×
ContextoExato

Contexto Exato

Brasil - Brasília - Distrito Federal - 17 de outubro de 2021

Paraíba perdeu 0,28 milhões de hectares de Caatinga nos últimos 36 anos

Paraíba perdeu 0,28 milhões de hectares de Caatinga nos últimos 36 anosFoto: André Pessoa

Caatinga é o único bioma exclusivamente brasileiro e está sendo devastado, segundo Mapbiomas.

Redação Bdf - Pb-brasil De Fato | João Pessoa (pb) - 08/10/2021 - 07:18:23

Estado tem 45 municípios em áreas suscetíveis à desertificação (ASD); Caturité e S. José da Lagoa Tapada recebem alerta

Em três décadas, as mudanças na cobertura do solo na área da Caatinga acendem o alerta para o risco de desertificação dessa região. Entre 1985 e 2020, 3% de toda a vegetação nativa da caatinga foi perdida, cerca de 0,3 milhões de hectares. Desse montante, 0.28 milhões de hectares foram perdidos em municípios paraibanos em áreas classificadas como Áreas Suscetíveis à Desertificação (ASD), envolvendo 45 municípios. Esse diagnóstico foi apresentado pelo MapBiomas nesta terça (05), a partir de análises de imagens de satélites feitas das últimas 3 décadas.

Outros fatores também contribuem para esse cenário de desertificação como a perda da superfície de água na Caatinga, que ficou mais seca nos últimos 36 anos e a redução de 40% de água natural - que é referente a cursos de água - maior parte está retida em hidrelétricas e reservatórios, 42,69% e 29,61%, respectivamente. Em 2017, foi registrada a menor extensão de água, 629.483 hectares, em comparação com a média da superfície de água existente na Caatinga entre 1985 e 2020, de 922 mil hectares.

Tudo isso associado à diminuição das áreas de cobertura vegetal natural, cerca de 15 milhões de hectares, o que representa retração de 26,36% da vegetação. Dos 10 municípios que mais perderam vegetação natural na Caatinga entre 1985 e 2020, oito ficam na Bahia. Por outo lado, cresceu em 11,26 milhões de hectares, a área de exploração da agropecuária, que passou a responder por 35,2% da área da Caatinga em 2020. O total de vegetação nativa da Caatinga (ou seja, a soma das áreas ocupadas por savana, campo e floresta) ocupava 63% do bioma, respondendo por 9,8% da vegetação nativa do Brasil.

“Estamos falando de um único bioma exclusivamente brasileiro e que contém uma biodiversidade muito grande e pouco conhecida, então, o que a gente tem é o temor de ocorrer uma exploração descontrolada, não possibilitando a devida proteção de reservas e de manter a integridade do bioma”, declarou o Prof. Washington Rocha, da UEFS e do Mapbiomas.

Desertificação na Paraíba

O município de Caturité (PB) apresenta perda da vegetação natural de 40%, associada à diminuição da superfície de água em 51,8% e uma média de 26 hectares de área queimada por ano entre 1985 e 2020.

O município de São José da Lagoa Tapada (PB) apresenta perda da vegetação natural de 16% e diminuição da superfície de água em 28%, com uma média de 411 hectares de área queimada por ano entre 1985 e 2020.

“Acende-se, com tudo isso, um sinal amarelo. É preciso uma atenção maior dos órgãos de gestão ambiental, das organizações não governamentais e de todos os setores da sociedade que estão atentos a essas ameaças”, finaliza o coordenador da equipe de Caatinga do MapBiomas.

Segundo a pesquisa, 112 municípios do país com situação considerada “grave” ou “muito grave” perdem 0,3 milhões de hectares de vegetação nativa. A maior parte deles – 0,28 milhões – foi observada em 45 municípios da Paraíba que são tidos como áreas suscetíveis à desertificação (ASD). A Caatinga também registrou uma queda de 8,27% na superfície de água e redução de 40% da água natural. Houve ainda perda de 10% de áreas naturais.


