×
ContextoExato
Responsive image

Capital do Rio Grande do Norte, completa 419 anos com festa, decoração natalina, muito sol e praia

Capital do Rio Grande do Norte, completa 419 anos com festa, decoração natalina, muito sol e praiaFoto:

A festa da Virada de Natal vai contar com queima de fogos na praia de Ponta Negra e na ponte Forte-Redinha, com cascata de fogos sobre o rio a 50 metros de altura.

Por: Geraldo Gurgel - Mtur / Foto: Forte Dos Reis Magos - Ney Douglas - 27/12/2018 - 07:24:04

No mês mais festivo da capital potiguar, os natalenses comemoraram neste dia 25 de dezembro, o aniversário de fundação da cidade, em 1599. O nome Natal seguiu a tradição portuguesa de batizar os acidentes geográficos, descobrimentos e localidades de acordo com o calendário cristão. Os colonizadores chegaram um ano antes, em 6 de janeiro de 1598, e ergueram a Fortaleza dos Reis Magos. O monumento construído sobre os arrecifes, na foz do rio Potengi, é o principal atrativo histórico do Rio Grande do Norte e motivo de extensão dos festejos natalinos até o dia dedicado aos magos do oriente. São mais de 40 eventos de dança, música, teatro, audiovisual, artes visuais, artesanato e gastronomia. Destaque para o espetáculo “Um presente de Natal”.

O bairro de Mirassol, onde fica a Árvore de Natal gigante, com mais de 100 metros de altura, é um dos locais das comemorações e ponto de encontro dos turistas e nativos. A cidade tem noites agitadas nos bares e restaurantes da orla de Ponta Negra, repletos de opções da cozinha regional com pratos da culinária sertaneja e do litoral. Já os dias fervem nas praias de águas mornas, sol intenso e dunas de areais alvas. Os turistas riscam as dunas por trilhas onduladas ao sabor dos ventos. Os bugyys (carros abertos com pneus adaptados para as dunas) levam os visitantes a pausas providencias e vistas deslumbrantes nas lagoas de Genipabu, Pitangui e Jacumã. Todas entre as dunas e o mar ao norte de Natal.

Ainda ao norte da capital estão alguns dos destinos mais visitados do Rio Grande do Norte. Os Parrachos de Maracajaú são áreas de mergulho em piscinas naturais que se formam na maré baixa. A área de proteção dos bancos de corais e arrecifes é acessada de barco. Outra opção é São Miguel do Gostoso, bem na esquina do continente. Os esportes à vela como windsurfe e kitsurf ditam o ritmo do destino na mesma velocidade que o vento sopra: ora frenético, como o colorido das velas e pipas dos turistas, ora tranquilo, como o hipnótico movimento dos barcos e o balanço das redes nos alpendres e pousadas da pacata vila de pescadores. É tudo muito gostoso!

Ao sul da cidade, a base de lançamento de foguetes da Barreira do Inferno, em Cotovelo, e o Maior Cajueiro do Mundo, em Pirangi, com sua copa esparramada por cerca de 10 mil metros quadrados, são pausas obrigatórias. O roteiro pela costa segue entre praias, dunas e lagoas até a badalada Pipa, com seus paredões vermelhos e falésias. O passeio pode ser esticado ao mais novo destino turístico potiguar, a praia de Baia Formosa, já na divisa com a Paraíba, a 100 km da capital.

RÉVEILLON – A festa da Virada de Natal vai contar com queima de fogos na praia de Ponta Negra e na ponte Forte-Redinha, com cascata de fogos sobre o rio a 50 metros de altura. Shows populares vão animar o público nos dois extremos da cidade. O bairro de Santos Reis dará continuidade ao clima festeiro da cidade, até 6 de janeiro. A agitação continua com o verão e emenda com o carnaval de 2019.

Comentários para "Capital do Rio Grande do Norte, completa 419 anos com festa, decoração natalina, muito sol e praia":

Deixe aqui seu comentário

Preencha os campos abaixo:
obrigatório
obrigatório