×
ContextoExato

Contexto Exato

Brasil - Brasília - Distrito Federal - 16 de outubro de 2021

Rio de Janeiro celebra os 90 anos do Cristo Redentor

Rio de Janeiro celebra os 90 anos do Cristo RedentorFoto: Tânia Rego - Agência Brasil

Monumento de 38 metros de altura fica no alto do Morro do Corcovado

Por Ana Cristina Campos – Tomaz Silva/agência Brasil* - Rio De Janeiro - 12/10/2021 - 09:13:56

Eleito uma das sete maravilhas do mundo moderno, o Cristo Redentor completa 90 anos como a imagem mais famosa do Brasil. Em 1926, começou a construção do monumento de 38 metros de altura no alto do Morro do Corcovado, a 710 metros do nível do mar. Demorou cinco anos para ficar pronto e foi inaugurado em 12 de outubro de 1931.

O dia do aniversário de um dos principais cartões postais do país começa hoje (12) às 7h15, com o Ato Cívico Religioso e a Santa Missa em Ação de Graças pelos 90 Anos do Cristo Redentor e em honra a Nossa Senhora Aparecida. No evento, que terá a presença de autoridades públicas e religiosas, haverá o lançamento da Medalha Comemorativa dos 90 Anos do Cristo Redentor e do Bloco Postal Especial em Homenagem ao Monumento do Cristo Redentor.

A Esquadrilha da Fumaça, da Força Aérea Brasileira, fará uma apresentação sobrevoando o monumento. A Banda do Corpo de Fuzileiros Navais participará musicalmente do evento.

Toda a cerimônia será transmitida ao vivo pelo canal oficial do Santuário Cristo Redentor no YouTube.

O reitor do Santuário Cristo Redentor, padre Omar Raposo, destaca que o monumento é o “garoto propaganda” do país.” É impossível pensar o Brasil no exterior sem que a gente reporte o nosso olhar e a nossa lembrança para esse precioso monumento no alto do Corcovado”, diz. “O Cristo Redentor nos passa a sensação de que parece que foi esculpido na colina da montanha do Corcovado. Isso é tão maravilhoso. Imaginem o que seria do Rio de Janeiro se não fosse o Cristo Redentor?”

Ele lembra que a estátua interage perfeitamente com a natureza ao redor, o Parque Nacional da Tijuca, e traz uma experiência a partir dos braços abertos. “Esses braços comunicam acolhimento e identificam ainda mais o coração do povo brasileiro, que é um coração acolhedor, que também possui braços fortes para trabalho, cheio de energia pra gente poder desenvolver essa nação tão querida”.

Restauração

A qualidade da obra impressiona a arquiteta e escultora Cristina Ventura, coordenadora da mais recente restauração do Cristo. “É uma qualidade que chama a atenção nos dias de hoje. Isso que é o mais espantoso. Você hoje não encontra estruturas muito mais recentes com a qualidade que foi feita nessa obra”, diz Cristina.

“Não tem nenhuma construção nesses moldes, nesse período, com essa audácia que foi o Cristo. Um outro marco é que o Cristo é a maior escultura art déco do mundo”, acrescenta.

A arquiteta lembra que não só engenheiros e arquitetos envolvidos no projeto foram audaciosos mas também os operários sem equipamento de proteção individual pendurados em andaimes sobre um precipício de mais de 700 metros de altura. “Eu fico imaginando isso quando nós, da equipe, fazemos as coisas com tanto amor, imagina para eles que estava construindo o Cristo Redentor. Que tipo de compromisso que essa galera não tinha aqui, sabe?”, pondera Cristina.

A arquiteta Cristina Ventura no Cristo Redentor

A arquiteta Cristina Ventura no Cristo Redentor - Tânia Rego - Agência Brasil

Para o aniversário de 90 anos, foram feitos reparos emergenciais em partes que haviam sido danificadas pelas intempéries: trechos do manto, dedo direito e parte frontal da cabeça. Além disso, como parte da manutenção preventiva, o Cristo ganhou um equipamento para medir os ventos que atingem a estátua e também um para-raios reforçado.

