×
ContextoExato

Contexto Exato

Brasil - Brasília - Distrito Federal - 18 de janeiro de 2022

Hortos medicinais reúnem mais de 80 espécies de plantas no Distrito Federal

Hortos medicinais reúnem mais de 80 espécies de plantas no Distrito FederalFoto: Agência Brasília

Meta é produzir medicamentos fitoterápicos para complementar diversos tratamentos de usuários da rede pública de saúde

Agência Brasília* | Edição: Saulo Moreno - 29/11/2021 - 11:26:12

“O objetivo dos hortos medicinais é promover bem-estar, educação em saúde, cultura de paz, mas, acima de tudo, poder ofertar plantas medicinais como recursos terapêuticos seguros e saudáveis para melhoria da qualidade de vida da população do Distrito Federal, reforçando nossa defesa pelo Sistema Único de Saúde”Marcos Trajano, médico de família e comunidade e referência técnica distrital (RTD) de fitoterapia

Nem todo mundo sabe, mas a Secretaria de Saúde (SES) possui quatro hortos medicinais na rede de unidades da pasta. Foram criados com o objetivo de cultivar plantas que serão utilizadas em procedimentos de saúde, visando agregar fitoterápicos para complementar o tratamento de usuários da rede pública.

Os quatro hortos medicinais funcionam na Unidade Básica de Saúde 1 do Lago Norte, na Casa de Parto (São Sebastião) e nas farmácias vivas do Riacho Fundo e do Centro de Referência em Práticas Integrativas (Cerpis), em Planaltina.

“O objetivo dos hortos medicinais é promover bem-estar, educação em saúde, cultura de paz, mas, acima de tudo, poder ofertar plantas medicinais como recursos terapêuticos seguros e saudáveis para melhoria da qualidade de vida da população do Distrito Federal, reforçando nossa defesa pelo Sistema Único de Saúde”, explica médico de família e comunidade Marcos Trajano, referência técnica distrital (RTD) de fitoterapia.

O Programa Distrital de Plantas Medicinais, com cultivo biodinâmico, visa expandir os hortos medicinais para as sete regiões de saúde do DF | Fotos: Sandro Araújo/Agência Saúde

O cultivo biodinâmico de introduzir plantas medicinais em agroflorestas é o embrião do Programa Distrital de Plantas Medicinais, que visa expandir os hortos medicinais para todas as sete regiões de saúde, com a meta de implantar 15 novos hortos até o fim de 2022. Atualmente, 39 unidades já entraram com o processo para a implantação dos hortos medicinais. Até 2024, a intenção é ter 40 unidades em toda a rede.

De acordo com Trajano, os hortos medicinais da UBS 1 do Lago Norte, do Cerpis de Planaltina e da Casa de Parto oferecem as plantas medicinais cultivadas para os pacientes, a partir de prescrições de profissionais habilitados.

Um dos quatro hortos medicinais do DF, no da UBS 1 do Lago Norte são cultivadas mais de 80 espécies de plantas

“Aqui podemos indicar uma planta medicinal para o tratamento de determinadas doenças. Às vezes, será mais acessível e eficaz para o paciente fazer o chá de determinada planta, especialmente quando não há disponibilidade de outra opção de remédio. Na Casa de Parto, cultivamos plantas medicinais que auxiliam no processo de recuperação no pós-parto”, exemplifica.

Na UBS 1 do Lago Norte são cultivadas mais de 80 espécies de plantas medicinais diferentes. Além de incentivar serviços ambientais, essa atividade ampliará o conjunto de cultivos no Distrito Federal, promovendo cultura de paz por meio da cooperação entre servidores, gestores e usuários do Sistema Único de Saúde (SUS), ampliando o escopo de ofertas da SES.

O cultivo biodinâmico de plantas medicinais em agroflorestas é fruto do desenvolvimento tecnológico entre diversos setores da SES, com participação de entidades da sociedade civil, fundações públicas federais, entidades tecnológicas do DF e universidades de outras unidades federativas.

