×
ContextoExato

Contexto Exato

Brasil - Brasília - Distrito Federal - 27 de outubro de 2021

MPF quer que STJ analise denúncia contra procurador por vazar dados da Greenfield

MPF quer que STJ analise denúncia contra procurador por vazar dados da GreenfieldFoto: João Farias - Governo Federal

O MPF também acusa a Corte Especial do Tribunal Regional Federal da 1.ª Região de promover um 'verdadeiro e ilegal rejulgamento' do caso ao anular a decisão que havia aceitado a denúncia.

Estadão Conteúdo - 24/09/2021 - 12:32:06

O Ministério Público Federal (MPF) entrou com um recurso no Superior Tribunal de Justiça (STJ) para tentar reverter a decisão da Corte Especial do Tribunal Regional Federal da 1.ª Região (TRF1), em Brasília, que trancou a investigação contra procurador da República Ângelo Goulart Villela. Acusado de aceitar promessas de propina para repassar informações sigilosas sobre apurações da Operação Greenfield de interesse do Grupo J&F ele alega ser inocente.


Esta é mais uma tentativa do MPF de manter de pé a denúncia contra o procurador por corrupção passiva, lavagem de dinheiro, violação do sigilo funcional e embaraçamento de investigação sobre organização criminosa. O órgão argumenta que a decisão do TR1 tem 'vícios' e esvazia o instituto da colaboração premiada. Isso porque o tribunal concluiu que as acusações contra o procurador tiveram como base apenas a palavra de delatores e cassou a decisão que havia autorizado a abertura de uma ação penal.



O Ministério Público Federal pede o restabelecimento do acórdão de 2019, que recebeu integralmente a denúncia oferecida pelo então procurador-geral da República, Rodrigo Janot, contra Villela e contra o empresário Joesley Batista, dono do Grupo J&F o ex-vice-presidente de Assuntos Jurídicos da JBS Francisco de Assis, o publicitário André Gustavo Vieira da Silva e os advogados Juliano Costa Couto, ex-presidente da OAB-DF, e Willer Tomaz.




Em junho, ao analisar embargos de declaração da defesa, os desembargadores da Corte Especial do TRF1 concluíram que, com o advento da Lei 13.964/2019, o ordenamento jurídico passou a vedar expressamente não apenas a condenação, mas também o recebimento de denúncias fundamentadas apenas em delações premiadas. Ao STJ, o Ministério Público Federal diz que houve um erro na interpretação de lei e, com isso, o tribunal desprezou o rol de provas obtidas a partir da colaboração - como documentos, gravações, filmagens, testemunhos, laudos periciais, confissões e processos administrativos.




"Se a interpretação dada e o alcance da norma puder ser ampliado pelo julgador, como no presente caso, ao afirmar genericamente que não se teria prova autônoma dos crimes praticados pelos Recorridos, vedar-se-á, por completo, a utilização de delação premiada", argumenta a Procuradoria.




O MPF também acusa a Corte Especial do Tribunal Regional Federal da 1.ª Região de promover um 'verdadeiro e ilegal rejulgamento' do caso ao anular a decisão que havia aceitado a denúncia.




"Não havia nenhuma omissão a ser sanada, pois os fundamentos jurídicos que ensejaram a rejeição da denúncia no Acórdão prolatado em sede de embargos declaratórios foram analisados, enfrentados e superados no julgamento do recebimento da denúncia acima referido." argumenta o órgão.




fonte: Estadão Conteudo


Comentários para "MPF quer que STJ analise denúncia contra procurador por vazar dados da Greenfield":

Deixe aqui seu comentário

Preencha os campos abaixo:
obrigatório
obrigatório
CPI da Covid-19 pede punição de Jair Bolsonaro no relatório final

CPI da Covid-19 pede punição de Jair Bolsonaro no relatório final

Donald Trump: Brasil 'é sortudo' por ter Bolsonaro

Eduardo Braga usa CPI como palanque para 2022 e Wilson Lima vê sabotagem contra seu governo

Eduardo Braga usa CPI como palanque para 2022 e Wilson Lima vê sabotagem contra seu governo

Wilson Lima e Eduardo Braga devem disputar o Governo do Estado nas eleições de 2022

Marcelo Ramos vota contra PEC dos Precatórios e defende pagamento integral aos professores

Marcelo Ramos vota contra PEC dos Precatórios e defende pagamento integral aos professores

Vice-presidente da Câmara, Marcelo Ramos, é autor da Lei que destina 60% do Fundef aos profissionais da educação

Com protesto na porta, Queiroga dá palestra sem público em faculdade de Lisboa

Com protesto na porta, Queiroga dá palestra sem público em faculdade de Lisboa

Desde cedo a polícia marcou presença no local, mas não houve incidentes.

Tribunal de Contas da União quer inspecionar Palácio do Planalto sobre orçamento secreto

Tribunal de Contas da União quer inspecionar Palácio do Planalto sobre orçamento secreto

Diferentemente de uma investigação formal do Ministério Público ou da Polícia Federal, porém, o tribunal não pode apreender computadores ou tomar depoimentos.

Vacina não dá Aids: Depois do Facebook, Youtube também retira do ar live de Bolsonaro

Vacina não dá Aids: Depois do Facebook, Youtube também retira do ar live de Bolsonaro

Jair Bolsonaro (sem partido): live removida do Facebook e do You Tube por propagar mentiras

Renan Calheiros pede expulsão de Bolsonaro de redes sociais

Renan Calheiros pede expulsão de Bolsonaro de redes sociais

Petrobras questiona governo federal sobre existência de estudos para privatização

Guedes: Como pode o país que menos polui ser o mais agredido internacionalmente?

Guedes: Como pode o país que menos polui ser o mais agredido internacionalmente?

Quando pegamos os fluxos de poluição, o Brasil tem 1,7%, a Europa tem 15%, os Estados Unidos têm 15% e a China tem 30%.

Deputados apresentam notícia-crime contra Bolsonaro por live sobre aids e vacina

Deputados apresentam notícia-crime contra Bolsonaro por live sobre aids e vacina

A afirmação mentirosa foi desmentida por cientistas de todo o mundo. O vídeo foi retirado do ar pelo Facebook e pelo Instagram.

Bolsonaro e Guedes convocam imprensa e atacam Lula e Pacheco em tentativa de conter crise

Bolsonaro e Guedes convocam imprensa e atacam Lula e Pacheco em tentativa de conter crise

"A gente vai sair junto, fica tranquilo. Bem lá na frente", disse Bolsonaro sobre ele e Guedes

Julgamento da chapa presidencial será despedida de corregedor do TSE

Julgamento da chapa presidencial será despedida de corregedor do TSE

A tendência é de que os processos sejam arquivados, mas a tramitação é mais um elemento de desgaste para o governo.