×
ContextoExato

Contexto Exato

Brasil - Brasília - Distrito Federal - 05 de dezembro de 2021

Crianças e jovens com TEA lançam vídeo no Cine Brasília

Crianças e jovens com TEA lançam vídeo no Cine BrasíliaFoto: Reprodução

A música cantada no vídeo, música From now on, fala sobre o desenvolvimento do potencial de pessoas autistas

Lívio Di Araújo, Da Agência Brasília | Edição: Chico Neto - 22/11/2021 - 10:34:35

Apresentação dos jovens atendidos pelo Instituto Steinkopf pode ser visto no YouTube

Na tela do Cine Brasília, a atração do fim da tarde de domingo (21) foi um vídeo estrelado por dezenas de pessoas com transtorno do espectro autista (TEA) e seus familiares. Nas cadeiras, olhares atentos a cada detalhe e muita emoção. A cada aparição no vídeo, palmas e assobios. Este foi o clima do lançamento do vídeo Uma Sinfonia Diferente , um projeto do Instituto Steinkopf.

“Pessoas com autismo têm dificuldade de socialização; e, com a musicoterapia, conseguimos desenvolver diversas habilidades” Ana Carolina Steinkopf, coordenadora do Instituto Steinkopf

“Esse trabalho leva a pessoa com autismo para o protagonismo, e o mais importante: tem a possibilidade de mostrar ao mundo que o autismo não é uma doença, como muita gente ainda pensa que é”, destacou o vice-governador Paco Britto, que, representando o governador Ibaneis Rocha, participou do evento.

Coordenado por Ana Carolina Steinkopf, o instituto desenvolve trabalhos que envolvem pessoas com TEA para promover o estudo e desenvolvimento de habilidades e competências delas. São projetos e iniciativas que valorizam e despertam o potencial das pessoas com autismo, envolvendo no processo de desenvolvimento a família de cada paciente – parte crucial de qualquer processo de aprendizagem.

Estímulo

“Todos nós tivemos que nos reinventar com a pandemia, e aqui não foi diferente” Paco Britto, vice-governador

Entre os projetos está o Uma Sinfonia Diferente, programa musical criado para promover o protagonismo de pessoas com autismo por meio do desenvolvimento de um espetáculo musical estrelado por elas. “Este é o nosso primeiro evento pós-pandemia e é um motivo de muita emoção e alegria”, avaliou Ana Carolina. “Foi um enorme desafio. Pessoas com autismo têm dificuldade de socialização; e, com a musicoterapia, conseguimos desenvolver diversas habilidades”.

Desde a criação do Instituto Steinkopf, em 2015, cerca de 2 mil crianças com autismo foram atendidas pelo programa e mais de 30 apresentações musicais foram realizadas em Brasília. Com a pandemia, o modelo foi modificado e, neste ano, não houve espetáculo final, mas um clipe, onde todos tiveram a oportunidade de apresentar suas habilidades e potencialidades.

Leia também

Uma tarde especial leva alegria a 50 crianças autistas

“Esse evento tem um significado muito especial – o de superação”, disse Paco Britto. “Todos nós tivemos que nos reinventar com a pandemia, e aqui não foi diferente”. Ana Carolina reforçou: “A música From now on [do vídeo Uma Sinfonia Diferente ] fala sobre o nosso retorno para casa e sobre o nosso desejo de continuar desenvolvendo e apresentando os potenciais das pessoas com autismo para o mundo. De agora em diante, tudo vai ser diferente”.

Assista aqui ao vídeo, do qual participam 27 pessoas atendidas pelo projeto atualmente.

Comentários para "Crianças e jovens com TEA lançam vídeo no Cine Brasília":

Deixe aqui seu comentário

Preencha os campos abaixo:
obrigatório
obrigatório
Estação Plural da Bienal do Livro do Rio destacará vozes LGBTQIAP+

Estação Plural da Bienal do Livro do Rio destacará vozes LGBTQIAP+

Diversidade sexual e identidade de gênero estarão em debate no evento

Campanha sobre HIV/Aids disponibiliza testagem gratuita no DF

Campanha sobre HIV/Aids disponibiliza testagem gratuita no DF

Stand montado na Rodoviária do Plano Piloto tem distribuição gratuita de preservativos e de auto-teste para HIV / Geoavana Albuquerque/Agência Saúde-DF

Idosos reivindicam visibilidade e enfrentamento ao preconceito

Idosos reivindicam visibilidade e enfrentamento ao preconceito

Martins Machado defendeu a conscientização sobre as formas de preconceito e violência contra a pessoa idosa

“UNA-SE pelo Fim da Violência contra as Mulheres até 2030”

“UNA-SE pelo Fim da Violência contra as Mulheres até 2030”

ONU Mulheres aborda o potencial do esporte para o empoderamento de meninas na campanha “UNA-SE pelo Fim da Violência contra as Mulheres até 2030”

Menina tem as tranças cortadas por colega em escola de Santa Catarina

Menina tem as tranças cortadas por colega em escola de Santa Catarina

A polícia encara o caso, denunciado no último dia 16 de novembro, como ato infracional análogo ao crime de injúria racial. O episódio ocorreu no dia 3 de novembro.

O racismo joga em todas posições no futebol

O racismo joga em todas posições no futebol

Na semana passada, Adriana, do time feminino do Corinthians, foi vítima de racismo por uma jogadora do Nacional de Montevidéu e recebeu, ainda em campo, a solidariedade das colegas

Aprenda para nunca mais dizer: 3 frases que parecem ingênuas, mas alimentam o racismo

Aprenda para nunca mais dizer: 3 frases que parecem ingênuas, mas alimentam o racismo

O Dia da Consciência Negra é uma tentativa de, ao menos uma vez no ano, estimular um debate sobre as desigualdades e celebrar a contribuição do povo negro para a cultura, a ciência, a economia e a política do Brasil

Juízes fazem caminhada contra o racismo e a desigualdade

Juízes fazem caminhada contra o racismo e a desigualdade

Evento foi organizado pela Associação dos Magistrados Brasileiros

Senado aprova projeto que classifica injúria racial como racismo; texto segue para a Câmara

Senado aprova projeto que classifica injúria racial como racismo; texto segue para a Câmara

O projeto retira a menção à raça e etnia do item específico do Código Penal (art. 140) e insere novo artigo na Lei de Crimes Raciais, definindo pena de multa e prisão de dois a cinco anos

20 de novembro: Negue a brancura da consciência

20 de novembro: Negue a brancura da consciência

Ao internalizar o racismo mutilamos os nossos sonhos, não vivemos em plenitude, submetemo-nos às humilhações dos brancos e reproduzimos o racismo contra outros negros

MPDFT promove curso voltado à qualificação no atendimento à população LGBTQIA+

MPDFT promove curso voltado à qualificação no atendimento à população LGBTQIA+

O curso tem como objetivo aprimorar o atendimento prestado às pessoas LGBTQIA+, tornando-o mais humanizado.