×
ContextoExato

Contexto Exato

Brasil - Brasília - Distrito Federal - 30 de novembro de 2021

Saiba mais sobre a Romaria de Canudos, evento marcado pela resistência popular na Bahia

Saiba mais sobre a Romaria de Canudos, evento marcado pela resistência popular na BahiaFoto: Acervo IPMC

Edição do evento acontece entre os dias 22 e 24 de forma virtual, com tema

Por Elen Carvalho - Brasil De Fato - 21/10/2021 - 14:30:05

A força da resistência popular é marca da histórica Romaria de Canudos, que chega a sua 34ª edição em 2021 e se configura como uma das mais importantes expressões religiosas populares do país. O evento é organizado pela Paróquia Santo Antônio de Canudos, pelo Instituto Popular Memorial de Canudos e pela Comissão da Romaria. O tema deste ano é "O Grito de Belo Monte em Defesa da Vida".

Vanderlei Leite é presidente do Instituto Popular Memorial de Canudos e explica qual a reflexão que a romaria traz para o povo. "A romaria continua com o compromisso de sempre de nos envolver em reflexões, tendo como referência a experiência de resistência popular que aconteceu aqui em nossa região, liderada pelo beato, peregrino Antônio Conselheiro. Vai ser um espaço de diálogo, onde vamos rememorar um pouco dessa experiência", afirma Vanderlei.

:: Artigo | 120 anos do fim da Guerra de Canudos: uma ferida em aberto no Brasil ::

Luiz Carlos, que é morador da comunidade de Fundo de Pasto de Canudos e indígena da etnia Kaimbé, compartilha que participa da Romaria há anos e que esse é um momento importante para aproximar as lutas das comunidades tradicionais em busca de uma melhor forma de vida, principalmente na região na qual reside, que é o semiárido. "Participar e organizar esse evento é também uma satisfação de mostrar que as nossas lutas atuais tem muito do exemplo desta comunidade viva que lutou pela vida, que foi a comunidade de Belo Monte", observa.

Vanderlei reforça a importância e atualidade da experiência de Canudos e da romaria: "Queremos apresentar o que enfrentamos hoje, quais são nossos gritos e como se encontram os movimentos populares de hoje. A gente costuma dizer que Canudos continua renascendo sempre com mais força em todos os cantos que o povo se organiza e puxa as lutas."

:: Canudos: Instituto preserva memória de uma história brasileira de resistência ::

Diante das restrições necessárias para combater a covid-19, as atividades acontecem de forma remota do dia 22 ao dia 24 de outubro. A programação pode ser acompanhada nas plataformas digitais da Paróquia de Santo Antônio de Canudos (Paróquia de Santo Antônio - Canudos BA) e do Instituto Popular Memorial de Canudos – IPMC (Instituto Popular Memorial de Canudos).

Diante das restrições necessárias para combater a covid-19, as atividades acontecem de forma remota do dia 22 ao dia 24 de outubro. / Divulgação

Programação

SEXTA-FEIRA
19h – Abertura da 34ª Romaria de Canudos
Boas vindas da Paróquia e IPMC
Homenagem à AFONSO CONSELHEIRO
Memória do Tríduo
19:30 – Ato Inter-religioso, um momento de celebração da diversidade religiosa.

SÁBADO
09h- Exibição de produções audiovisuais sobre Canudos, uma iniciativa de alunos/as das Escolas Públicas de Canudos.
14h – Videoconferência: “Gritos das Juventudes, desafios e esperançar em defesa da vida”. Organização: CPT, CPP, Cáritas e IPMC.
19h – Mesa Redonda: reflexões sobre o tema e lema da Romaria.
Mediação: Floriza Sena - IPMC /Opará UNEB.
Participantes:
Marcio L. d'Oliveira - Faculdade Católica de Feira de Santana; Cebi (Centro Ecumênico de Estudo Bíblicos);
Denise Cardoso - COOPERCUC
Luiz Carlos – Articulação Regional das comunidades tradicionais de Fundo de pasto
Antonio Marcos - MST
Patricia Krin Sí Atikum - Movimento Indígena
Projetos Sociais - Diocese de Paulo de Afonso.
Cícero Félix - Articulação do Semiárido - ASA.
Moacir Santos (IRPAA)
20:30 – Cantoria Popular

DOMINGO
9h - Celebração Eucarística – 50 anos do Jubileu da Diocese de Paulo Afonso, presidida pelo Bispo Dom Guido Zenbron.
10h:15min Caminhada virtual e Benção final.

Fonte: BdF Bahia

Comentários para "Saiba mais sobre a Romaria de Canudos, evento marcado pela resistência popular na Bahia":

Deixe aqui seu comentário

Preencha os campos abaixo:
obrigatório
obrigatório
Pinacoteca Contemporânea de SP deve ficar pronta em novembro de 2022

Pinacoteca Contemporânea de SP deve ficar pronta em novembro de 2022

Obras tiveram início nesta semana

Bisneta preserva casa centenária de imigrante italiano

Bisneta preserva casa centenária de imigrante italiano

Casa Amarela da Vila Romana.

Depois de um longo período de interrupção, Cinemateca Brasileira retoma as atividades

Depois de um longo período de interrupção, Cinemateca Brasileira retoma as atividades

Cinemateca Brasileira retoma as atividades

Barão de Itararé, o Almirante Negro e a história que se repete

Barão de Itararé, o Almirante Negro e a história que se repete

Barão de Itararé (ao centro) na companhia de Manuel Bandeira em 1966

Capital baiana regulamenta Estatuto da Igualdade Racial

Capital baiana regulamenta Estatuto da Igualdade Racial

Mais de 80% dos baianos se autodeclaram negros

O cinema Estação e o Mico Leão Dourado

O cinema Estação e o Mico Leão Dourado

Roteirista Daniel Fraiha comenta ameaça de despejo a cinema simbólico no Rio de Janeiro

Festa literária ocupa centro histórico de Salvador

Festa literária ocupa centro histórico de Salvador

Flipelô começa hoje e vai até domingo com mais de 100 atividades

Conheça Observatório dos Conflitos Ambientais criado por geraizeiros, indígenas e pesquisadores

Conheça Observatório dos Conflitos Ambientais criado por geraizeiros, indígenas e pesquisadores

Chapada da Diamantina é um dos principais destinos ecoturisticos do país

Atlas da Presença Quilombola em Porto Alegre será lançado nesta segunda-feira

Atlas da Presença Quilombola em Porto Alegre será lançado nesta segunda-feira

Quilombo da Família Silva é o primeiro quilombo urbano titulado do país e gravado como Área Especial de Interesse Cultural

Amália Barros apresenta seu livro “Se Enxerga”

Amália Barros apresenta seu livro “Se Enxerga”

Quero por meio da minha história fazer as pessoas repensarem a forma como encaram os problemas apresentados pela vida”, afirma a autora

Dostoiévski, 200 anos: Autor eternizou-se ao mergulhar na alma humana

Dostoiévski, 200 anos: Autor eternizou-se ao mergulhar na alma humana

Pesquisadores da obra de Dostoiévski explicam atualidade dos livros