×
ContextoExato

Contexto Exato

Brasil - Brasília - Distrito Federal - 04 de dezembro de 2021

ONG portuguesa lamenta "acordo nebuloso" e pouca ação dos países na COP26

ONG portuguesa lamenta Foto: Reprodução Pixabay gratuita

Inatituição pediu maior esforço até o fim da década

Agência Brasil - 16/11/2021 - 08:54:59

A Associação Nacional de Conservação da Natureza (Quercus) - organização não governamental (ONG) portuguesa da área de meio ambiente - lamentou hoje (15) o "acordo nebuloso" alcançado na Conferência do Clima em Glasgow (COP26) e a falta de ação dos países no compromisso de descarbonização da economia. A instituição pediu maior esforço até o final da década.

"A redução drástica e urgente das emissões de gases de efeito estufa continua a ser uma premência até 2030", alertou a ONG. Ela lamentou não tenha sido assumido o abandono da utilização do carvão e o fim dos apoios e isenções concedidos às empresas de combustíveis fósseis.

A associação cita nações como a Índia, China, Arábia Saudita e os Estados Unidos como responsáveis pela "abordagem suavizada" na definição de metas. Disse que elas traduzem apenas "piedosas intenções que resolvem muito pouco ou quase nada" para o compromisso final assinado no sábado (13).

"O aumento do financiamento à transição energética dos países mais vulneráveis ficou sensivelmente na mesma meta não cumprida anteriormente, uma vez que não foi atingido o objetivo de financiar a adaptação climática dos países em desenvolvimento em US$ 100 bilhões anuais. Continua ainda por ser definida a compensação aos países por perdas originadas pelas alterações climáticas", denunciou.

Em comunicado, a Quercus mostrou-se insatisfeita pela reintrodução de 300 licenças de emissão no mercado do carbono. Lembrou que elas já tinham sido "abandonadas após o Protocolo de Quioto", ratificado em 1999, e que "o Acordo de Paris já nem sequer as previa", em 2015.

Em termos positivos, a ONG destacou os acordos setoriais na área das emissões de metano, da reflorestamento e de incentivo a energias limpas nos veículos, apesar de considerar que são insuficientes para a limitação do aquecimento global a 1,5 grau Celsius até o fim do século.

Sem deixar de sinalizar que o número de participantes na conferência mostra uma "preocupação relativa às alterações climáticas como nunca tinha sido anteriormente obtida", a Quercus espera que seja aproveitada a "fresta" aberta na COP26 para reforçar a luta contra as alterações climáticas e que a pressão social contribua para corrigir alguns aspectos na cúpula de 2022, em Sharm-el-Sheik, no Egito.

A 26.ª Conferência das Partes da Convenção-Quadro das Nações Unidas sobre Alterações Climáticas (COP26) adotou formalmente, no sábado, declaração final com uma alteração de última hora, proposta pela Índia, que suaviza o apelo ao fim do uso de carvão.

A alteração foi sugerida pelo ministro do Ambiente indiano, Bhupender Yadav. No encerramento da COP26, ele pediu para mudar a formulação de um parágrafo em que se defendia o fim progressivo do uso de carvão para produção de energia sem medidas de redução de emissões.

A proposta acabou por ser aprovada pelo presidente da cúpula, Alok Sharma, que disse "lamentar profundamente a forma com o processo ocorreu".

O documento final aprovado - Pacto Climático de Glasgow - preserva a ambição do Acordo de Paris, alcançado em 2015, de conter o aumento da temperatura global em 1,5ºC acima dos níveis médios da era pré-industrial.

O secretário-geral das Nações Unidas, António Guterres, comentou o acordo, alertando que apesar de "passos que são bem-vindos, a catástrofe climática continua a bater à porta".

*Com informações da RTP - Rádio e Televisão de Portugal

Comentários para "ONG portuguesa lamenta "acordo nebuloso" e pouca ação dos países na COP26":

Deixe aqui seu comentário

Preencha os campos abaixo:
obrigatório
obrigatório
Especialistas da ONU em afrodescendentes chegam a Portugal

Especialistas da ONU em afrodescendentes chegam a Portugal

Funcionária do Acnur recebe refugiados reassentados originalmente da Síria e do Sudão do Sul no aeroporto de Lisboa, em Portugal

Investimento em Portugal pode atrair a atenção de brasileiros

Investimento em Portugal pode atrair a atenção de brasileiros

A youtuber Cristiane Maya apresenta a Hamburgueria Quazi, investimento que pode disponibilizar vistos D2 e Gold para brasileiros

Detectados 13 casos da variante Ômicron entre jogadores de futebol em Portugal

Detectados 13 casos da variante Ômicron entre jogadores de futebol em Portugal

Nesta segunda-feira (29) em Portugal foram detectados 13 casos da Ômicron, a nova cepa da COVID-19 descoberta no início deste mês na África do Sul.

Parlamento português aprova barriga de aluguel

Parlamento português aprova barriga de aluguel

De acordo com a lei aprovada, a gestante contratada já deve ter sido mãe de seu próprio filho.

Portugal restabelece restrições contra Covid-19 com alta de casos

Portugal restabelece restrições contra Covid-19 com alta de casos

País tem uma das maiores taxas de vacinação do mundo

Enem serve de acesso ao ensino superior no Brasil e em Portugal

Enem serve de acesso ao ensino superior no Brasil e em Portugal

Segundo dia de provas será no próximo domingo

'Lula está esplendoroso, mas Bolsonaro também está em boa forma', diz presidente de Portugal

'Lula está esplendoroso, mas Bolsonaro também está em boa forma', diz presidente de Portugal

Marcelo Rebelo de Sousa, presidente de Portugal, está em um estado esplêndido. Nada todos os dias no mar gélido de Caxias, a 15 minutos de Lisboa. Com a calma de quem vai dissolver o Parlamento no início de dezembro, ele concedeu entrevista a correspondentes estrangeiros nesta terça (23).

Encontro avalia ações para aproximar Brasil e Portugal

Encontro avalia ações para aproximar Brasil e Portugal

João Ribeiro de Almeida, Bartolomeu Rodrigues, Renata Zuquim, Luís Faro Ramos e Alexandra Pinho, conselheira cultural da Embaixada de Portugal

Força Aérea e Marinha de Portugal conduzem exercícios de guerra antissuperfície no Báltico

Força Aérea e Marinha de Portugal conduzem exercícios de guerra antissuperfície no Báltico

Os caças F-16M da Força Aérea de Portugal, juntamente com a fragata NRP Corte-Real da Marinha, realizaram exercícios de guerra antissuperfície com forças aliadas da OTAN.

Parlamento de Portugal legaliza eutanásia

Parlamento de Portugal legaliza eutanásia

A votação foi de 138 a favor, 84 contra e cinco abstenções. O projeto original foi vetado pelo presidente Marcelo Rebelo de Sousa em março.

Em Portugal, após impasse orçamentário, presidente anuncia eleições para 30/01

Em Portugal, após impasse orçamentário, presidente anuncia eleições para 30/01

Em um discurso, a data do pleito foi marcada após um processo que levou à dissolução do Parlamento em virtude do impasse pela aprovação do Orçamento de Estado de 2022.