×
ContextoExato

Contexto Exato

Brasil - Brasília - Distrito Federal - 24 de outubro de 2021

Pesquisa: número de jovens no ensino médio aumenta 61% em 6 anos

Pesquisa: número de jovens no ensino médio aumenta 61% em 6 anosFoto: Marcelo Camargo/Agência Brasil

Para coordenador, avanço é significante, porém tímido Publicado em 25/06/2019 - 06:05 Por Yara Aquino – Repórter da Agência Brasil Brasília

Por Yara Aquino – Repórter Da Agência Brasil - 25/06/2019 - 08:48:00

O número de jovens de 15 a 17 anos cursando o ensino médio aumentou de 61% em 2012 para 68,7% em 2018. O percentual de jovens nessa faixa etária que frequentam a escola também vem crescendo e chegou a 91,5% em 2018. Os dados estão no Anuário Brasileiro da Educação Básica 2019 , divulgado hoje (25) pelo movimento Todos pela Educação em parceira com a Editora Moderna e traz dados organizados de acordo com as metas do Plano Nacional de Educação (PNE).

“É uma avanço estatisticamente significante, mas um avanço ainda tímido. O modelo que temos acaba fazendo com que adolescentes e jovens saiam da escola e, mesmo os que frequentam a escola, não veem um ambiente atrativo para seguir e encaixar a ideia de escolarização do ensino médio nos seus projetos de vida”, disse o coordenador de projetos do Todos pela Educação, Caio Callegari.

A conclusão do ensino médio na idade adequada ainda é um desafio, como mostram os dados do relatório. Em 2018, apenas 63,6% dos jovens de 19 anos matriculados concluíram o ensino médio. Em 2012, 51,7% dos jovens de 19 anos haviam concluído essa etapa do ensino.

Desigualdades

Em 2018, 75,3% dos jovens brancos de 15 a 17 anos estavam matriculados no ensino médio, contra 63,6% de jovens negros - Marcelo Camargo/Agência Brasil

As desigualdades socioeconômicas e de raça têm peso no acesso ao ensino médio, como aponta o anuário. Em 2018, 75,3% dos jovens brancos de 15 a 17 anos estavam matriculados na etapa. Já entre os jovens negros da mesma faixa etária esse percentual era de 63,6%, uma diferença de quase 12 pontos percentuais.

O anuário mostra também as disparidades em relação à distribuição de recursos. Enquanto São Paulo recebe a maior média anual de recursos vinculados à educação por aluno, R$ 6,5 mil, o Maranhão está no outro extremo com R$ 3,5 mil por aluno ao ano.

“Boa parte das desigualdade educacionais está relacionada a desigualdade de financiamento tanto em relação a garantia de recursos mínimos quanto a gestão de recursos. Estamos dando menos recurso para quem tem que corrigir um passivo histórico de investimento em educação”, disse o coordenador de projetos do Todos pela Educação.

Professores

Em relação à formação dos professores a publicação mostra que desde 2012 houve aumento médio de cerca de cinco pontos percentuais no número de docentes com formação adequada para as disciplinas que lecionam.

Em 2018, 48,7% dos docentes dos anos finais do ensino fundamental, que vai do 6º ao 9º ano, tinham formação adequada. O dado representa um crescimento de 5 pontos percentuais em comparação a 2012. Já no ensino médio, essa taxa era de 56,3%, aumento de 5,4 pontos percentuais no mesmo período.

“A última década foi marcada por avanços importantes, mas que de forma nenhuma desligaram a sirene de urgência de mudanças estruturais na educação brasileira. Ainda estamos muito distantes das metas estratégicas do PNE”, disse Caio Callegari

O Anuário Brasileiro da Educação Básica 2019 usa como base dados do Ministério da Educação e traz análises sobre os temas das 20 metas do PNE que foi sancionado em 2014 e estabelece metas para melhorar a educação até 2024.

Comentários para "Pesquisa: número de jovens no ensino médio aumenta 61% em 6 anos":

Deixe aqui seu comentário

Preencha os campos abaixo:
obrigatório
obrigatório
Condenados por ocupar reitoria, estudantes da UFSCar lançam

Condenados por ocupar reitoria, estudantes da UFSCar lançam "vaquinha" para pagar indenização

A advogada Bibiana Barreto Silveira, que assumiu a defesa dos estudantes, aponta o direito constitucional à livre manifestação, sobretudo por se tratar de uma ocupação pacífica

Retorno das aulas presenciais motivou alunos nos estudos, mostra pesquisa

Retorno das aulas presenciais motivou alunos nos estudos, mostra pesquisa

Para os pais, estudantes estão evoluindo melhor nas aulas presenciais

Reta final: Enem será aplicado em um mês; conteúdo gratuito auxilia na revisão

Reta final: Enem será aplicado em um mês; conteúdo gratuito auxilia na revisão

Khan Academy, plataforma educacional, disponibiliza material para estudo

Google encerra inscrições para curso gratuito de tecnologia nessa sexta (22/10)

Google encerra inscrições para curso gratuito de tecnologia nessa sexta (22/10)

As aulas estão previstas para ocorrer entre 8 de novembro e 19 de dezembro

Rede de hamburguerias seleciona universitários para programa de trainee

Rede de hamburguerias seleciona universitários para programa de trainee

Programa Trainee Burger King e Popeyes 2022 recebe inscrições até o dia 21/10

Escolas planejam pós-pandemia com natureza, convivência e tecnologia

Escolas planejam pós-pandemia com natureza, convivência e tecnologia

A escola, que fica em meio à natureza na zona norte, viu a procura aumentar por causa dos espaços abertos. “Antes, tinha pai que reclamava que as crianças pegariam friagem.”

Pesquisa mostra confiança da população mundial nos professores; profissão ficou em 1º lugar

Pesquisa mostra confiança da população mundial nos professores; profissão ficou em 1º lugar

Instituto Ipsos ouviu mais de 19 mil entrevistados em 28 países

Cursos gratuitos profissionalizantes para as mulheres

Cursos gratuitos profissionalizantes para as mulheres

Inscrição para o projeto Jornada da Mulher Empreendedora, no Itapoã, é gratuita e pode ser feita até 22 de outubro pelo site da Secretaria de Trabalho

Maioria dos professores se orgulha da carreira; 77% se sentem desvalorizados

Maioria dos professores se orgulha da carreira; 77% se sentem desvalorizados

Na pesquisa, 77% disseram que sua profissão não é valorizada pela sociedade.

Neuroeducação permite ensino para além da transferência de conteúdo

Neuroeducação permite ensino para além da transferência de conteúdo

Neurociência atrelada ao ensino escolar melhora aprendizagem dos alunos

Projeto da UnB estimula crianças a serem investigadoras

Projeto da UnB estimula crianças a serem investigadoras

Crianças investigadoras da CAP-Paranoá durante atividade do projeto Semillero Brasil, em 2020.