×
ContextoExato

Contexto Exato

Brasil - Brasília - Distrito Federal - 21 de maio de 2022

Martine e Kahena são vice-campeãs no Mundial de Vela, na Austrália

Martine e Kahena são vice-campeãs no Mundial de Vela, na AustráliaFoto: Wander Roberto/COB

Dupla brasileira ficou atrás apenas das holandesas na classe 49erFX

Por Claudia Soares Rodrigues - Jornalista Da Tv Brasil Rio De Janeiro - 09/12/2019 - 15:40:15

As atuais campeãs olímpicas Martine Grael e Kahena Kunze conquistaram neste domingo (8) a medalha de prata, na classe 49erFX, no Mundial de Vela, disputado em Auckland, na Nova Zelândia. O ouro, pelo segundo ano consecutivo, ficou com a dupla holandesa Annemiek Bekkering e Annette Duetz. As dinamarquesas Ida Nielsen e Marie Olsen levaram a medalha de bronze.

As brasileiras, já classificadas para a Olimpíada de Tóquio 2020, lideravam a competição até a regata do último sábado (7), quando foram ultrapassadas pela dupla holandesa. Esta é a quinta vez que Martine e Kahena sobem ao pódio do Mundial, cuja primeira edição foi em 2013. Na época, em Marseille (França), Martine e Kahena também foram vice-campeãs; no ano seguinte, em Santander (Espanha), faturaram o ouro; em 2015, em Buenos Aires (Argentina), voltaram a conquistar a prata, assim como no Mundial de 2017, em Matosinhos (Portugal).


Outros brasileiros

Na classe 49er Marco Grael e Gabriel Borges terminaram na 19ª colocação. Pelo quinto ano seguido, os vencedores foram os australianos Peter Burling e Blair Tuke.

Outras duas duplas brasileiras competiram na classe Nacra 17: Samuel Albrecht e Gabriela Nicolino finalizaram em 11º lugar, e João Siemsen e Isabel Swan em 16º lugar. Os campeões foram Vittorio Bissaro e Maelle Fracari, da Itália.

Edição: Guilheme Neto

Comentários para "Martine e Kahena são vice-campeãs no Mundial de Vela, na Austrália":

Deixe aqui seu comentário

Preencha os campos abaixo:
obrigatório
obrigatório
Alcoólicos Anônimos só para mulheres tem impacto positivo

Alcoólicos Anônimos só para mulheres tem impacto positivo

Dados são de estudo realizado por pesquisadores da USP

Influenciadora digital compartilha a rotina de viver com a Doença de Crohn

Influenciadora digital compartilha a rotina de viver com a Doença de Crohn

Lorena fala que durante a adolescência se sentia isolada e até excluída, mas viu na internet um refúgio. Ela revela que demorou um tempo para falar sobre a doença e sua deficiência.

Especialista em finanças lança obra voltada a mulheres que querem independência financeira

Especialista em finanças lança obra voltada a mulheres que querem independência financeira

Para a escritora, a obra é necessária porque ajuda as mulheres a trilhar um caminho de mentalidade financeira abundante

No Dia das Mães, mulheres falam sobre adoção monoparental no Brasil

No Dia das Mães, mulheres falam sobre adoção monoparental no Brasil

A chamada adoção solo tem as mesmas regras do processo biparental

Mujeres Fuertes: Mães venezuelanas recebem apoio para conquistar autonomia no Brasil

Mujeres Fuertes: Mães venezuelanas recebem apoio para conquistar autonomia no Brasil

Conciliar família, trabalho e estudo é uma tarefa inevitável para mulheres mundo afora. Em Manaus, mães venezuelanas têm ganhado apoio em sua jornada

Bolsonaro sanciona Plano de Enfrentamento à Violência contra a Mulher

Bolsonaro sanciona Plano de Enfrentamento à Violência contra a Mulher

Lei integra a Política Nacional de Segurança Pública e Defesa Social

Filme recupera a luta feminista pós-ditadura

Filme recupera a luta feminista pós-ditadura

O filme dá ideia perfeita da trajetória e das dificuldades dessa luta.

Meninas melhoram desempenho em matemática e se igualam a meninos

Meninas melhoram desempenho em matemática e se igualam a meninos

É o que revela estudo feito pela Unesco

Banco Mundial e cidades brasileiras em parceria contra violência de gênero

Banco Mundial e cidades brasileiras em parceria contra violência de gênero

Em 2006, a lei brasileira Maria da Penha trouxe o reconhecimento e a responsabilização criminal da violência contra a mulher, mas ainda existem muitos desafios a serem superados

Mulheres negras são 65% das trabalhadoras domésticas no país

Mulheres negras são 65% das trabalhadoras domésticas no país

Maioria recebe menos que um salário mínimo e não tem carteira assinada

Professoras da USP criam projeto de mentoria para mulheres economistas

Professoras da USP criam projeto de mentoria para mulheres economistas

Objetivo é ajudar jovens profissionais a entrar no mercado de trabalho