×
ContextoExato

Contexto Exato

Brasil - Brasília - Distrito Federal - 26 de outubro de 2021

Segurança da Informação. Autoridades e pesquisadores debatem adoção da lei de proteção de dados

Segurança da Informação. Autoridades e pesquisadores debatem adoção da lei de proteção de dadosFoto: Marcello Casal jr-Agência Brasil

Modelo do órgão regulador é um dos principais desafios

Por Jonas Valente – Agência Brasil Brasília - 18/06/2019 - 18:32:24

Em agosto de 2020, entrará em vigor no Brasil a Lei Geral de Proteção de Dados, aprovada em 2018. Mas até lá, ainda há diversos desafios e medidas que devem ser tomadas. A recomendação é de autoridades e pesquisadores na área que participaram de audiência pública na Comissão de Defesa do Consumidor da Câmara dos Deputados hoje (18). Entre as principais preocupações apresentadas estiveram a formação da Autoridade Nacional de Proteção de Dados e a garantia de sua independência.

A Lei Geral de Proteção de Dados (No 13.709) define os direitos dos titulares de dados e de que maneira empresas e órgãos públicos podem coletar e tratar informações das pessoas e organizações.

A LGPD foi aprovada pelo Congresso em julho de 2018 com alguns vetos do então presidente Michel Temer que, em dezembro do ano passado, enviou uma Medida Provisória (869) com alterações. A MP foi aprovada pelo Congresso em maio deste ano mudando diversos trechos. Ela ainda precisa ser sancionada pelo presidente Jair Bolsonaro.

Na avaliação dos participantes da audiência, um dos principais desafios será a composição e implantação da Autoridade Nacional de Proteção Dados (ANPD), órgão regulador criado na Lei responsável pela normatização, fiscalização de agentes públicos e privados e punição de violações constatadas.

Independência

O secretário nacional de Defesa do Consumidor do Ministério da Justiça, Luciano Benetti Timm, manifestou preocupação com os riscos de captura do órgão. Isso porque as empresas reguladas são grandes companhias globais (como Google, Facebook, Amazon e Microsoft) e o Conselho Nacional de Proteção de Dados (instância consultiva associada à autoridade) ficou com uma composição com mais representantes de empresas do que da sociedade civil.

“A captura ocorre quando o regulado é tão grande que captura o regulador. O capitalismo do século XXI é das gigantes de tecnologia. São empresas com muito poder de mercado, com riscos para a democracia. Estamos ainda com uma defesa do consumidor pensando no século XX, que é a indústria da engenharia, mas não a indústria da economia digital”, comentou.

O presidente da Associação Brasileira de Procons, Filipe Vieira, também pontuou a necessidade de assegurar independência da Autoridade Nacional de Proteção de Dados, ainda mais em um cenário em que consumidores se tornam mercadoria e suas informações, bens valiosos que muitas vezes são repassados apenas com um clique em um termo de uso sem que a pessoa tenha sequer lido.

“É interessante que esta formatação da Autoridade Nacional se faça o ideal nos moldes do Conselho Administrativo de Defesa Econômica [Cade], que guarda consigo independência e poder investigativo que falta ao Procon, como fazer uso de medidas cautelares”, defendeu o presidente do PROCONSBRASIL.

Competências

A professora de direito da Universidade de Brasília Amanda de Oliveira também apontou preocupações com a montagem da Autoridade, especialmente no alinhamento da sua atuação em relação a outros órgãos que também podem atuar sobre proteção de dados, como os de defesa do consumidor (como a Secretaria Nacional do Consumidor e os Procons) ou de concorrência (como o Cade).

“Uma convergência entre as três agências é fundamental. Se Cade, Senacom e Autoridade Nacional não estiverem alinhados poderemos causar estragos. A gente terá que enfrentar numa fase inicial uma questão relacionado à definição de atribuições, até onde vai a de uma e começa a de outra. Teremos que entender como ficará situação em que mesmo fato é de consumo e acobertado pela LGPD”, avaliou a professora.

Preparação

O Coordenador da Comissão Especial em Segurança da Informação e de Sistemas Computacionais (CESeg), Altair Santin, destacou como desafio a adequação das empresas aos requisitos estabelecidos na lei, especialmente na segurança necessária aos dados, governança destes processos, definição das equipes responsáveis e criação de cultura interna entre gestores e funcionários.

