×
ContextoExato

Contexto Exato

Brasil - Brasília - Distrito Federal - 27 de novembro de 2021

Secretário de Cultura acena para possível Carnaval em 2022, durante debate na CLDF

Secretário de Cultura acena para possível Carnaval em 2022, durante debate na CLDFFoto: Pedro Ventura/Agência Brasília

“Não temos bola de cristal para saber como estaremos em fevereiro de 2022, mas há um esforço grande do governo e estamos avançando na vacinação, o que nos deixa confiantes de que estaremos numa situação confortável até lá; talvez, até antes, no Réveillon”, disse o secretário.

Denise Caputo - Agência Cldf - 19/11/2021 - 08:51:37

A Frente Parlamentar em Defesa do Carnaval da Câmara Legislativa realizou, nesta quinta-feira (18), comissão geral para discutir alternativas para uma folia segura, além do fomento a agremiações e blocos carnavalescos. A realização das tradicionais manifestações públicas e populares em 2022 envolveu boa parte do debate. Na ocasião, o secretário de Cultura e Economia Criativa do Distrito Federal, Bartolomeu Rodrigues, sinalizou positivamente para a possibilidade de haver os festejos já no próximo ano.

A realização da folia no ano que vem é um dos cenários para o qual a pasta vem se preparando, informou Bartolomeu Rodrigues, mas ele explicou que a Secretaria também trabalha com a impossibilidade. “Precisamos reconhecer que o período pandêmico foi muito ruim para todo o segmento cultural, em especial, o carnavalesco, e estaremos condenando à morte todo um movimento construído ao longo de anos”, apontou.

O bloco infantil Baratinha

O bloco infantil Baratinha

Para dar um fôlego à cadeia produtiva do Carnaval, o secretário de Cultura anunciou o aporte de R$ 5,4 milhões para as escolas de samba e os blocos tradicionais, bem como disse estar em discussão ações de apoio e fomento aos blocos de rua.

Situação sanitária

A grave crise sanitária em decorrência da Covid-19 impediu a realização do Carnaval em 2021; contudo, mesmo com taxas melhores, a situação ainda preocupa. À frente da comissão geral desta tarde, o deputado Fábio Felix (PSOL) ressaltou ser preciso “tomar medidas desde já” para viabilizar a realização da folia em 2022. “Vacina, vacina e vacina. Essa comissão está comprometida com o carnaval, mas também com a vida das pessoas”, afirmou Félix.

O distrital defendeu o estabelecimento de um “passe sanitário” para frequentar festas, eventos e bares: “Quem não vacinou até agora só o fará com isso. Medidas duras também são necessárias para continuar caminhando para a abertura”.

Para o deputado Professor Reginaldo Veras (PDT), “há uma demanda reprimida de ir para rua, de ter contato e de pular, tudo que o Carnaval oferece”, mas o Estado precisa se organizar para evitar problemas.

Representando a Plataforma da Diversidade, Dayse Hansa destacou que o planejamento do Carnaval acontece durante o ano inteiro e cobrou ação por parte do governo: “Faltam quatro meses para o maior evento do DF, é preciso fazer campanha de vacinação. Para realizar com segurança sanitária, temos de ter previsão do ritmo da vacinação”.

O subsecretário de Vigilância à Saúde, Divino Valero, acompanhou as falas: “A medida mais eficaz no mundo inteiro é a vacina. Quanto mais vacinados, menos internações e mortalidade”. Segundo ele, a expectativa da pasta é chegar a 90% da população com cobertura vacinal completa até janeiro do próximo ano.Para isso, a secretaria vai começar a apostar na busca ativa dos que ainda não foram imunizados. “Neste sábado, faremos nossa primeira campanha de busca ativa em feiras”, anunciou.

Fôlego para a economia

A presidente da Comissão de Esporte e Cultura da Ordem dos Advogados do Brasil (OAB-DF), Veranne Magalhães, apresentou alguns números do Carnaval do DF. De acordo com ela, em 2020, 1,2 milhão de foliões foram para as ruas; em 2017, a unidade federativa registrou o recorde de 1,5 milhão de brincantes.

“Os grandes responsáveis pelo incremento do Carnaval no DF e de sua cadeia produtiva são os blocos de rua, com os mais diversos ritmos, das tradicionais marchinhas ao frevo, até chegar à música eletrônica e ao rock”, afirmou Magalhães. “A cadeia produtiva engloba centenas de pessoas, gerando empregos, renda e significativo impacto econômico para o DF”, completou, defendendo a necessidade de se garantir fomento aos blocos de rua.

