×
ContextoExato

Contexto Exato

Brasil - Brasília - Distrito Federal - 24 de outubro de 2021

Jovem alemã desafia Matteo Salvini em defesa de refugiados

Jovem alemã desafia Matteo Salvini em defesa de refugiadosFoto: Estado

“Aqui não desembarca ninguém. A menos que Berlim, Amsterdã e Bruxelas assumam a responsabilidade sobre esses imigrantes”, esbravejou ontem o vice-premiê em vídeo publicado na internet. “Estou de saco cheio de ver a Itália tratada como um país de Série B. Chega!”

Estadão Conteúdo - 28/06/2019 - 11:27:08

Ela tem 31 anos e fez o que muitos políticos italianos não conseguiram: tirar do sério o líder nacionalista Matteo Salvini , vice-premiê da Itália . Carola Rackete é capitã do navio Sea Watch 3, de bandeira holandesa, que pertence a uma ONG alemã.

O Sea Watch furou o bloqueio da Guarda Costeira italiana e está a caminho do Porto de Lampedusa com 42 imigrantes resgatados no Mediterrâneo, ignorando solenemente a ordem de Salvini, que proibiu o barco de atracar na Itália – um decreto aprovado em junho prevê multa de até € 50 mil (mais de R$ 200 mil) para quem desembarcar imigrantes no país.

“Aqui não desembarca ninguém. A menos que Berlim, Amsterdã e Bruxelas assumam a responsabilidade sobre esses imigrantes”, esbravejou ontem o vice-premiê em vídeo publicado na internet. “Estou de saco cheio de ver a Itália tratada como um país de Série B. Chega!”

No dia 12, o navio resgatou 53 pessoas que estavam à deriva em um bote de borracha na costa da Líbia – 11 eram crianças, mulheres ou doentes, considerados “vulneráveis” e foram retirados do barco pela Guarda Costeira italiana. Os outros 42 permaneceram a bordo, mas cada vez mais debilitados.

“Decidi entrar no Porto de Lampedusa. Sei que é um risco, mas os 42 estão exaustos”, escreveu Carola, na terça-feira, em mensagem postada na internet, desafiando Salvini. O italiano respondeu. “Ela é uma falastrona que faz política com a vida desses imigrantes. O Sea Watch não se importa com a lei, isto é tráfico de pessoas. Não darei autorização para atracar, nem agora, nem no Natal ou no ano-novo.”

Carola nasceu na Alemanha , mas se formou em ciências náuticas pela Universidade Jade, de Bremen, e tem mestrado em conservação ambiental pela Universidade de Edge Hill, no Reino Unido . Fala cinco línguas – alemão, francês, inglês, espanhol e russo – e já comandou o navio Arctic Sunrise, do Greenpeace .

“A minha vida foi fácil, pude estudar em três universidades. Sou branca, alemã, nascida em um país rico e com o passaporte certo. Quando percebi isso, senti uma obrigação moral: salvar aqueles que não tiveram as mesmas oportunidades que eu”, escreveu Carola nas redes sociais.

Ontem, Carola disse que a decisão de seguir para a Itália, mesmo arriscando ser presa, está amparada no direito internacional, que protege embarcações em casos de emergência. “Nós fomos abandonados pela Europa”, disse Carola.

Até o início da madrugada de hoje, o Sea Watch permanecia parado, a uma milha do Porto de Lampedusa, bloqueado pela polícia italiana. A bordo, subiram vários deputados de oposição a Salvini. Eles garantem que só saem quando uma solução para os 42 refugiados for encontrada. / REUTERS e AP

Comentários para "Jovem alemã desafia Matteo Salvini em defesa de refugiados":

Deixe aqui seu comentário

Preencha os campos abaixo:
obrigatório
obrigatório
Rússia bate novo recorde de mortes por Covid-19

Rússia bate novo recorde de mortes por Covid-19

A Rússia foi o primeiro país do mundo a autorizar uma vacina contra covid-19 com o lançamento do Sputnik V em agosto de 2020

Moscou adotará medidas de lockdown para conter alta da Covid-19

Moscou adotará medidas de lockdown para conter alta da Covid-19

Regras entram em vigor a partir do dia 28

130ª Feira de Cantão: China continua a abertura e compartilha oportunidades com o mundo

130ª Feira de Cantão: China continua a abertura e compartilha oportunidades com o mundo

Em sua carta, Xi observou que a feira fez contribuições significativas para facilitar o comércio internacional, o intercâmbio externo-interno e o desenvolvimento econômico desde sua criação em 1957

Paraguai reforça segurança na fronteira com Brasil

Paraguai reforça segurança na fronteira com Brasil

Congressistas americanos pedem recuo na relação com Brasil

Desenvolvimento é a força motriz da erradicação da pobreza na China

Desenvolvimento é a força motriz da erradicação da pobreza na China

Entre 1990 e 2010, no contexto da arrancada industrial, proporção de população pobre chinesa passou de 66,3% para 11,2%, de acordo com o Banco Mundial

China emite selos comemorativos da COP15

China emite selos comemorativos da COP15

Foto tirada em 11 de outubro de 2021 mostra os detalhes de um selo comemorativo para a 15ª reunião da Conferência das Partes da Convenção das Nações Unidas sobre Diversidade Biológica (COP15) realizada em Kunming, Província de Yunnan, sudoeste da China.

ONG austríaca denuncia Jair Bolsonaro a tribunal internacional por 'crimes contra a humanidade'

ONG austríaca denuncia Jair Bolsonaro a tribunal internacional por 'crimes contra a humanidade'

O tribunal não tem obrigação de julgar todos os casos apresentados.

Veja o que dizem os presidentes latino-americanos flagrados com empresas em paraísos fiscais

Veja o que dizem os presidentes latino-americanos flagrados com empresas em paraísos fiscais

As Ilhas Virgens Britânicas são consideradas um dos principais paraísos fiscais do mundo, possuem apenas 152km² e 400 mil empresas registradas, recebendo cerca de US$ 60 bilhões anualmente

Brasil concede 80 vistos humanitários para cidadãos do Afeganistão

Brasil concede 80 vistos humanitários para cidadãos do Afeganistão

Estão em andamento mais 400 pedidos de vistos

Igreja Católica da França: 216.000 menores foram vítimas de abuso sexual em 70 anos, diz relatório

Igreja Católica da França: 216.000 menores foram vítimas de abuso sexual em 70 anos, diz relatório

Cerca de 3.000 pedófilos atuaram na Igreja Católica da França desde 1950, conforme um relatório da Comissão Independente Francesa sobre Abuso Sexual na Igreja.

Pelo menos 8 países apuram denúncias sobre uso de paraísos fiscais por líderes

Pelo menos 8 países apuram denúncias sobre uso de paraísos fiscais por líderes

Autoridades tributárias de Austrália, México, Espanha e Panamá fizeram comunicados públicos afirmando que estão acompanhando as denúncias reportadas e garantindo que investigarão possíveis crimes e indivíduos mencionados nos Pandora Papers.