×
ContextoExato

Contexto Exato

Brasil - Brasília - Distrito Federal - 25 de janeiro de 2022

Novo chefe da PF é amigo da família Bolsonaro desde a campanha

Novo chefe da PF é amigo da família Bolsonaro desde a campanhaFoto: Metrópoles

O delegado Alexandre Ramagem, atual diretor da Abin, é próximo da família Bolsonaro e é nome de confiança

Metrópoles - 25/04/2020 - 06:06:16

Aliados políticos presionaram o presidente Jair Bolsonaro para tentar influenciar na escolha do novo diretor-geral da Polícia Federal. Mas na decisão pesou o núcleo familiar, e o nome escolhido foi o do atual diretor-geral da Agência Brasileira de Inteligência (Abin), Alexandre Ramagem.

O principal ativo deste delegado da PF desde 2005 é a confiança que ele conquistou na função de chefe da segurança de Bolsonaro na campanha presidencial após a facada que quase matou o então candidato, em setembro de 2018.

Ramagem foi delegado no Rio de Janeiro, onde Bolsonaro tem seu domicílio eleitoral, e trabalhou em inquéritos da operação Lava Jato, mas não conhecia o presidente até começar a trabalhar com ele.

Apesar do pouco tempo, a relação estabelecida entre o delegado, Bolsonaro e seus filhos se tornou forte e, na posse de Ramagem na Abin, em julho de 2019, Bolsonaro o chamou de “amigo que conheci há pouco tempo”.

No mesmo evento (vídeo no fim da reportagem), Bolsonaro falou sobre o que esperava de Ramagem à frente do órgão de inteligência. “Quem tem filhos sabe, a gente quer saber o que está acontecendo na escola”, discursou. “A gente precisa ter informação para se antecipar a qualquer problema. Informação para que a gente possa tomar boas decisões”, disse ainda.

Desconfiança

O que pesa contra o nome de Ramagem também é a proximidade do policial com a família Bolsonaro, já que o ex-ministro da Justiça Sergio Moro deixou o governo reclamando da tentativa de interferência do presidente em investigações da corporação.

Dentro da PF, apesar desse peso, o nome de Ramagem não é mal recebido, até porque a ideia de sua ida para o cargo de diretor-geral já foi discutida em outros momentos.

O presidente da Federação Nacional dos Policiais Federais (Fenapef), Luís Antônio Boudens, confirmou ao Metrópoles que o nome não causa resistência em princípio e afirma que o presidente da República tem o direito de fazer alterações em sua equipe, mas alerta que “isso não significa – e garantimos que não irá ocorrer – qualquer tipo de interferência nas investigações criminais da Polícia Federal”.

Veja o discurso de Bolsonaro na posse de Ramagem na Abin:


Comentários para "Novo chefe da PF é amigo da família Bolsonaro desde a campanha":

Deixe aqui seu comentário

Preencha os campos abaixo:
obrigatório
obrigatório
Há 13 anos no topo da lista, Brasil continua sendo o país que mais mata pessoas trans no mundo

Há 13 anos no topo da lista, Brasil continua sendo o país que mais mata pessoas trans no mundo

De outubro de 2020 a setembro de 2021 foram registrados 375 assassinatos no mundo, o que representa um aumento de 7% em relação ao ano anterior

Intolerância religiosa:

Intolerância religiosa: "Brasil vive negação de direitos", afirma especialista

Violência aumentou nos últimos anos e políticas de combate foram enfraquecidas

Garimpo ilegal em alta no PA: Lama escurece águas do

Garimpo ilegal em alta no PA: Lama escurece águas do "Caribe Amazônico" em Alter do Chão

Faixa de areia separa águas barrentas e claras no balneário turístico de Alter do Chão (PA)

Mais de 500 coletores de sementes atuam na recuperação da Amazônia e do Cerrado

Mais de 500 coletores de sementes atuam na recuperação da Amazônia e do Cerrado

Rede de Sementes do Xingu já recuperou mais de 6 mil hectares de floresta na bacia do rio Xingu e Araguaia

Desejos de Ano Novo: Fora Bolsonaro, Democracia e Justiça Ambiental para todos

Desejos de Ano Novo: Fora Bolsonaro, Democracia e Justiça Ambiental para todos

Em Minas Gerais, as fortes chuvas elevam o risco do rompimento de barragens com rejeitos da mineração, a exemplo do que aconteceu nas cidades de Mariana, em 2015, e de Brumadinho, em 2019

Primeira vacinada do Brasil deseja um 2022 com 100% vacinados e sem uso de máscara

Primeira vacinada do Brasil deseja um 2022 com 100% vacinados e sem uso de máscara

Mônica Calazans, enfermeira e primeira vacinada no Brasil

Brumadinho: Três anos depois, o que mudou ?

Brumadinho: Três anos depois, o que mudou ?

Fotografia tirada após o rompimento da barragem da Vale, em Brumadinho, que matou 272 pessoas

"A luta dos povos indígenas é uma luta válida e importante para todo o povo"

A Festa do Murici e Batiputá acontece entre os dias 12 e 15 de janeiro

Brasil precisará de um exército de profissionais agroflorestais para liderar a transição regenerativa no mundo

Brasil precisará de um exército de profissionais agroflorestais para liderar a transição regenerativa no mundo

Hoje a agricultura é considerada ainda uma vilã do clima e não resolve o problema da fome no mundo

Da escravidão à independência: Famílias conquistam renda com produção agroecológica de cacau

Da escravidão à independência: Famílias conquistam renda com produção agroecológica de cacau

Assentamento no sul da Bahia é tema do documentário Dois Riachões - Cacau e Liberdade

No Recife, crianças vacinadas contra a covid-19 ganham livro de presente

No Recife, crianças vacinadas contra a covid-19 ganham livro de presente

No Recife, quem recebe a vacina contra a covid leva um livro para casa