 20% a 30% das emissões humanas de dióxido de carbono, levando à sua acidificação.

No entanto, o aquecimento reduziu a eficiência da absorção de carbono oceânico e deixou mais dióxido de carbono no ar, revelou Cheng Lijing, principal autor do artigo e professor associado do Instituto de Física Atmosférica (IAP) da Academia Chinesa de Ciências.

"Monitorar e entender o calor e o acoplamento de carbono no futuro são importantes para rastrear as metas de mitigação das mudanças climáticas", explicou Cheng, pedindo mais atenção aos oceanos, já que muitos países se comprometeram a alcançar a neutralidade de carbono nas próximas décadas.

"À medida que os oceanos aquecem, a água se expande e o nível do mar sobe. Oceanos mais quentes também sobrecarregam os sistemas climáticos, criando tempestades e furacões mais poderosos, além de aumentar o risco de precipitação e inundações", acrescentou Cheng.

"Os oceanos estão absorvendo a maior parte do aquecimento das emissões humanas de carbono", destacou o autor do artigo Michael Mann, professor da Universidade do Estado de Pennsylvania. "Até chegarmos a zero emissões líquidas, esse aquecimento continuará, e continuaremos quebrando recordes de conteúdo de calor oceânico, como fizemos este ano. Uma melhor conscientização e compreensão sobre os oceanos são a base para as ações de combate às mudanças climáticas."

Os pesquisadores também compartilharam dados registrados pelo IAP da China e pela Administração Nacional Oceânica e Atmosférica dos EUA no estudo, que analisou observações do conteúdo de calor do oceano e seu impacto desde a década de 1950.

Comentários para "Calor oceânico mundial bate recorde em 2021, diz estudo":

Deixe aqui seu comentário

Preencha os campos abaixo:
obrigatório
obrigatório
Dia Internacional da Proteção de Dados: qual a importância da data para as empresas brasileiras?

Dia Internacional da Proteção de Dados: qual a importância da data para as empresas brasileiras?

Pandemia e a relevância dos direitos de privacidade e proteção de dados pessoais

Doze capitais brasileiras já estão aptas a receber novas redes 5G

Doze capitais brasileiras já estão aptas a receber novas redes 5G

Outras cidades deverão atualizar legislações para nova infraestrutura

Missão da Unesco descobre um dos maiores recifes de corais do mundo

Missão da Unesco descobre um dos maiores recifes de corais do mundo

Um dos maiores arrecifes do mundo descoberto no Taiti: corais tem formato de rosas.

Descobertas estátuas preciosas no museu dos Guerreiros de Terracota

Descobertas estátuas preciosas no museu dos Guerreiros de Terracota

Visitantes usando máscaras observam uma exposição no Museu do Mausoléu do Imperador Qinshihuang em Xi'an, Província de Shaanxi, noroeste da China, em 25 de março de 2020.

Aplicativo ajuda a preservar caranguejo-uçá durante acasalamento

Aplicativo ajuda a preservar caranguejo-uçá durante acasalamento

Secretaria de Aquicultura alerta sobre perigos da coleta predatória

Moradores do interior de MG relatam queda de meteoro no céu

Moradores do interior de MG relatam queda de meteoro no céu

Em 2020, ao menos outros dois casos de queda de meteoros foram registrados na mesma região (sem vítimas ou danos materiais

Boa para o consumidor: Vantagens da energia solar nas residências

Boa para o consumidor: Vantagens da energia solar nas residências

É boa para o bolso do consumidor e para o meio ambiente, diz professor

Achados arqueológicos no Tibet indicam atividades humanas pré-históricas

Achados arqueológicos no Tibet indicam atividades humanas pré-históricas

Dois tipos de ferramentas de pedra descobertas no local indicaram as atividades humanas durante dois períodos históricos.

Celular terapeuta? Cientistas testam tecnologia contra transtornos mentais

Celular terapeuta? Cientistas testam tecnologia contra transtornos mentais

É isso o que investiga uma nova corrente da ciência.

Egito apreende moedas antigas e castiçal em aeroporto

Egito apreende moedas antigas e castiçal em aeroporto

Foto combinada mostra moedas antigas apreendidas no Aeroporto Internacional do Cairo, no Egito, no dia 5 de janeiro de 2022. A unidade arqueológica do Egito e a polícia do Aeroporto Internacional do Cairo apreenderam na quarta-feira nove moedas antigas e um castiçal de cobre, que um passageiro tentou contrabandear para o exterior.

Tecnologia de reconhecimento facial possibilita melhor proteção de panda gigante

Tecnologia de reconhecimento facial possibilita melhor proteção de panda gigante

Foto tirada em 15 de janeiro de 2018 por uma câmera infravermelha mostra um panda gigante selvagem na Reserva de Natureza Nacional de Baishuijiang, na Província de Gansu, noroeste da China.