×
ContextoExato

Contexto Exato

Brasil - Brasília - Distrito Federal - 18 de maio de 2022

Diferença de auxílio para atletas olímpicos e paralímpicos no DF chega a mais de 150%

Diferença de auxílio para atletas olímpicos e paralímpicos no DF chega a mais de 150%Foto: Valor máximo para atletas olímpicos e paralímpicos é de R$ 3.555 reais e R$ 1.400, respectivamente - Foto: Ascom Deputado Iolando

Bolsa Atleta foi tema de audiência pública na CLDF; PL pretende corrigir desigualdades

Brasil De Fato | Brasília (df) - 13/05/2022 - 11:24:07

O programa Bolsa Atleta do Distrito Federal está prestes a ser alterado. Tramita na Câmara Legislativa o Projeto de Lei nº 2568/2022, de autoria do Poder Executivo, que pretende corrigir a discrepância nos valores do auxílio pagos a atletas e paratletas.

De acordo com informações da Secretaria de Esportes do DF, em 2021 o programa contemplou 103 atletas paralímpicos, em diferentes modalidades esportivas. Para este público as bolsas são divididas conforme classificação: estudantil (R$ 320,00 e R$ 510,00), distrital ( R$ 510,00) e nacional (R$ 1.400,00).

Quando se compara a tabela de atletas olímpicos e paralímpicos os valores do benefício são desiguais. No mesmo ano, foram contemplados 138 atletas olímpicos, as bolsas não tem valor padronizado, embora os atletas sejam classificados como estudantil, estadual, nacional, internacional e Olímpica A, neste último caso, o único beneficiado é o atleta Caio Bonfim, medalhista olímpico, que recebe uma quantia mensal de pouco mais de R$ 6 mil reais.

Com essa exceção, as bolsas variam entre R$ 354,49 a R$ 3.555,33. Os valores mudam conforme a modalidade do atleta e classificação. Por exemplo, um atleta que pratica judô, em classificação internacional, recebe uma bolsa no valor de R$ 3.555,33. Outro atleta em mesma classificação, que pratica hipismo recebe uma quantia mensal de R$ 2.488,38, já um atleta que pratica ciclismo, também com a mesma classificação, recebe R$ 1.421,44.

A discrepância desses valores na bolsa atleta paralímpicos e olímpicos, especificamente em se tratando do paradesporto, foi tema de uma audiência pública realizada na Câmara Legislativa do Distrito Federal, no dia 9 de maio.

A sessão ministrada pela Comissão de Assuntos Sociais (CAS) foi requerida pelo Deputado Iolando Almeida (MDB) e teve a participação de membros da Secretaria da Pessoa com Deficiência, da Diretoria de Apoio aos Atletas e de representantes de diversos paradesportos do Distrito Federal. De acordo com o Parlamentar, a proposta é aprimorar o PL e corrigir essa inadequação no benefício que promove desigualdades.

Atualmente, os esportistas portadores de necessidades especiais recebem valor inferior aos que não possuem deficiências mesmo realizando as mesmas atividades com igual compromisso.

Lucimar Malaquias, que tem uma organização que atende e forma paratletas em Planaltina (DF), falou da necessidade de ampliação da bolsa. Segundo ele, em uma equipe formada por 12 cadeirantes no basquete, apenas seis recebem a bolsa e dividem com o restante do grupo.

A audiência também debateu sobre a importância do investimento esportivo atender a modalidades que ainda não são contempladas, aumentar o número de beneficiários, oferecer incentivo a todos que compõe um esporte coletivo, pois atualmente somente alguns recebem e ainda a criação de bolsa para técnicos que dão suporte aos esportistas paralímpicos e melhor divulgação do paradesporto nas plataformas do Governo do Distrito Federal.

“O esporte precisa do paratleta e precisa também de pessoas que apoiem o paratleta. Fazer o paradesporto requer tempo, requer trabalho”, disse o treinador voluntário de paracanoagem Paulo Salomão.

O Projeto de Lei que pretende garantir a equiparação da bolsa está em tramitação na Casa de Leis e deve passar por comissões permanentes, antes do debate em Plenário.

:: Clique aqui para receber notícias do Brasil de Fato DF no seu Whatsapp ::

Edição: Flávia Quirino

Comentários para "Diferença de auxílio para atletas olímpicos e paralímpicos no DF chega a mais de 150%":

Deixe aqui seu comentário

Preencha os campos abaixo:
obrigatório
obrigatório
Engenheiros de Uberlândia criam cadeira de rodas especializada para paralímpicos

Engenheiros de Uberlândia criam cadeira de rodas especializada para paralímpicos

"Quando é bem construída, bem modelada, adequada, ela pode favorecer o desempenho esportivo. Oferece melhor condição mecânica, de exercício, além de uma sensação de segurança e liberdade", diz o engenheiro.

Messi apoia turismo na Arábia Saudita, recebe críticas e gera desconforto com PSG

Messi apoia turismo na Arábia Saudita, recebe críticas e gera desconforto com PSG

A publicação de Messi no Instagram recebeu mais de 6 milhões de curtidas. Os comentários, no entanto, são diversos, com mensagens neutras, favoráveis ao craque e críticas ao seu posicionamento.

Brasil é campeão geral do Pan-Americano de Taekwondo

Brasil é campeão geral do Pan-Americano de Taekwondo

Equipe brasileira conquista o total de 13 medalhas na competição

Surdolimpíada: Brasil conquista bronzes no judô e na natação

Surdolimpíada: Brasil conquista bronzes no judô e na natação

Medalhas vieram com Guilherme Maia (foto) e Alexandre Fernandes

Turma da Mônica terá a primeira personagem surda que é fã de esportes

Turma da Mônica terá a primeira personagem surda que é fã de esportes

Sueli vai estrear em postagens do Instituto Mauricio de Sousa em parceria com a 24ª Surdolimpíadas de Verão

Caxias do Sul sedia primeira edição da Surdolimpíada na América Latina

Caxias do Sul sedia primeira edição da Surdolimpíada na América Latina

Evento reúne mais de 5 mil atletas representando 77 países

Sertões lança roteiro comemorativo, aumenta percurso e vira maior rali do mundo

Sertões lança roteiro comemorativo, aumenta percurso e vira maior rali do mundo

O roteiro de 14 cidades e oito estados brasileiros foi divulgado em evento no Museu do Ipiranga

Triatlo: Miguel Hidalgo e Djenyfer Arnold faturam ouro em Copa América

Triatlo: Miguel Hidalgo e Djenyfer Arnold faturam ouro em Copa América

Brasileiros foram os melhores entre atletas de 16 países participantes

Barcelona recebe o maior público da história do futebol feminino

Barcelona recebe o maior público da história do futebol feminino

91.648 pessoas acompanharam goleada pela Liga dos Campeões

Gabriel Medina diz estar 100% e confirma retorno no surfe na Indonésia

Gabriel Medina diz estar 100% e confirma retorno no surfe na Indonésia

Aos 28 anos, Medina perdeu as cinco primeiras etapas da Liga Mundial de Surfe (WSL) e precisará de um wildcard para poder competir

Com grafite, italiano faz homenagem a Senna em carro a ser exibido em Ímola

Com grafite, italiano faz homenagem a Senna em carro a ser exibido em Ímola

O carro é dividido entre duas pinturas