×
ContextoExato

Contexto Exato

Brasil - Brasília - Distrito Federal - 30 de novembro de 2021

Câncer de pele. Segundo o Inca, são aproximadamente 180 mil novos casos por ano no Brasil

Câncer de pele. Segundo o Inca, são aproximadamente 180 mil novos casos por ano no BrasilFoto: Pixabay

De olho no câncer de pele

Maria Eduarda Cardim - Correioweb - 14/12/2019 - 07:57:13

Campanha Dezembro Laranja chama a atenção para os tipos da doença e a importância de saber identificá-la.


O câncer de pele, o mais comum no Brasil, é algo que pouca gente dá importância, apesar dos aproximadamente 180 mil novos casos que todo ano são diagnosticados, segundo o Instituto Nacional do Câncer (Inca). Por isso, em dezembro, mês de conscientização do câncer da pele, a campanha da Sociedade Brasileira de Dermatologia (SBD) tem como foco a orientação para os sinais do problema, que cresceu em importância por causa da possibilidade de o presidente Jair Bolsonaro ter a doença. Esta semana, ele retirou um sinal da orelha esquerda, e admitiu a possibilidade de ser câncer de pele. O tecido ainda passará por biópsia para investigação.



Elimar Gomes, coordenador do Dezembro Laranja, título da campanha da SBD, acredita que a grande incidência da doença no Brasil é reflexo das mudanças de hábito da sociedade. “Lá atrás, em 1920, as pessoas tomavam pouco sol, iam para a praia de roupa e se protegiam mais. Com o passar do tempo, entrou na moda o bronzeado, e a população começou a se expor mais”, explicou. Desde 2014, a SBD promove o Dezembro Laranja.


Para o dermatologista, o possível câncer de pele de Bolsonaro trouxe os holofotes para a campanha. “Sempre que uma figura pública mostra que tem a doença, ou tem essa possibilidade, é importante porque chama a atenção da população, e mostra que qualquer em pode ter”. O médico afirma que o presidente apresenta sinais de que é uma pessoa que pode ter câncer de pele, pois “tem uma pele clara e cronicamente exposta ao sol”.



Diferente de outros cânceres, que precisam de exames mais complexos para serem identificados, o de pele pode ser notado por qualquer pessoa com conhecimento. “É a melhor forma de prevenção. Se você conhece a doença, e sabe o que causa, pode fazer a prevenção primária e tomar ações para evitar a doença, como passar protetor solar. E também pode identificar precocemente um sinal de câncer”, explicou. Segundo a SBD, quando descoberta no início, as chances de cura são de mais de 90%.



Saber observar

Elimar ressalta que é preciso prestar atenção a manchas na pele que coçam, ardem, sangram, além de feridas que não cicatrizam em quatro semanas, e pintas que mudam de cor e formato. Além disso, consultar um dermatologista em caso de suspeita é essencial.



Foi observando a si mesmo que o servidor público Marcelo Carlos de Mello e Souza, 59 anos, percebeu um sinal no ombro, que posteriormente foi identificado como um carcinoma basocelular, o tipo mais comum de câncer de pele.



“Sou carioca e peguei muito sol na praia. Até meus 17 anos, morei no Rio de Janeiro e a praia e o sol eram parte da minha rotina”, relembra. Os efeitos da luz solar sem proteção vieram anos depois. A exposição crônica da pele é um das principais causadores da doença. Desde 2010, outros pontos foram identificados e, conforme diz, o corpo tem mais de 200 pontos de extração de sinais de câncer. Mas nenhum deles é melanoma.



Atualmente, a rotina de Marcelo é diferente. “Hoje, eu caminho cedo para evitar o sol, uso camisas de manga comprida com proteção solar e protetor no rosto e no corpo. Para quem gosta de mar e de praia, é uma dura penitência”, brinca. Para ele, o Dezembro Laranja é fundamental para ensinar a população a identificar o problema ainda no início.


Comentários para "Câncer de pele. Segundo o Inca, são aproximadamente 180 mil novos casos por ano no Brasil":

Deixe aqui seu comentário

Preencha os campos abaixo:
obrigatório
obrigatório
Agricultoras do DF ensinam a fazer árvore de Natal e arranjos

Agricultoras do DF ensinam a fazer árvore de Natal e arranjos

São duas oficinas para ensinar a produzir arranjos natalinos

O que abre e o que fecha nesta terça-feira, Dia do Evangélico

O que abre e o que fecha nesta terça-feira, Dia do Evangélico

Torre de TV estará aberta das 9h às 17h45

Hortos medicinais reúnem mais de 80 espécies de plantas no Distrito Federal

Hortos medicinais reúnem mais de 80 espécies de plantas no Distrito Federal

Meta é produzir medicamentos fitoterápicos para complementar diversos tratamentos de usuários da rede pública de saúde

Parque Ecológico de Santa Maria ganha mutirão de plantio de mudas

Parque Ecológico de Santa Maria ganha mutirão de plantio de mudas

Um dos objetivos da ação foi enfatizar a importância do meio ambiente para a qualidade de vida das pessoas

Fim de semana com muitas atrações culturais no Distrito Federal, confira

Fim de semana com muitas atrações culturais no Distrito Federal, confira

Festival é indicado para para famílias com crianças de 0 a 5 anos de idade

Memorial dos Povos Indígenas reabre com exposição inédita e gratuita

Memorial dos Povos Indígenas reabre com exposição inédita e gratuita

Após reforma, Memorial dos Povos Indígenas reabre com exposição inédita de peças e utensílios de povos originários

Projeto Alma Brasileira realiza temporada em escolas públicas do DF

Projeto Alma Brasileira realiza temporada em escolas públicas do DF

Com a retomada das escolas públicas às atividades presenciais nesta nova fase da crise sanitária, a proposta dos músicos é levar uma motivação extra às aulas presenciais.

Praça da República é reinaugurada com programação  especial

Praça da República é reinaugurada com programação especial

Estão confirmados o grupo Samba Urgente, Digão (Raimundos), Philippe Seabra (Plebe Rude), GOG (foto), Bboy Samuka (breakdancer), Turko (grafiteiro), Realleza (rapper e cantora) e Tio André (mágico), entre outros

Memorial dos Povos Indígenas reabre com mostra inédita no Distrito Federal

Memorial dos Povos Indígenas reabre com mostra inédita no Distrito Federal

A mostra traz fração do lote de oito mil artefatos apreendidos pela Polícia Federal do contrabando de objetos indígenas e doados à Secec

Parque Nacional de Brasília reabre acesso a piscinas da Água Mineral

Parque Nacional de Brasília reabre acesso a piscinas da Água Mineral

Chamado de Água Mineral, local pode receber 1,5 mil visitantes por dia

Exposição mostra como seria Brasília desenhada por outros arquitetos

Exposição mostra como seria Brasília desenhada por outros arquitetos

Projeto desenhado por Lúcio Costa foi o vencedor em 1957