×
ContextoExato

Contexto Exato

Brasil - Brasília - Distrito Federal - 05 de dezembro de 2021

Cirurgias reparadoras em transexuais devem obedecer ordem de prioridade do SUS

Cirurgias reparadoras em transexuais devem obedecer ordem de prioridade do SUSFoto: © Tribunal de Justiça do Distrito Federal e dos Territórios – TJDFT

Conheça os termos da Portaria 2803/13, do Ministério da Saúde.

© Tribunal De Justiça Do Distrito Federal E Dos Territórios – Tjdft - 24/11/2021 - 22:52:32

Os juízes da 3ª Turma Recursal dos Juizados Especiais do DF decidiram, por unanimidade, que o Distrito Federal deve encaminhar paciente transexual para realização de cirurgia mamária, conforme determinação da Portaria 2803/13, do Ministério da Saúde. Os magistrados destacaram, no entanto, que devem ser respeitas as prioridades de atendimento no Sistema Único de Saúde – SUS, uma vez que o procedimento não é considerado de urgência.

De acordo com os autos, a autora realizou acompanhamento médico regular no Ambulatório de Assistência Especializada a Pessoas Travestis e Transexuais (Ambulatório Trans) da Secretaria de Saúde do DF desde 2017. A equipe médica recomendou, em 2019, a realização da cirurgia de mamoplastia masculinizadora, a fim de diminuir suas vulnerabilidades e aflorar suas potencialidades humanas.

Contudo, ao analisar o caso, o magistrado observou que relatório médico emitido pelos especialistas não menciona qualquer caráter de urgência na realização do procedimento cirúrgico. Além disso, a existência do referido documento por si só não demonstra pedido ou a abertura de procedimento administrativo neste sentido, que deveria ser feita pela parte interessada.

O julgador destacou a importância do papel do Estado, no sentido de resguardar a dignidade das pessoas transexuais, apoiando e instituindo políticas públicas e mecanismos que garantam que seus objetivos sejam atingidos. Porém, embora a autora tenha direito à cirurgia solicitada, o colegiado ressaltou que interesses particulares não podem se sobrepor ao interesse público. “Assim, inexistindo a comprovação da mora administrativa ou fatores emergenciais para a realização imediata do procedimento cirúrgico, incabível permitir que ocorra a preterição entre pessoas que já aguardam algum tipo de procedimento cirúrgico em listas de espera do Sistema Único de Saúde”, concluiu o relator.

Dessa maneira, a Turma determinou que o DF promova as medidas dispostas na portaria 2803/13, do Ministério da Saúde, respeitadas as prioridades de atendimento.

Acesse o PJe2 e confira a íntegra do processo : 0706587-73.2020.8.07.0018

Acessibilidade

Conheça os termos da Portaria 2803/13, do Ministério da Saúde.


Comentários para "Cirurgias reparadoras em transexuais devem obedecer ordem de prioridade do SUS":

Deixe aqui seu comentário

Preencha os campos abaixo:
obrigatório
obrigatório
Viagens de crianças e adolescentes: Confira cuidados que devem ser tomados

Viagens de crianças e adolescentes: Confira cuidados que devem ser tomados

Autorização de viagem

Noiva que adiou o casamento por falha na entrega de vestido deve ser indenizada

Noiva que adiou o casamento por falha na entrega de vestido deve ser indenizada

A decisão foi unânime.

Covid-19: TJDFT confirma que paciente com risco de trombose tem direito à vacina específica

Covid-19: TJDFT confirma que paciente com risco de trombose tem direito à vacina específica

A autora de 44 anos apresentou relatório médico que comprova trombofilia hereditária, causada por mutação genética que aumenta de duas a seis vezes o risco de doença vascular arterial e em até quatro vezes o risco de trombose venosa

Passageira que fraturou coluna após queda em ônibus deve ser indenizada

Passageira que fraturou coluna após queda em ônibus deve ser indenizada

A decisão foi unânime.

Conselho mantém lei que altera contribuição previdenciária de servidores e pensionistas do DF

Conselho mantém lei que altera contribuição previdenciária de servidores e pensionistas do DF

A decisão foi unânime.

Ex-cônjuge que não recebe pensão alimentícia não tem direito a ser incluída em plano de saúde

Ex-cônjuge que não recebe pensão alimentícia não tem direito a ser incluída em plano de saúde

Processo em segredo de justiça.

Distrito Federal deverá custear exame genético para tratamento neurológico em criança

Distrito Federal deverá custear exame genético para tratamento neurológico em criança

Cabe recurso da decisão.

Invasão de perfil em rede social gera dever de indenizar

Invasão de perfil em rede social gera dever de indenizar

Dono de perfil hackeado no Instagram deverá ser indenizado após empresa agir com desídia (negligência) ao não permitir exclusão de contas falsas vinculadas. A decisão é do juiz titular do 2º Juizado Especial Cível de Brasília.

Procon orienta sobre compras na Black Friday

Procon orienta sobre compras na Black Friday

Informações sobre loja ou empresa é fundamental

SLU suspende edital para cooperativas de recicláveis por sugestão do MPDFT e MPC/DF

SLU suspende edital para cooperativas de recicláveis por sugestão do MPDFT e MPC/DF

Representação recebida pela Prodema alegava que o chamamento público estaria direcionado para excluir integrantes da Central de Cooperativas de Materiais Recicláveis do DF

Prodecon obtém decisões que garantem abatimento em mensalidades durante pandemia

Prodecon obtém decisões que garantem abatimento em mensalidades durante pandemia

Faculdades devem restituir aos alunos percentual referente à redução de gastos obtida com a mudança do sistema de aulas para ensino a distância