“O Carnaval é um evento cultural com repercussões econômicas incríveis no nosso país ao longo de todo o ano”, ressaltou a deputada Júlia Lucy (Novo). A parlamentar citou o caso de Belo Horizonte, que, com fomento governamental à folia, tornou-se uma cidade mais atrativa, movimentando o turismo e o setor de bares e restaurantes e gerando arrecadação. “O Carnaval justifica, sim, o aporte de recursos públicos, é um investimento. O governo não está jogando dinheiro no ralo”, avaliou.

Ao lamentar os sete anos sem desfiles das escolas de samba do DF, o vice-presidente da União das Escolas de Samba e Blocos de Enredo de Brasília (Uniesbe), Adriano Galli Gardini, frisou: “Carnaval é investimento e, não, despesa”.

Cultura

Durante a comissão geral, diversos participantes destacaram a importância cultural da folia de Momo. “O carnaval é uma tradição histórica desse país, um movimento coletivo de ocupação da rua e do espaço público, de problematização sobre a cidade, de denúncia e de diversidade”, disse Fábio Felix (PSOL).

O secretário Bartolomeu Rodrigues ainda destacou a “peculiaridade” do Carnaval de Brasília: “Tem discurso político. Era no Carnaval que protestávamos contra os abusos do autoritarismo”. Para o agente cultural Igor Machado, esse é um “movimento de encontro e de inclusão” que precisa ser pensado coletivamente.


Comentários para "Secretário de Cultura acena para possível Carnaval em 2022, durante debate na CLDF":

Deixe aqui seu comentário

Preencha os campos abaixo:
obrigatório
obrigatório
Parque Ecológico de Santa Maria ganha mutirão de plantio de mudas

Parque Ecológico de Santa Maria ganha mutirão de plantio de mudas

Um dos objetivos da ação foi enfatizar a importância do meio ambiente para a qualidade de vida das pessoas

Fim de semana com muitas atrações culturais no Distrito Federal, confira

Fim de semana com muitas atrações culturais no Distrito Federal, confira

Festival é indicado para para famílias com crianças de 0 a 5 anos de idade

Memorial dos Povos Indígenas reabre com exposição inédita e gratuita

Memorial dos Povos Indígenas reabre com exposição inédita e gratuita

Após reforma, Memorial dos Povos Indígenas reabre com exposição inédita de peças e utensílios de povos originários

Projeto Alma Brasileira realiza temporada em escolas públicas do DF

Projeto Alma Brasileira realiza temporada em escolas públicas do DF

Com a retomada das escolas públicas às atividades presenciais nesta nova fase da crise sanitária, a proposta dos músicos é levar uma motivação extra às aulas presenciais.

Praça da República é reinaugurada com programação  especial

Praça da República é reinaugurada com programação especial

Estão confirmados o grupo Samba Urgente, Digão (Raimundos), Philippe Seabra (Plebe Rude), GOG (foto), Bboy Samuka (breakdancer), Turko (grafiteiro), Realleza (rapper e cantora) e Tio André (mágico), entre outros

Memorial dos Povos Indígenas reabre com mostra inédita no Distrito Federal

Memorial dos Povos Indígenas reabre com mostra inédita no Distrito Federal

A mostra traz fração do lote de oito mil artefatos apreendidos pela Polícia Federal do contrabando de objetos indígenas e doados à Secec

Parque Nacional de Brasília reabre acesso a piscinas da Água Mineral

Parque Nacional de Brasília reabre acesso a piscinas da Água Mineral

Chamado de Água Mineral, local pode receber 1,5 mil visitantes por dia

Exposição mostra como seria Brasília desenhada por outros arquitetos

Exposição mostra como seria Brasília desenhada por outros arquitetos

Projeto desenhado por Lúcio Costa foi o vencedor em 1957

“Brasília é bem planejada e inovação está no cerne da cidade”, diz CEO

“Brasília é bem planejada e inovação está no cerne da cidade”, diz CEO

O roteiro deste sábado (20) da coordenação da Web Summit incluiu evento com empreendedores de startups e sobrevoo de helicóptero por Brasília

Aulas, debates, histórias e ações plantam esperança e educação antirracista no DF

Aulas, debates, histórias e ações plantam esperança e educação antirracista no DF

Zenilda Vilarins Cardozo conversa com crianças da EC 3 do Gama

Dia da Consciência Negra no Distrito Federal promete fazer história

Dia da Consciência Negra no Distrito Federal promete fazer história

Todos os eventos são gratuitos, de classificação livre e será feita arrecadação de 1 kg de alimento não perecível para doação de cestas básicas a famílias em situação de vulnerabilidade social do DF.