×
ContextoExato

Contexto Exato

Brasil - Brasília - Distrito Federal - 30 de junho de 2022

As lendas da música sertaneja: Milionário e Marciano fazem show histórico na capital federal, neste sábado (28)

As lendas da música sertaneja: Milionário e Marciano fazem show histórico na capital federal, neste sábado (28)Foto:

Cantores homenageiam os saudosos parceiros José Rico e João Mineiro com canções que fazem sucesso há mais de 45 anos

Redação - 25/01/2017 - 20:56:15

Referências para várias gerações de cantores sertanejos, Milionário e Marciano trazem para Brasília o projeto Lendas. O espetáculo, realizado no palco da Bamboa Brasil, neste sábado (28), a partir das 22h, faz um passeio por canções que marcaram história quando os dois ainda cantavam ao lado dos saudosos José Rico e João Mineiro, respectivamente. A dupla Boni & Belluco abrem a noite, que se completa com o setlist do DJ Gusttavo Carvalho.

Tanto Milionário & José Rico, quanto João Mineiro & Marciano, são duplas que se consolidaram no início da década de 1970, quando a música sertaneja ainda era chamada de caipira. Os quatro cantores foram os precursores do romantismo mais urbano que se modernizou, e influenciou nomes como Zezé di Camargo & Luciano, Leandro & Leonardo e João Paulo & Daniel, destaques na década de 1990.

Depois das difíceis perdas de João Mineiro, em 2012, e José Rico, em 2015, os veteranos se juntaram para uma inesquecível homenagem aos parceiros de palco. No projeto Lendas, a nova dupla Milionário & Marciano encanta os fãs com repertório repleto de clássicos como Se eu não puder te esquecer, Decida, Do mundo nada se leva e Ainda ontem chorei de saudade.

Gravado em São Paulo, no Citibank Hall, o CD e DVD Lendas deu novo fôlego aos cantores e experientes. "Voltar aos palcos é um desafio diário. Estou com a sensação de recomeço, ainda sinto àquele frio na barriga, como há 45 anos", descreve Milionário. "Reencontrar nossos fãs e dividir o palco com um ídolo é uma sensação indescritível. Me sinto jovem novamente", completa Marciano.

Mais atrações

Quem abre a noite romântica são os sertanejos Bonni & Belluco, que promete um show a altura da atração principal. A dupla brasiliense, que comemorou em 2016 nove anos de carreira, tem se destacado no cenário de música sertaneja local. O primeiro hit, Capital sertaneja, logo caiu no gosto dos fãs do ritmo universitário. De lá para cá, os artistas lançaram novos sucessos, entre eles, Amor, amor, amor e Joia falsa. Exímios compositores, Bonni & Belluco também promete apresentar um repertório autoral conhecido pelo público nacional nas vozes de artistas como Gusttavo Lima, Aviões do Forró, e César Menoti e Fabiano.

Com dez anos de carreira, DJ Gusttavo Carvalho esbanja experiência, personalidade e o famoso feeling de pista. Durante sua trajetória, já dividiu as picapes com nomes internacionais da música eletrônica como Steve Angelo, Fat Boy Slim, Richard Gray e Abel Ramos. Em seu setlist, o DJ passeia por estilos como o progressive house, deep house e low bpm. Atualmente Gusttavo Carvalho é DJ residente da Bamboa Brasil e já conquistou seu séquito entre os amantes da cena eletrônica.

SERVIÇO:

Milionário & Marciano, Boni & Belluco e DJ Gusttavo Carvalho.

Dia: Sábado, 28 de janeiro de 2017, a partir das 22h.

Local: Bamboa Brasil (Setor Hípico Sul).

Classificação indicativa: não recomendado para menores de 16 anos.

Informações: (61) 3334-4450.

Ingressos

Pista: R$ 50 (unissex).

Camarote: R$ 70 (unissex).x

Comentários para "As lendas da música sertaneja: Milionário e Marciano fazem show histórico na capital federal, neste sábado (28)":

Deixe aqui seu comentário

Preencha os campos abaixo:
obrigatório
obrigatório
Brasil tem 3 entregas voluntárias de crianças para adoção a cada dia

Brasil tem 3 entregas voluntárias de crianças para adoção a cada dia

Dados do Conselho Nacional de Justiça (CNJ) mostram que de 2020 a maio deste ano foram registradas 2.734 entregas desse tipo

Brasil perde duas crianças menores de 5 anos por dia devido à Covid-19

Brasil perde duas crianças menores de 5 anos por dia devido à Covid-19

Em 2022, até o dia 11 de junho, houve 291 mortes na mesma faixa, com uma média diária de 1,8 falecimentos.

Brasil tem pelo menos sete estupros por hora; vítimas de até 14 anos são maioria

Brasil tem pelo menos sete estupros por hora; vítimas de até 14 anos são maioria

Segundo Juliana, estudos da área apontam que a violência sexual é o tipo de violência mais subnotificada no mundo.

PJs de micro e pequenas empresas batem recorde de abertura

PJs de micro e pequenas empresas batem recorde de abertura

Pandemia também impactou na abertura e fechamento de CNPJs

Conselho federal investiga enfermeira que ameaçou vazar dados de vítima de estupro

Conselho federal investiga enfermeira que ameaçou vazar dados de vítima de estupro

Ação veio depois de denúncia pública feita pela vítima, que engravidou após abuso sexual e encaminhou bebê para adoção

ANS suspende temporariamente comercialização de 70 planos de saúde

ANS suspende temporariamente comercialização de 70 planos de saúde

Segundo a ANS, os usuários atuais dos planos suspensos não serão prejudicados e poderão usufruir do serviço normalmente.

Profissionais mais velhos relatam preconceito de empresas

Profissionais mais velhos relatam preconceito de empresas

Moraes conta que tem participado de concursos públicos e tido boas colocações

'Racismo é traço marcante da sociedade brasileira', diz Lauretino Gomes

'Racismo é traço marcante da sociedade brasileira', diz Lauretino Gomes

E, ao contrário de outros países cuja segregação era determinada por lei, no Brasil é tão estruturado que dispensa qualquer apoio legal

IBGE: Desembargador derruba liminar sobre inclusão de questão LGBT+ no Censo

IBGE: Desembargador derruba liminar sobre inclusão de questão LGBT+ no Censo

No último dia 9, o instituto informou em comunicado ter acionado a Advocacia Geral da União (AGU) para recorrer da decisão liminar

Em seis meses, Brasil já registra 130% mais mortes por dengue

Em seis meses, Brasil já registra 130% mais mortes por dengue

A incidência é de 550 casos por 100 mil habitantes. A doença é transmitida pela picada do Aedes aegypti.

Empresas reduzem embalagens e qualidade para repassar custos

Empresas reduzem embalagens e qualidade para repassar custos

A alta da inflação no Brasil nos últimos dois anos têm levado a cada vez mais empresas, de diversos setores, a adotar esse tipo de prática.