×
ContextoExato

Contexto Exato

Brasil - Brasília - Distrito Federal - 20 de agosto de 2022

Quem é Colleen Hoover, uma das autoras mais vendidas da Bienal - e do Brasil

Quem é Colleen Hoover, uma das autoras mais vendidas da Bienal - e do Brasil

Foto: Reprodução Facebook

Veja aqui outros livros que foram sucesso de venda na feira.

Estadão Conteúdo - 11/07/2022 - 18:55:01

Colleen Hoover, autora de É Assim Que Acaba, o livro de ficção mais vendido no Brasil em 2022, segundo o PublishNews, e um dos best-sellers da Bienal Internacional do Livro de São Paulo, começou na carreira literária de forma independente.


Nascida e criada no Texas, ela escrevia desde a infância, mas a vida seguiu outro rumo. Aos 20, ela já estava casada. Aos 26, tinha três filhos. Ela foi então trabalhar como assistente social. A conjuntura retardou sua estreia como escritora, mas permitiu que ela entrasse em contato com uma realidade que seria retratada com realismo, depois, em sua obra.

Incentivada pelos pais e amigos a tirar suas histórias do papel, em 2012 ela autopublicou Slammed, romance sobre uma jovem de 18 anos lidando com a morte do pai. A obra foi descoberta por blogueiros literários, chamou a atenção de editoras, chegou à lista de mais vendidos do New York Times e foi publicada no Brasil, em 2013, pela Record, com o título Métricas.


Hoje, quase uma década depois, a legião de fãs de Colleen Hoover só aumenta - sua lista de livros também. Ela já publicou nada menos do que 24 livros, como Verity, Até o Verão Terminar, Todas as suas (Im)Perfeições, O Lado Feio do Amor, As Mil Partes do Meu Coração e Hopeless, entre outros títulos e séries. No Brasil ela já vendeu mais de 1,4 milhão de exemplares.

Seu maior sucesso aqui, no momento, é o romance É Assim Que Acaba. Lançado em 2018, ele foi o livro mais vendido na Grande Livraria, coletivo de livrarias que se uniu na montagem de um estande-protesto na Bienal do Livro de São Paulo, que terminou no domingo, 10. No estande da Record, que a publica por meio do selo Galera, ela também foi a best-seller. Lá, o mais vendido foi box que reúne É Assim Que Acaba, Novembro, 9 e Tarde Demais. Outros quatro títulos de Colleen chegaram aos 10 mais vendidos da editora no evento.

Isso tudo apesar de ela não ter participado da Bienal de São Paulo - geralmente os escritores presentes acabam dominando as vendas. Veja aqui outros livros que foram sucesso de venda na feira.

Colleen Hoover veio ao Brasil em 2015, para a Bienal do Rio de Janeiro.


Vendas crescentes

Só neste ano, Colleen Hoover já ultrapassou a marca de 400 mil exemplares vendidos, de acordo com o Grupo Record. Isso é mais do que a somatória de suas vendas de 2020 e 2021.


Em seus livros, ela aborda temas como abuso, violência doméstica e a perda de pessoas queridas. Seus leitores estão na faixa dos 18-26 anos, conhecidos como “jovens adultos” - o grande público desta Bienal do Livro. E ela é presença constante nas redes sociais, o que ajuda no engajamento de seus leitores, e hoje de dedica exclusivamente à literatura.

Conheça três livros de Colleen Hoover

(eles estão à venda de forma independente ou em um box)

É Assim Que Acaba

368 págs.; R$ 49,90; R$ 37,90 o e-book

Este é considerado o livro mais pessoal de Colleen Hoover e conta a história de Lily, uma jovem que se mudou de uma cidadezinha do Maine para Boston, se formou em marketing e abriu a própria floricultura. Ela conhece Ryle, um neurocirurgião confiante, teimoso e talvez até um pouco arrogante, com uma grande aversão a relacionamentos, mas que se sente muito atraído por ela. Quando os dois se apaixonam, Lily se vê no meio de um relacionamento turbulento. O livro toca em questões como violência doméstica e abuso psicológico.

Novembro, 9

352 págs.; R$ 49,90; R$ 37,90 o e-book

Fallon conhece Ben, um aspirante a escritor, bem no dia da sua mudança de Los Angeles para Nova York. Eles passam o dia juntos e a vida atribulada de Fallon se torna uma grande inspiração para o romance que Ben pretende escrever. Ela se muda, e eles dizem que vão se encontrar todo ano, sempre no mesmo dia. Mas Fallon começa a suspeitar que o conto de fadas do qual faz parte pode ser uma fabricação de Ben em nome do enredo perfeito.