Cristo da Bola

Esse projeto audacioso feito de concreto armado e pedra sabão foi financiado por doações da população brasileira. Em 1921, nos preparativos para as comemorações do centenário da Independência do Brasil, um grupo católico promoveu concurso para uma estátua em homenagem a Jesus Cristo. O vencedor foi o arquiteto e engenheiro Heitor da Silva Costa, que liderou o projeto, da concepção até a inauguração da obra, em 12 de outubro de 1931.

O projeto inicial, que tinha a imagem de Cristo segurando uma cruz na mão esquerda e o globo, na mão direita, foi apelidado de Cristo da Bola pelos cariocas.

O teólogo Alexandre Pinheiro, coordenador do Núcleo de Acervo e Memória do Santuário Cristo Redentor, conta que não foi fácil na época conseguir a autorização do governo republicano para a obra. Um abaixo-assinado de 20 mil mulheres, lideradas pela escritora Laurita Lacerda, ajudou a vencer a resistência do então presidente Epitácio Pessoa.

A documentarista Bel Noronha, que é bisneta de Heitor da Silva Costa, conta que muita gente chegou a acreditar num mito de que o Cristo teria sido um presente da França para o Brasil pelo fato de a Estátua da Liberdade, em Nova York, ser um presente do governo francês para os norte-americanos. E também porque franceses trabalharam no projeto do Cristo.

Mas foi a arquidiocese do Rio de Janeiro que organizou campanhas de arrecadação de fundos que mobilizou não só o Rio de Janeiro, mas todo o Brasil. Toda a construção do Cristo foi financiada com o dinheiro das doações dos brasileiros.

Os desenhos do projeto de Heitor da Silva Costa foram feitos pelo pintor Carlos Oswald. E Heitor buscou parcerias na França para a obra. Para fazer os cálculos estruturais, contratou o engenheiro Alberto Caquot e para fazer a estátua, o escultor franco-polonês Paul Landowski, grande expoente do movimento art déco . Landowski fez uma maquete e a escultura em tamanho real da cabeça e das mãos do monumento, cujos moldes em gesso foram enviados ao Brasil em partes numeradas.

A escultura foi reproduzida em concreto armado e revestida em pedra-sabão. Grupos de mulheres se reuniam na casa paroquial para fazer os mosaicos que eram posteriormente aplicados na estátua. Muitas escreveram os nomes dos entes queridos no verso dos triângulos de pedra-sabão.

Além de ser retratado na arte brasileira, como na música Samba do Avião de Tom Jobim, visitas ilustres como o papa João Paulo II, o líder espiritual Dalai Lama, a princesa Diana e príncipe Charles e o ex-presidente dos Estados Unidos, Barack Obama, com sua família, já estiveram no alto do Corcovado.

* Com informações da TV Brasil




Cristo Redentor ganha canção especial em comemoração aos 90 anos


Alma Carioca, Cristo Redentor está disponível em plataformas digitais

Cristo Redentor localizada no topo do morro do Corcovado

“Uma cidade de beleza rara, braços abertos sobre a Guanabara, pedra sabão, o coração Carrara, que bate forte numa noite clara.” Esses são os primeiros versos da canção Alma Carioca, Cristo Redentor , do músico e compositor Moacyr Luz, em homenagem aos 90 anos do monumento do Cristo Redentor, que serão completados em 12 de outubro.

Lançamento da União Brasileira de Compositores (UBC), em parceria com a Sony Music e o Santuário do Cristo Redentor, a música já está disponível a partir de hoje (27) em todas as plataformas digitais e é cantada por um time de artistas que inclui Zeca Pagodinho, Maria Rita, Diogo Nogueira, Mart'nália, Fagner, Paula Toller, Xande de Pilares, Fernanda Abreu, Padre Omar, Sandra de Sá, Jorge Aragão, Toni Garrido, Moacyr Luz e Bruno Gouveia.

