×
ContextoExato

Contexto Exato

Brasil - Brasília - Distrito Federal - 30 de junho de 2022

Como a otorrinolaringologia pode influenciar a qualidade do sono?

Como a otorrinolaringologia pode influenciar a qualidade do sono?Foto:

De acordo com estudos realizados pela Universidade Carlos III, na Espanha, a grande maioria dos infartos acontecem entre 3h e 11h da manhã, períodos mais graves que os demais em horários diferentes

Dino - Estadão Conteúdo - 12/05/2022 - 06:49:53

Ter uma boa noite de sono resulta em diversos benefícios para o ser humano. Quando adulto, dormir bem ajuda a reduzir o estresse, melhora o humor, controla o apetite, ajuda o sistema imune, dentre vários outros fatores positivos no dia a dia. Mas, para quem sofre de apneia do sono, o resultado desta equação não pode ser alcançado tão facilmente.

Isto porque o distúrbio causa uma parada momentânea da respiração ou garante apenas uma respiração superficial durante o sono, resultando em roncos, com pouco descanso relaxante que não permite que a pessoa recupere as energias necessárias para o dia seguinte. O médico otorrinolaringologista, da clínica Hígidus em Brasília, Sebastião Rocha, explica que além de não reparar, a apneia transforma o ambiente do sono um pouco tóxico. “O corpo começa a trabalhar no nível de oxigênio mais baixo, gerando na medida em que o tempo passa, efeitos deletérios duradouros, elevando o nível da tensão arterial, causando irritabilidade, alteração da atenção e sobrecarga cardíaca”.

De acordo com estudos realizados pela Universidade Carlos III, na Espanha, a grande maioria dos infartos acontecem entre 3h e 11h da manhã, períodos mais graves que os demais em horários diferentes. O estudo revela também que isto ocorre porque as enzimas cardíacas responsáveis pelo infarto são liberadas em maior quantidade pela manhã.

No caso da apneia do sono, o distúrbio deve ser tratado por meio da melhora dos hábitos de vida. “O tratamento é multidisciplinar. É necessário avaliar porque a pessoa está tendo este problema respiratório”, explica Sebastião Rocha. A causa pode ser das mais diversas, como desvio do septo, obesidade, rinite alérgica crônica, estresse, dentre outros.

Em alguns casos, existe o tratamento com o aparelho CPAP que ajuda a manter a troca gasosa. O aparelho, semelhante a uma máscara de oxigênio, empurra o ar até os pulmões, permitindo uma respiração normal que não interrompe o sono e contribui para que a pessoa consiga ter o sono reparador. Mas, normalmente, este aparelho só é indicado quando existe obstrução completa das vias respiratórias durante o sono e vai variar de acordo com o diagnóstico do paciente.

Para cada caso existe um tipo de tratamento que visa melhorar a qualidade do sono. Por isso, após uma grande análise feita por meio de exames e observações, o médico especialista irá indicar o melhor tratamento. Nestes casos, a importância de ter um profissional de confiança facilita a descoberta das causas, já que este acompanha a jornada do paciente há mais tempo, garantindo melhor tratamento e qualidade de sono.


Website: http://tiny.cc/higidus


Comentários para "Como a otorrinolaringologia pode influenciar a qualidade do sono?":

Deixe aqui seu comentário

Preencha os campos abaixo:
obrigatório
obrigatório
A cada hora, 3 brasileiros sofrem amputação de pernas ou pés

A cada hora, 3 brasileiros sofrem amputação de pernas ou pés

O diabetes é uma das principais causas da amputação de membro inferior

Cuidado: A automedicação pode levar à morte

Cuidado: A automedicação pode levar à morte

Dr. Gustavo Eder Sales explica os riscos de se automedicar por meio de pesquisas na internet

14 dúvidas comuns sobre maconha medicinal

14 dúvidas comuns sobre maconha medicinal

A médica Jessica Durand esclarece as dúvidas mais frequentes dos pacientes sobre maconha medicinal

Alerta: Os riscos psicológicos da adultização da infância

Alerta: Os riscos psicológicos da adultização da infância

Psicanalista alerta que esse comportamento pode ocasionar encurtamento da infância e sexualização precoce

Lapsos de memória podem não significar doença mental, diz a psiquiatra Danielle H. Admoni

Lapsos de memória podem não significar doença mental, diz a psiquiatra Danielle H. Admoni

Situações de estresse aumentam chances de "efeito porta"

Brasil Trading Fitness Fair se transforma e vira plataforma de oportunidades

Brasil Trading Fitness Fair se transforma e vira plataforma de oportunidades

Em 2019, a BTFF reuniu mais de 70 mil visitantes, gerando R$ 80 milhões em negócios

Projeto leva saúde oftalmológica e atendimento psicossocial a jovens da rede pública

Projeto leva saúde oftalmológica e atendimento psicossocial a jovens da rede pública

A previsão é de que, pelo menos, 20 escolas, e 15 mil alunos serão beneficiadas pelo Ver Melhor Educa + até o final do projeto.

Tabus da saúde masculina são desafio contra a automedicação

Tabus da saúde masculina são desafio contra a automedicação

No combate à automedicação, o diagnóstico e acompanhamento médico por meio de plataforma digital é uma opção para garantir o acesso a tratamentos cientificamente comprovados para doenças masculinas

Se já testei positivo para Covid-19 posso doar sangue?

Se já testei positivo para Covid-19 posso doar sangue?

Quem adquiriu covid-19 sintomática, mesmo que leve, deve esperar 10 dias após a plena recuperação de todos os sintomas para poder realizar a doação de sangue

Amamentação: Tão particular e tão universal

Amamentação: Tão particular e tão universal

Ah, e claro: ajude a defender o direito de amamentar em qualquer lugar, numa boa, porque já tem confusão demais nisso

Empresas que investem em saúde mental tem índice de bem-estar melhor que média nacional

Empresas que investem em saúde mental tem índice de bem-estar melhor que média nacional

Criado pelo Zenklub, o Índice de Bem-Estar Corporativo (IBC) permite que as empresas tenham um panorama do bem-estar de seus colaboradores