×
ContextoExato

Contexto Exato

Brasil - Brasília - Distrito Federal - 22 de outubro de 2021

Basta de violência. Chega de misoginia e de preconceito. O mundo é todo delas.

Basta de violência. Chega de misoginia e de preconceito. O mundo é todo delas.Foto: Pixabay

O mundo é delas

Por Rodrigo Craveiro-correio Braziliense - 08/05/2019 - 08:05:06

De março de 2015 até março deste ano, 68 mulheres do Distrito Federal tiveram a vida ceifada por homens covardes, de forma torpe e vil. No próximo domingo, crianças não terão o aconchego da mãe, muitas vezes assassinada diante de seus olhos. Um trauma e um vazio brutal que carregarão por toda a vida. Em 2019, foram 10 casos de feminicídio no DF. O mais recentes deles, anteontem, vitimou Jacqueline dos Santos Pereira, 39 anos, golpeada com faca supostamente pelo ex-marido. Mães e filhas que morreram porque ousaram amar novamente ou por se livrarem de relacionamentos abusivos. A cada uma delas, uma rosa e uma lágrima.


Muitos brasileiros creem que o modo como uma mulher se veste e se porta justifica o estupro. Meu lamento e meu desprezo a quem alimenta esse pensamento primitivo e retrógrado. E o sonho de que toda mulher mereça o devido respeito e seja tratada como ser humano, não como objeto a ser consumido e descartado. Homens que coisificam a mulher e a tratam como instrumento sexual não merecem mais do que piedade.


A sociedade brasileira, que enfrenta tempos sombrios, precisa abandonar a misoginia e valorizar a mulher, preservando-lhe a dignidade e fomentando políticas de combate ao machismo. No último fim de semana, uma mulher gritou por socorro da janela de seu apartamento, em Águas Claras. O companheiro tinha acabado de quebrar uma garrafa sobre a cabeça dela.


No mercado de trabalho, a equiparação salarial com os homens e a igual oportunidade de ascensão profissional, calcada na competência, são medidas urgentes. Não se trata de “empoderamento”, termo carregado de pecha negativa, por subentender o poder masculino consolidado sobre o da mulher. Trata-se de reconhecer as capacidades, os talentos e as virtudes de ambos os gêneros. E de compreender que uma sociedade se constrói com igualdade e pluralismo. Alguns países estão a anos-luz do Brasil em relação à representatividade política feminina e ao respeito aos direitos delas. Enquanto seguirmos chorando as mortes de mães e filhas, estaremos fadados ao retrocesso completo enquanto civilização e nação. Basta de violência. Chega de misoginia e de preconceito. O mundo é todo delas.

Comentários para "Basta de violência. Chega de misoginia e de preconceito. O mundo é todo delas.":

Deixe aqui seu comentário

Preencha os campos abaixo:
obrigatório
obrigatório
Governo do DF dá abrigo a juízas refugiadas do Afeganistão

Governo do DF dá abrigo a juízas refugiadas do Afeganistão

As juízas foram selecionadas para receber acolhimento no Brasil pelo grau de risco que corriam permanecendo no Afeganistão

Sob ameaça do terror Talibã, juízas afegãs chegam ao Brasil

Sob ameaça do terror Talibã, juízas afegãs chegam ao Brasil

Segundo Clara Motta, diretora da entidade, a chegada ao Brasil é o início do processo de acolhida das juízas, uma vez que elas possuem um visto humanitário.

Polícia do Rio investiga assassinato de autor de livro sobre Marielle Franco

Polícia do Rio investiga assassinato de autor de livro sobre Marielle Franco

Olivero foi velado no cemitério do Catumbi, na zona norte do Rio e depois seu corpo foi enviado para os Estados Unidos

Outubro Rosa e prevenção ao câncer de mama é destaque em podcast do TJDFT

Outubro Rosa e prevenção ao câncer de mama é destaque em podcast do TJDFT

Rotinas que devem ser adotadas para prevenção da doença

Feminicídio: Mais duas mulheres perdem a vida no DF

Feminicídio: Mais duas mulheres perdem a vida no DF

Ato reuniu mais de cem mulheres contra os feminicídios no DF

Peng Liyuan participa da cerimônia de premiação da UNESCO para a educação de mulheres e meninas

Peng Liyuan participa da cerimônia de premiação da UNESCO para a educação de mulheres e meninas

Peng parabenizou os vencedores do Brasil e de Moçambique por vídeo

Conheça relação entre agrotóxicos e o câncer que mais mata mulheres no Brasil

Conheça relação entre agrotóxicos e o câncer que mais mata mulheres no Brasil

Contaminação por agrotóxicos se dá geralmente por meio da pele e do aparelho respiratório

Sônia Braga está em filme sobre a Virgem Maria

Sônia Braga está em filme sobre a Virgem Maria

No dia 13 de maio de 1917, Lúcia dos Santos, de 10 anos, Francisco Marto, de 9, e sua irmã, Jacinta, de 7, afirmaram ter visto

Tiffany diz que Tandara 'errou nas palavras' e minimiza novas declarações

Tiffany diz que Tandara 'errou nas palavras' e minimiza novas declarações

Tiffany voltará às quadras na próxima terça-feira, para o segundo jogo da decisão do Campeonato Paulista, em Barueri

Tandara critica mais uma vez a presença de transexuais: 'Minha opinião não muda'

Tandara critica mais uma vez a presença de transexuais: 'Minha opinião não muda'

Em 2018, eu dei uma entrevista, inclusive eu estava aqui em Osasco, quando eu disse que não concordava.

OMS reconhece legado de Henrietta Lacks à ciência e à saúde

OMS reconhece legado de Henrietta Lacks à ciência e à saúde

Chefe da OMS (à dir, em pé) recebe a família de Henrietta Lacks para uma homenagem na sede da agência.