Alma Carioca, Cristo Redentor

Zeca Pagodinho participa da homenagem aos 90 anos do Cristo Redentor - Sony Music/Direitos reservados

O diretor executivo da entidade, Marcelo Castello Branco, disse à Agência Brasil que a ideia foi trazida por Adriano de Martini, que manifestou interesse da Arquidiocese do Rio de Janeiro em ter uma canção para comemorar os 90 anos do monumento símbolo do Rio de Janeiro e do Brasil.

“Como a União é a casa do compositor, pensei que a gente podia buscar um compositor para fazer essa música. Tive sorte. O primeiro nome que me veio à cabeça foi o de Moacyr Luz. Quando ouviu a história, ele entendeu tudo muito rápido. Na verdade, ele entregou a música 24 horas depois, parecendo um clássico”. Castello Branco destacou que Moacyr Luz é carioca nato e tem uma convivência diária com o Cristo Redentor. “Ele já sabia o que queria dizer”.

Motivo para compor

Alma Carioca, Cristo Redentor

Sandra de Sá também canta Alma Carioca, Cristo Redentor - Sony Music/Direitos reservados

A partir daí, começou-se a montar a produção. “Organizou-se um cast (elenco) e os artistas foram se juntando de maneira generosa para colocar voz no estúdio. Seguimos todos os protocolos. Mas foi uma festa de reencontro de parceiros da música, que não se encontravam há algum tempo, por conta da pandemia”, disse o diretor executivo da UBC. Castello Branco informou ainda que a música em homenagem ao Cristo Redentor é a primeira iniciativa da celebração dos 80 anos da entidade, em 2022.

Alma Carioca, Cristo Redentor

Fernanda Abreu faz parte do time dos cantores - Sony Music/Direitos reservados

Falando à Agência Brasil, Moacyr Luz confessou que levou menos tempo ainda para compor a canção. “Fiz em umas três horas. Faço isso sempre. Como sou compositor, eu gosto de ter motivo para compor. Quando ele (Castello Branco) me falou do Cristo Redentor, eu achei fabuloso, porque é uma imagem que acompanha a gente o dia inteiro. É uma das coisas mais importantes do Rio de Janeiro. Foi fácil de fazer”.

Luz destacou que a preocupação dele era “não intelectualizar a história, mas que as pessoas se sentissem felizes em cantar, aliviadas de tudo que estamos passando. O objetivo é trazer esperança para o Rio de Janeiro, porque o Cristo Redentor olha a cidade inteira. É o cartão postal da letra (da canção)”. Ele disse que todos os artistas que participaram da homenagem estão “aprovadíssimos”.

Afeto e alegria

Para o presidente da Sony Music Brasil, Paulo Junqueiro, “o monumento mais icônico do Rio de Janeiro e um dos grandes cartões postais do Brasil, conhecido em todo o mundo, merece uma canção que celebre seus 90 anos com afeto e alegria. Que esta música transmita a alma carioca e a importância do Cristo Redentor para todos”, manifestou.




O reitor do Santuário Cristo Redentor, padre Omar Raposo, destacou que, como símbolo nacional, o Cristo Redentor “é capaz de integrar todas as perspectivas artísticas, fazendo com que, de fato, a experiência de nossa brasilidade possa ser evidenciada a partir desses braços abertos.


O Santuário Cristo Redentor é um lugar de profunda espiritualidade e de encontro da realidade turística, cultural e ambiental, uma perfeita integração que faz de nós, povo brasileiro, essa linda nação, esse grande altar para o Redentor poder estender a sua solidariedade, o seu amor. Por isso, essa música traz todos os valores presentes em nossa cidade e, ao mesmo tempo, esse monumento, que, mais do que nunca, é símbolo do Brasil, comunica tanta fé e esperança para o povo brasileiro e o mundo inteiro.”