Edição: Heloisa de Sousa


Comentários para "Paraíba perdeu 0,28 milhões de hectares de Caatinga nos últimos 36 anos":

Deixe aqui seu comentário

Preencha os campos abaixo:
obrigatório
obrigatório
Estudo liga plano do Brasil para o clima a maior aquecimento

Estudo liga plano do Brasil para o clima a maior aquecimento

Na véspera da COP-26, na Escócia, que começa no dia 31, há uma expectativa sobre o que o Brasil vai apresentar.

Chefe do PNUD elogia esforços da China para proteger biodiversidade, depositando grandes esperanças na COP15

Chefe do PNUD elogia esforços da China para proteger biodiversidade, depositando grandes esperanças na COP15

Foto tirada em 27 de setembro de 2021 mostra uma vista no parque de Jiuzhaigou, no distrito de Jiuzhaigou, Província de Sichuan, sudoeste da China.

Comitê dos Direitos da Criança responsabiliza Brasil, Argentina, França, Alemanha e Turquia por falta de ação climática

Comitê dos Direitos da Criança responsabiliza Brasil, Argentina, França, Alemanha e Turquia por falta de ação climática

Ativista Greta em protesto junto da ONU

Projeto dos EUA para reduzir impacto do desmatamento pode afetar exportações do Brasil?

Projeto dos EUA para reduzir impacto do desmatamento pode afetar exportações do Brasil?

A Sputnik Brasil conversou com dois especialistas sobre o impacto que um novo projeto de lei norte-americano sobre desmatamento ilegal no mundo pode ter para as exportações brasileiras

Amazonas vira epicentro da exploração madeireira da Amazônia

Amazonas vira epicentro da exploração madeireira da Amazônia

O desmatamento em junho deste ano, conforme Imazon, apontam para o terceiro maior índice de destruição da vegetação nos últimos 10 anos.

Ação salva 70 jacarés que disputavam poça no Pantanal

Ação salva 70 jacarés que disputavam poça no Pantanal

Desde o início da intervenção na Ponte 3 da Rodovia Transpantaneira, caminhões-pipa de 16 mil litros fazem a reposição diária da água do corixo para beneficiar a população que permaneceu. Um trabalho de "enxugar gelo", segundo Martins, da Ecotrópica, porque o volume é consumido diariamente pelo uso e evaporação.

Seca histórica no Pantanal provoca maior vazante em 121 anos

Seca histórica no Pantanal provoca maior vazante em 121 anos

Expectativa é que chuva na região seja acima do esperado

Jaques Wagner cobra posição do Brasil para COP-26

Jaques Wagner cobra posição do Brasil para COP-26

O projeto em questão é o PL 528/21, que cria o Sistema Brasileiro de Comércio de Emissões (SBCE) para regular o mercado nacional de carbono

Área ocupada pela agricultura na Caatinga cresce 1456% em 36 anos; pastagens têm salto de 48%

Área ocupada pela agricultura na Caatinga cresce 1456% em 36 anos; pastagens têm salto de 48%

Estudo do MapBiomas mostra que 112 municípios da Caatinga perderam 0,3 milhões de hectares de vegetação nativa em 36 anos

Perfuração foi 'potencial gatilho' de tragédia em Brumadinho, diz relatório

Perfuração foi 'potencial gatilho' de tragédia em Brumadinho, diz relatório

O relatório também deu atenção especial às operações realizadas no ano anterior ao rompimento, que envolveram perfuração horizontal para instalação de drenos e perfuração de furos verticais para instalação de piezômetros, diz o MPF.

Terra indígena que mais queima em 2021 enfrenta avanço da pecuária, desmatamento e pesca ilegal

Terra indígena que mais queima em 2021 enfrenta avanço da pecuária, desmatamento e pesca ilegal

TI Parque do Araguaia está no topo do ranking de focos de queimadas do Inpe em 2021