×
ContextoExato

Contexto Exato

Brasil - Brasília - Distrito Federal - 24 de outubro de 2021

Cartão Material Escolar vira caso de polícia em Brasília

Cartão Material Escolar vira caso de polícia em BrasíliaFoto: Gabriel Jabur-Agência Brasília

O recurso para auxiliar famílias de baixa renda chegou quase três meses após o início das aulas

Por Carolina Cruz-destak - 06/05/2019 - 08:05:56

Apenas dois dias após a Secretaria de Educação do Distrito Federal (SEDF) iniciar a entrega do Cartão Material Escolar, casos de uso ilegal do crédito por parte dos beneficiários foram flagrados por policiais e internautas. A verba, que chegou às famílias três meses após o início das aulas, em casos isolados está sendo vendida a terceiros e usada para compras de produtos gerais.

Os cartões, gerados com bandeira, foram distribuídos a 40.857 famílias de baixa renda cadastradas no programa Bolsa Família, que passaram o período de volta as aulas sem o cartão. O valor recebido varia, sendo considerado R$ 320 para cada estudante do ensino fundamental e R$240 aos alunos do ensino médio.

O investimento total do governo com os cartões chegou a R$ 19 milhões. As compras são feitas na função débito e devem ser realizadas em uma das papelarias credenciadas pelo GDF.

Mais sobre o tema

Famílias podem gastar até 72% do salário com livro escolar a cada ano

Preço de material escolar tem diferença de mais de 270%

Programa Material Escolar é regulamentado ​​​​​​​

GDF quer retomar o cartão material escolar

Em um grupo de moradores da Ceilândia Norte, no Facebook, uma mulher anunciou a venda de um saldo de R$ 1.040. "Não consegui gastar tudo, só tem 45 dias para usar", explica a autora do anúncio.

Na última sexta-feira (3), a Polícia Civil flagrou uma mulher comprando um cesto para roupas. A compra foi efetuada em uma papelaria de Santa Maria. Antes do flagrante, a polícia já havia recebido 200 denúncias de irregularidade no uso do Cartão.

Punição
A SEDF prevê o acompanhamento dos cadastros por meio de uma Comissão de Auditoria. Questionados sobre os trabalhos já realizados, o órgão informou que o setor ainda está em fase de instalação. A orientação da Secretaria para quem presenciar a infração é relatar o caso para a Ouvidoria e a Polícia Civil.

Os beneficiários que fizerem o uso ilegal ficam suspensos por três anos. Em âmbito penal, o uso irregular pode configurar crime de peculato, com sentença de 2 a 12 anos de reclusão ou prestação de serviço.

Comentários para "Cartão Material Escolar vira caso de polícia em Brasília":

Deixe aqui seu comentário

Preencha os campos abaixo:
obrigatório
obrigatório
'Nada pode me limitar ou definir', diz a modelo com síndrome de Down

'Nada pode me limitar ou definir', diz a modelo com síndrome de Down

O sonho de ser modelo, ela relata, começou aos 16 anos, quando foi internada com meningite bacteriana e ficou dez dias em coma.

Inquérito que investiga loja da Zara por abordagem racista será enviado ao MP

Inquérito que investiga loja da Zara por abordagem racista será enviado ao MP

Segundo as investigações da polícia, o gerente cometeu atitude discriminatória contra a delegada Ana Paula Barroso, que é negra no último dia 14 de setembro.

Campanha da ONU chama atenção para direitos das crianças refugiadas

Campanha da ONU chama atenção para direitos das crianças refugiadas

Quase 1 milhão de crianças nasceram como refugiadas entre 2018 e 2020

Mulher acusada de homofobia em padaria de SP é condenada a indenizar balconista

Mulher acusada de homofobia em padaria de SP é condenada a indenizar balconista

"Ainda que a ré seja incapaz, sobre o que não produziu sequer começo de prova, tal condição não afasta sua responsabilidade pelos prejuízos a que der causa", observou a juíza.

Distribuição de absorventes faz cair evasão escolar

Distribuição de absorventes faz cair evasão escolar

A "pobreza menstrual" era um tema de pouca repercussão na época e não motivava projetos de lei como hoje, a exemplo do vetado nesta semana pelo presidente Jair Bolsonaro. E passava longe de ser associado ao cotidiano de meninas.

Fachin manda União distribuir testes de covid e máscaras N95 entre quilombolas

Fachin manda União distribuir testes de covid e máscaras N95 entre quilombolas

Em decisões anteriores, Fachin já havia determinado à União que apresentasse as medidas sanitárias relativas à covid-19 nas comunidades quilombolas

Coletivo vai mapear cultura LGBTQI+ do Distrito Federal

Coletivo vai mapear cultura LGBTQI+ do Distrito Federal

Prazo para repostas ao mapeamento é até 17 de dezembro - Foto: Antonio Cruz/Agência Brasil

Dia Internacional promove educação e maior consciência da não-violência

Dia Internacional promove educação e maior consciência da não-violência

Selo emitido pela Administração Postal da ONU com uma pintura de Mahatma Gandhi de Ferdie Pacheco em Comemoração do Dia Internacional da Não-Violência

ONU quer agir rápido em favor da igualdade de gêneros na liderança global

ONU quer agir rápido em favor da igualdade de gêneros na liderança global

Apenas 18 mulheres discursaram nos debates de alto nível da Assembleia Geral em 2021

Refugiados LGBTQIA+ no Brasil enfrentam discriminação, violência e desemprego

Refugiados LGBTQIA+ no Brasil enfrentam discriminação, violência e desemprego

Refugiados venezuelanos são registrados na Polícia Fedral de Boa Vista para emissão e regularização de documentos.

Senador Contarato dá aula a quem não merece um segundo de fama

Senador Contarato dá aula a quem não merece um segundo de fama

O Zé Ninguém