Tarde Demais

384 págs.; R$ 49,90; R$ 37,90 o e-book

Neste romance, a autora volta a abordar relacionamentos abusivos e machismo. É a história de Sloan, que, para proteger o irmão, foi ao inferno. Ela está presa em um relacionamento com Asa Jackson, um perigoso traficante, e quanto mais os dias passam, mais parece impossível enxergar uma saída. Imersa em uma casa incontrolável que mais parece um quartel general, rodeada por homens que ela teme e sem um minuto de silêncio, também parece impossível encontrar qualquer motivo para se sentir bem. Até Carter surgir em sua vida.

Outros livros de Colleen Hoover podem ser conferidos aqui.


Fonte: Estadão Conteudo



Comentários para "Quem é Colleen Hoover, uma das autoras mais vendidas da Bienal - e do Brasil":

Deixe aqui seu comentário

Preencha os campos abaixo:
obrigatório
obrigatório
Últimas Notícias
Toffoli chama de 'suicidas' empresários que teriam defendido golpe no WhatsApp

Toffoli chama de 'suicidas' empresários que teriam defendido golpe no WhatsApp

Desigualdade emperrou chegada da vacina contra a Covid-19 em regiões mais pobres do Brasil

Desigualdade emperrou chegada da vacina contra a Covid-19 em regiões mais pobres do Brasil

Número de candidaturas no DF é menor que em 2018

Número de candidaturas no DF é menor que em 2018

“Trabalho para o ACNUR porque acredito no que estou dizendo”

“Trabalho para o ACNUR porque acredito no que estou dizendo”

Vale prevê mais 13 anos para eliminar barragens como Brumadinho

Vale prevê mais 13 anos para eliminar barragens como Brumadinho

STF veta lei mais branda a condenados, mas admite em processos não julgados

STF veta lei mais branda a condenados, mas admite em processos não julgados

Canadian planeja fábrica de US$ 9 bilhões na China para fabricação de polissilício

Canadian planeja fábrica de US$ 9 bilhões na China para fabricação de polissilício

Cochilos diurnos frequentes aumentariam risco de hipertensão e AVC

Cochilos diurnos frequentes aumentariam risco de hipertensão e AVC

Atenção! A Varíola do Macaco é completamente diferente da Covid-19

Atenção! A Varíola do Macaco é completamente diferente da Covid-19

Campanha Agosto Lilás e os 16 anos da Lei Maria da Penha

Campanha Agosto Lilás e os 16 anos da Lei Maria da Penha

Vocês não estão sós: Vitória brasileira no Festival de Locarno tem recado para artistas do país

Vocês não estão sós: Vitória brasileira no Festival de Locarno tem recado para artistas do país

Debate insosso: Correio Braziliense e TV Brasília se esforçaram, mas o elenco não ajudou

Debate insosso: Correio Braziliense e TV Brasília se esforçaram, mas o elenco não ajudou

Justiça Federal cancela liminar e maior porta-aviões do Brasil não poderá voltar ao país

Justiça Federal cancela liminar e maior porta-aviões do Brasil não poderá voltar ao país

RD Congo: Uso de fake news está causando mortes, diz comandante da Missão

RD Congo: Uso de fake news está causando mortes, diz comandante da Missão

Internacionalização do PCC: Como enfrentar o avanço do 'profissionalismo de gestão' da facção?

Internacionalização do PCC: Como enfrentar o avanço do 'profissionalismo de gestão' da facção?

Datafolha: Lula tem 51% dos votos válidos contra 35% de Bolsonaro

Datafolha: Lula tem 51% dos votos válidos contra 35% de Bolsonaro

Adeus aos sacoleiros: O Brasil virou o Paraguai dos paraguaios?

Adeus aos sacoleiros: O Brasil virou o Paraguai dos paraguaios?

“Vandalismo”: Senado aprova projeto que altera área da Floresta Nacional de Brasília

“Vandalismo”: Senado aprova projeto que altera área da Floresta Nacional de Brasília

Para evitar rejeição, candidatos omitem partido na propaganda

Para evitar rejeição, candidatos omitem partido na propaganda

Recenseadores do IBGE denunciam ameaças e violência em entrevistas do Censo 2022

Recenseadores do IBGE denunciam ameaças e violência em entrevistas do Censo 2022

Vereador Gabriel Monteiro é cassado pela Câmara do Rio por quebra de decoro

Vereador Gabriel Monteiro é cassado pela Câmara do Rio por quebra de decoro