“As empresas não se preocupavam tanto com a privacidade. O backup, a retenção, uma série de coisas que eram feitas sem preocupação agora passam a ter importância. A Lei Geral trouxe necessidades que empresas não se deram conta do custo que isso vai gerar para elas”, assinalou o especialista em ciência da computação.

Saiba mais

Edição: Narjara Carvalho


Comentários para "Segurança da Informação. Autoridades e pesquisadores debatem adoção da lei de proteção de dados":

Deixe aqui seu comentário

Preencha os campos abaixo:
obrigatório
obrigatório
Lei de proteção de dados: o que tem mudado para as empresas no Brasil?

Lei de proteção de dados: o que tem mudado para as empresas no Brasil?

Com ajuda de Allan Turano, advogado especialista em Direito do Entretenimento e Negócios Digitais, a Sputnik explica os impactos que a Lei Geral de Proteção de Dados Pessoais (LGPD) tem causado no mercado brasileiro. Para além de questões jurídicas e regulatórias, o tema suscita preocupações pelas empresas de ordem reputacional.

Manguezal de mais de 120 mil anos descoberto no México

Manguezal de mais de 120 mil anos descoberto no México

Uma equipe de pesquisa mexicana e norte-americana descobriu uma antiga floresta de mangue de mais de 120 mil anos no coração da península de Yucatan, no sudeste do México, comunicou a Universidade de San Diego, nos EUA.

Cientistas da Bolívia tentam desvendar mistérios do boto cor-de-rosa

Cientistas da Bolívia tentam desvendar mistérios do boto cor-de-rosa

Pescadores que antes caçavam os botos se unem aos pesquisadores

Ferramentas de rituais antigos são descobertas em local faraônico no norte do Egito

Ferramentas de rituais antigos são descobertas em local faraônico no norte do Egito

Eles também desenterraram relevos de marfim retratando a vida cotidiana

Descoberto no México vaso milenar com texto hieroglífico maia

Descoberto no México vaso milenar com texto hieroglífico maia

Especialistas do Instituto Nacional de Antropologia e História (INAH) do México encontraram durante os trabalhos de salvamento arqueológico em obras na península de Yucatán um vaso do estilo Chocholá com texto hieroglífico entalhado

Emerge na Turquia cidade milenar 'desaparecida' desde 1955

Emerge na Turquia cidade milenar 'desaparecida' desde 1955

Uma cidade construída há cerca de 2.000 anos na atual Turquia voltou a surgir após três quartos de século. Um arqueólogo já tinha estudado o local em 1955, antes de uma barragem inundar a cidade.

Descoberto em Jerusalém peso de 2.700 anos usado para enganar pessoas

Descoberto em Jerusalém peso de 2.700 anos usado para enganar pessoas

Arqueólogos descobriram um peso usado no comércio na antiga cidade de Jerusalém, eles acreditam que o objeto era usado para enganar os comerciantes.

Descobertos na Itália artefatos de osso de 400 mil anos feitos por espécie humana desconhecida

Descobertos na Itália artefatos de osso de 400 mil anos feitos por espécie humana desconhecida

Um grupo desconhecido de seres humanos pré-históricos, que viveu aproximadamente há 400 mil anos, produziu

Estudo apresenta o mais completo fóssil de tapejarídeo do Brasil

Estudo apresenta o mais completo fóssil de tapejarídeo do Brasil

Fóssil de dinossauro foi interceptado pela Polícia Federal em 2014

Mistérios de tesouro de piratas encontrado no Canadá são revelados

Mistérios de tesouro de piratas encontrado no Canadá são revelados

Um poço em Oak Island, na parte sul da Nova Escócia, no Canadá, contém restos de atividade humana e poderia abrigar um grande saque, segundo caçadores de tesouros amadores

Erupção vulcânica cria nova ilha no Japão

Erupção vulcânica cria nova ilha no Japão

Anteriormente, outras ilhas efêmeras se formaram após a erupção do vulcão submarino Fukutoku-Okanoba, sendo a mais recente em 1986