Além da canção, a celebração musical ao Redentor ganhou um videoclipe, dirigido por Adriano de Martini. A música foi gravada por Julio Teixeira, responsável pelo arranjo, piano e teclados; Marco Vasconcellos, na guitarra e violão; André Vasconcellos, no baixo; Milton Guedes, flautas e gaita solo; Cezinha, na bateria e percussão; Waltis Zacarias e Jaguara, percussões; coro formado por Jussara Lourenço, Jurema de Candia, Marcio Lott e Marcello Furtado; e Genilson Barbosa, arregimentação musical. Produção e direção musical são de Max Pierre


Comentários para "Rio de Janeiro celebra os 90 anos do Cristo Redentor":

Deixe aqui seu comentário

Preencha os campos abaixo:
obrigatório
obrigatório
Por que um casal viajou mais de 10 mil quilômetros de bicicleta em busca de sementes?

Por que um casal viajou mais de 10 mil quilômetros de bicicleta em busca de sementes?

O casal Ivânia e Inácio coletou e compartilhou mais de 100 espécies de sementes crioulas

Gestão do trânsito no Brasil ainda é focada no carro e não no cidadão ou ciclista, diz ativista

Gestão do trânsito no Brasil ainda é focada no carro e não no cidadão ou ciclista, diz ativista

Na última década, mais de 8,5 mil ciclistas morreram em incidentes de trânsito no Brasil. Durante a pandemia, o número de sinistros aumentou em grande porcentagem. A Spuntik Brasil entrevistou ativista para entender o que gera esses trágicos dados no trânsito brasileiro

Cristo Redentor é homenageado com lançamento de selos

Cristo Redentor é homenageado com lançamento de selos

Solenidade foi na Catedral Metropolitana do Rio

Cinemateca Brasileira completa 75 anos fechada, sem planos e com investigação pendente

Cinemateca Brasileira completa 75 anos fechada, sem planos e com investigação pendente

Cinemateca está fechada ao público, sem plano emergencial e sem conclusão das investigações sobre o incêndio de 29 de julho

Aos 90 anos, o Cristo Redentor 'convalesce' da Covid-19

Aos 90 anos, o Cristo Redentor 'convalesce' da Covid-19

O aniversário do Cristo motivou muitas homenagens

Nova sede do Museu do Pontal será aberta com acervo de 10 mil peças

Nova sede do Museu do Pontal será aberta com acervo de 10 mil peças

Equipamento carioca tem obras de 300 artistas

Série recria a expedição de Rondon e Roosevelt por um rio da Amazônia em 1914

Série recria a expedição de Rondon e Roosevelt por um rio da Amazônia em 1914

Filmar na natureza não foi fácil. O calor era grande, assim como a quantidade de mosquitos

Nova Iorque exibe arte em espaços públicos contra violência a pessoas de origem asiática

Nova Iorque exibe arte em espaços públicos contra violência a pessoas de origem asiática

Em celebração aos 20 anos da Conferência de Durban contra o Racismo e a Discriminação Racial, reportagem especial da ONU News destaca exposição de arte para sensibilizar pessoas sobre crimes cometidos contra pessoas de origem asiática

Olimpíada de História discute o bicentenário da independência do Brasil

Olimpíada de História discute o bicentenário da independência do Brasil

Estudantes montaram exposições sobre os vários aspectos do processo

Lugares e monumentos contam a história do 7 de setembro em SP

Lugares e monumentos contam a história do 7 de setembro em SP

“A independência é um processo que começa em São Paulo e termina na Bahia. Com o Rio de Janeiro negociando pelo meio do caminho. O Rio até então era a corte, a sede do país

Semana traz Independência e 20 anos do

Semana traz Independência e 20 anos do "11 de setembro"

Por Patrícia Serrão* - Repórter da Agência Brasil - Rio de Janeiro