×
ContextoExato

Embaixador dos EUA visita o campo e se surpreende com o agronegócio

Embaixador dos EUA visita o campo e se surpreende com o agronegócioFoto: CorreioWeb

Bolo de aniversário

Humberto Rezende​​​​​​​ - Liana Sabo / Correioweb - 19/06/2020 - 22:34:07

Na primeira incursão no cerrado brasiliense desde que assumiu a chefia da missão diplomática dos Estados Unidos no Brasil, há menos de três meses, o embaixador Todd C. Chapman visitou no último fim de semana a AgroBrasília e se admirou da diversidade de culturas da região e do alto nível tecnológico no campo. O diplomata, que já serviu na capital como vice-chefe da missão entre 2011 e 2014, viu, desta vez, o progresso na área rural que não imaginava. “Ele ficou impressionado com a grande variedade do que se planta e com o desenvolvimento do agronegócio”, afirmou o empresário rural Ronaldo Triacca, presidente da AgroBrasília, uma das principais feiras de exposição de produtos do setor no país, realizada todos os anos no mês de maio.

Em razão da pandemia de covid-19 e da proibição de eventos este ano, a feira será virtual, com abertura prevista para 6 de julho, durante uma live, para a qual o embaixador dos Estados Unidos já confirmou presença. Também deverá participar da live a ministra da Agricultura, Tereza Cristina, uma entusiasta do que os produtores rurais estão conseguindo colher no Planalto Central. “Há até poucos anos, a região era focada em apenas dois a três produtos, agora, porém, são mais de 15, como soja, o carro-chefe; milho; trigo; feijão; café; batata-inglesa; algodão; mandioca; grão-de-bico; sorgo (para ração animal); alho; cebola; cenoura; pimentão; além de frutas típicas de climas tropical e temperado, como maçãs e uvas”, esclarece Triacca.

Bolo de aniversário

Indicado pelo presidente Donald Trump, em outubro de 2019, para comandar a embaixada dos Estados Unidos no Brasil, Todd Chapman teve seu nome confirmado pelo Senado americano em fevereiro. No dia 29 de março, desembarcou aqui, afirmando que “a primeira tarefa é ajudar os 260 mil americanos, que vivem no país, a enfrentar o coronavírus”. Trabalho intenso que ele só se permitiu uma pausa, quase três meses depois, ao aceitar convite para visitar os arredores da capital. No último domingo, dia 14, o embaixador percorreu de carro 55 quilômetros do Lago Sul seguindo pela BR-251, na companhia da embaixatriz Janetta Chapman, até a sede da AgroBrasília, onde se encantou com a plantação de girassóis, cuja imagem tem provocado deslumbramento nos visitantes. “Nos fins de semana, chegam a parar à beira do asfalto mais de 50 veículos para registrar a florada”, comenta o presidente da feira. Agora, porém, as flores começam a secar.

Protegido de máscara, cujo uso é obrigatório, o casal americano enfrentou a baixa umidade, com temperatura amena de 18 graus, caminhando ao longo de lavouras: plantação de cebolas, abaixo; cenoura, acima, enquanto ouvia explicações técnicas do jovem agrônomo Gabriel Triacca, 31, formado pela Upis. Filho de Ronaldo Triacca, Gabriel presta consultoria para diversas propriedades agrícolas da região. Também prestou informações aos visitantes outro agrônomo, Cláudio Malinski, que discorreu sobre a história do desenvolvimento agrícola do lugar protagonizado por produtores rurais associados à CoopaDF.

Depois do passeio, os Triacca que são proprietários de uma pousada do mesmo nome localizada do outro lado da rodovia, no km 06, receberam os embaixadores para almoço. Durante a caminhada, Janetta contou para Ana Cenci, mulher de Ronaldo, que era o aniversário do marido. Deu tempo, ainda, para a anfitriã providenciar um bolo, confeccionado pelo chef Fernando Souza, servido após o almoço, durante o parabéns cantado em homenagem aos 59 anos completados por Todd Chapman naquele dia.

Comandando há um mês as caçarolas da Villa Triacca Eco Pousada e Vinhos, o chefe de cozinha monta todos os domingos um bufê denominado Brasileirinho, no qual são oferecidos pratos variados de todo o país, preparados a maioria com ingredientes colhidos na propriedade e na região, cujo grande impulso agrícola começou há quatro décadas quando lá se instalou o Programa de Assentamento Dirigido do Distrito Federal – PAD-DF, um oásis no cerrado que já dura 42 anos.

Filho brasileiro

Segundo o serviço de imprensa da Embaixada dos Estados Unidos, Todd Chapman veio pela primeira vez ao Brasil em 1974, quando a empresa em que seu pai trabalhava transferiu a família para São Paulo. Lá, o jovem Todd frequentou a Escola Maria Imaculada, onde se formou em 1980, aos 19 anos. Antes de ingressar no corpo diplomático, atuou na área financeira em Nova York e na Arábia Saudita, e, depois como consultor no Brasil e em sua cidade natal, Houston, no Texas. Ao todo, ele morou por 11 anos no país, daí falar fluentemente o português.

Além da comida que os Chapman elogiaram – o diplomata se serviu de tambaqui na folha de bananeira, prato típico da culinária amazônica — , surpreenderam, especialmente, o visitante os vinhos de colheita de inverno produzidos no Planalto Central e na Serra da Mantiqueira, dos quais a pousada Triacca dispõe de uma boa variedade na adega. O embaixador, que é formado em história pela Universidade de Duke e tem mestrado em inteligência estratégica na Escola Nacional de Inteligência nos Estados Unidos, contou que ele e Janetta, casados há 34 anos, têm um filho brasileiro.

Chama-se Jason e tem 30 anos e seu único irmão, de 32, se chama Joshua. Eles vivem em Denver, no Colorado. A conversa ainda girou em torno do fato de o Brasil e Estados Unidos serem duas potências agrícolas – produtores de alimentos que o mundo precisa cada vez mais. O último posto do embaixador antes de Brasília foi Quito, no Equador, e ele já serviu na Bolívia, Costa Rica, Nigéria, Moçambique e Taiwan.

TODD CHAPMAN, EMBAIXADOR DOS EUA, E A MULHER, JANETTE, VISITAM UMA FLORAÇÃO DE GIRASSÓIS

Comentários para "Embaixador dos EUA visita o campo e se surpreende com o agronegócio":

Deixe aqui seu comentário

Preencha os campos abaixo:
obrigatório
obrigatório