×
ContextoExato

Contexto Exato

Brasil - Brasília - Distrito Federal - 20 de agosto de 2022

Portal alerta para combatentes estrangeiros neonazistas retornando da Ucrânia

Portal alerta para combatentes estrangeiros neonazistas retornando da Ucrânia

Foto: © Sputnik / Serviço de imprensa do Ministério da Defesa da Rússia

Investigação da Sputnik revela quem são os neonazistas que assombram o Brasil

João Werneck - Agência Sputnik De Noticias - 26/07/2022 - 11:41:53

Publicação lista perigos com a volta de 20 mil combatentes estrangeiros foram servir na Ucrânia durante o conflito com a Rússia.

O Jerusalem Post compartilhou nesta terça-feira (26) um levantamento feito pelo Instituto de Pesquisa de Mídia do Oriente Médio (MEMRI, na sigla em inglês) com alertas sobre mercenários estrangeiros na Ucrânia.

"Alguns dos combatentes estrangeiros que foram à Ucrânia para lutar contra a Rússia são extremistas neonazistas e estão retornando aos seus países de origem com habilidades de combate, o que pode representar uma ameaça", informou MEMRI.

"Esses combatentes foram treinados para o combate, aprendendo habilidades que poderiam usar para treinar, recrutar e planejar a violência ao voltar para casa", escreveu o portal.


A publicação explica que a Ucrânia já recrutou estrangeiros, incluindo extremistas, em 2014, para combater na região da Crimeia. No entanto, de acordo com o MEMRI, os combatentes que ingressam na Ucrânia agora são rastreados antes de serem autorizados a entrar no país.


Neonazistas na Ucrânia (foto de arquivo) - Sputnik Brasil, 1920, 26.07.2022


O portal sustenta que alguns grupos ucranianos estão recrutandoativamente "supremacistas extremistas-brancos violentos de motivação racial ou étnica para se juntarem aos vários batalhões de voluntários neonazistas no conflito contra a Rússia".


Essa preocupação do MEMRI foi partilhada em outras oportunidades pelas autoridades norte-americanas do Departamento de Segurança Interna, que citaram em relatório preocupação com o fato de extremistas poderem retornar aos EUA com mais treinamento militar.

O Reino Unido, a Austrália e a Alemanha estão igualmente preocupados com a perspectiva de seus cidadãos extremistas irem à Ucrânia para lutar.

A polícia britânica de contraterrorismo estava estacionada nos portões de embarque de voos com destino à Ucrânia em meados de fevereiro, a fim de rastrear passageiros por preocupação de que alguns extremistas estivessem buscando experiência militar e treinamento com armas.

Envio de cadetes da unidade ucraniana Azov à zona conflituosa no sudeste ucraniano - Sputnik Brasil, 1920, 03.05.2022


Entre os combatentes estrangeiros que retornaram aos EUA, vários foram identificados como neonazistas, informou o MEMRI. Um dos combatentes, que postou conteúdo anti-semita extremo on-line, se gabou das habilidades que aprendeu que poderiam ser usadas para fazer bombas e ataques de atiradores.


O Monitor de Ameaças de Terrorismo Doméstico (DTTM) do MEMRI identificou membros de mais de 35 grupos extremistas neonazistas, antigovernamentais e de supremacia branca que estão lutando na Ucrânia. Além dos EUA, esses lutadores vêm de países como Canadá, França e Espanha.

"Estar no terreno em uma situação de combate do mundo real permitirá que eles ganhem experiência valiosa, pois aprimoram ainda mais suas habilidades em armas, planejamento de ataques, uso de tecnologia na guerra, incluindo comunicações e criptografia, e uso de criptomoeda para financiamento clandestino de sua atividade", escreve o MEMRI.

Comentários para "Portal alerta para combatentes estrangeiros neonazistas retornando da Ucrânia":

Deixe aqui seu comentário

Preencha os campos abaixo:
obrigatório
obrigatório
Últimas Notícias
Toffoli chama de 'suicidas' empresários que teriam defendido golpe no WhatsApp

Toffoli chama de 'suicidas' empresários que teriam defendido golpe no WhatsApp

Desigualdade emperrou chegada da vacina contra a Covid-19 em regiões mais pobres do Brasil

Desigualdade emperrou chegada da vacina contra a Covid-19 em regiões mais pobres do Brasil

Número de candidaturas no DF é menor que em 2018

Número de candidaturas no DF é menor que em 2018

“Trabalho para o ACNUR porque acredito no que estou dizendo”

“Trabalho para o ACNUR porque acredito no que estou dizendo”

Vale prevê mais 13 anos para eliminar barragens como Brumadinho

Vale prevê mais 13 anos para eliminar barragens como Brumadinho

STF veta lei mais branda a condenados, mas admite em processos não julgados

STF veta lei mais branda a condenados, mas admite em processos não julgados

Canadian planeja fábrica de US$ 9 bilhões na China para fabricação de polissilício

Canadian planeja fábrica de US$ 9 bilhões na China para fabricação de polissilício

Cochilos diurnos frequentes aumentariam risco de hipertensão e AVC

Cochilos diurnos frequentes aumentariam risco de hipertensão e AVC

Atenção! A Varíola do Macaco é completamente diferente da Covid-19

Atenção! A Varíola do Macaco é completamente diferente da Covid-19

Campanha Agosto Lilás e os 16 anos da Lei Maria da Penha

Campanha Agosto Lilás e os 16 anos da Lei Maria da Penha

Vocês não estão sós: Vitória brasileira no Festival de Locarno tem recado para artistas do país

Vocês não estão sós: Vitória brasileira no Festival de Locarno tem recado para artistas do país

Debate insosso: Correio Braziliense e TV Brasília se esforçaram, mas o elenco não ajudou

Debate insosso: Correio Braziliense e TV Brasília se esforçaram, mas o elenco não ajudou

Justiça Federal cancela liminar e maior porta-aviões do Brasil não poderá voltar ao país

Justiça Federal cancela liminar e maior porta-aviões do Brasil não poderá voltar ao país

RD Congo: Uso de fake news está causando mortes, diz comandante da Missão

RD Congo: Uso de fake news está causando mortes, diz comandante da Missão

Internacionalização do PCC: Como enfrentar o avanço do 'profissionalismo de gestão' da facção?

Internacionalização do PCC: Como enfrentar o avanço do 'profissionalismo de gestão' da facção?

Datafolha: Lula tem 51% dos votos válidos contra 35% de Bolsonaro

Datafolha: Lula tem 51% dos votos válidos contra 35% de Bolsonaro

Adeus aos sacoleiros: O Brasil virou o Paraguai dos paraguaios?

Adeus aos sacoleiros: O Brasil virou o Paraguai dos paraguaios?

“Vandalismo”: Senado aprova projeto que altera área da Floresta Nacional de Brasília

“Vandalismo”: Senado aprova projeto que altera área da Floresta Nacional de Brasília

Para evitar rejeição, candidatos omitem partido na propaganda

Para evitar rejeição, candidatos omitem partido na propaganda

Recenseadores do IBGE denunciam ameaças e violência em entrevistas do Censo 2022

Recenseadores do IBGE denunciam ameaças e violência em entrevistas do Censo 2022

Vereador Gabriel Monteiro é cassado pela Câmara do Rio por quebra de decoro

Vereador Gabriel Monteiro é cassado pela Câmara do Rio por quebra de decoro