Uso de plantas medicinais

Apesar de agregar as plantas cultivadas nos hortos medicinais em tratamentos de usuários do sistema de saúde, a produção ainda é insuficiente para atender toda a população do DF. Mesmo assim, em três dos quatro hortos, é feita a entrega da planta fresca aos próprios usuários, mediante prescrição.

Leia também

Farmácia Viva oferece fitoterápico contra gripes e resfriados

Produção de fitoterápicos é retomada no Cerpis de Planaltina

A importância da Farmácia Viva na produção de fitoterápicos

Já a produção de medicamentos fitoterápicos ocorre somente nas farmácias vivas do Riacho Fundo, que distribuem para 25 UBSs, e na do Cerpis de Planaltina, que distribui dentro da Região Norte de Saúde.

A Farmácia Viva do Riacho Fundo tem a capacidade de produção anual de 30 mil medicamentos. Hoje, são utilizadas oito plantas medicinais para a fabricação de 13 fitoterápicos que estão cadastrados na Relação de Medicamentos (Reme). Na do Cerpis, em Planaltina, onde são promovidas atividades educativas abertas à população, além de se cultivar, colher, manipular e distribuir os fitoterápicos, é feita também a entrega de plantas frescas.

*Com informações da Secretaria de Saúde

Comentários para "Hortos medicinais reúnem mais de 80 espécies de plantas no Distrito Federal":

Deixe aqui seu comentário

Preencha os campos abaixo:
obrigatório
obrigatório
‘O Caixeiro da Taverna’ abre Curso Internacional de Verão

‘O Caixeiro da Taverna’ abre Curso Internacional de Verão

Ópera foi apresentada na noite de domingo (16), no Teatro Levino de Alcântara

Cultura popular é tema de festival; confira outras atrações

Cultura popular é tema de festival; confira outras atrações

Boi do Seu Teodoro é homenageado no Festival Via Satélite

Colônia de Feras do Zoológico de Brasília foi cancelada

Colônia de Feras do Zoológico de Brasília foi cancelada

Anteriormente programado para o período de 18 a 28 deste mês, evento foi suspenso por causa da covid-19

Eduardo e Mônica se amam no Cine Brasília

Eduardo e Mônica se amam no Cine Brasília

“Eduardo e Mônica” recebeu o prêmio de “Melhor Filme Estrangeiro” no Festival de Cinema de Edmonton, no Canadá, que tradicionalmente seleciona filmes que se credenciam ao Oscar de Melhor Filme Estrangeiro

Cartilha orienta sobre quesitos cor, raça e etnia

Cartilha orienta sobre quesitos cor, raça e etnia

Dados coletados deverão ser enviados periodicamente à Sejus, pasta responsável pelas ações de promoção da igualdade racial no DF

Espetáculo ‘Dança, Brasília, Dança’ estreia no Youtube

Espetáculo ‘Dança, Brasília, Dança’ estreia no Youtube

Série destaca quatro vídeos trazendo trabalhos e entrevistas com 15 coreógrafos e coreógrafas que se destacaram, em 2021, no CCBB

Passageiros das estrelas no Planetário de Brasília

Passageiros das estrelas no Planetário de Brasília

Uma média diária de quase mil pessoas tem visitado o espaço neste período de férias. Moradores do DF e turistas contam suas experiências no espaço

Templo cinematográfico, Cine Brasília emociona público na reabertura

Templo cinematográfico, Cine Brasília emociona público na reabertura

Cine Brasília reabriu esta semana depois de quase dois anos fechado, devido à pandemia

Exposições, espetáculos, feiras estão entre as atrações culturais deste final de semana

Exposições, espetáculos, feiras estão entre as atrações culturais deste final de semana

Confira a programação

Um passo importante na restauração do Teatro Nacional

Um passo importante na restauração do Teatro Nacional

Secretaria de Cultura e a Novacap estão finalizando os termos do edital para contratação de empresa que irá realizar as obras com recursos do GDF

Ícone da cidade, Cine Brasília reabre após quase dois anos fechado

Ícone da cidade, Cine Brasília reabre após quase dois anos fechado

Reabertura será com Mostra de Cinema Egípcio