×
ContextoExato
Responsive image

Reforçada capacidade de Portugal na investigação científica no oceano

Reforçada capacidade de Portugal na investigação científica no oceanoFoto: República Portuguesa

Ministro do Mar, Ricardo Serrão Santos, a cerimónia de assinatura do contrato do projeto pré-definido do Programa EEA Grants/Crescimento Azul 2014-2021

República Portuguesa - 17/07/2020 - 19:07:52

O Ministro do Mar, Ricardo Serrão Santos, esteve presente na cerimónia de assinatura do contrato do projeto pré-definido do Programa EEA Grants/Crescimento Azul 2014-2021 para novo equipamento de mapeamento do fundo marinho e coluna de água do Navio «Mar Portugal», no valor de 2,5 milhões de euros, com o intuito de alavancar a investigação científica do oceano.

O contrato foi assinado no Auditório Magalhães do Instituto Português do Mar e da Atmosfera (IPMA), em Algés, pela Diretora-Geral de Política do Mar, Helena Vieira, e pelo Presidente do IPMA, Miguel Miranda, que apresentou o projeto.

No discurso de encerramento da cerimónia, Ricardo Serrão Santos frisou a importância das parcerias e dos EEA Grants para o desenvolvimento da investigação no mar e a importância de ter este navio a operar em breve, matéria que tem constituído uma das suas prioridades desde que assumiu funções.

O Ministro também destacou a importância de ter este e outros equipamentos de investigação no mar, com as respetivas instituições responsáveis – IPMA, Instituto Hidrográfico, Estrutura de Missão para a Extensão da Plataforma Continental (EMEPC), Universidades e Centros de Investigação, no Continente e nas Regiões Autónomas – a contribuírem para os objetivos da Década das Ciências do Oceano para o Desenvolvimento Sustentável 2021-2030.

Ricardo Serrão Santos referiu que a questão da tripulação do Navio tem sido uma das batalhas em que têm sido dados passos: «Em outubro do ano passado, clarificou-se o regime de contratação para a tripulação dos navios de investigação com o novo Regulamento da Inscrição Marítima; posteriormente, foi iniciado pelo IPMA o processo de concurso público internacional para contratação de tripulação para três anos, que requereu o visto prévio do Tribunal de Contas, situação que ficou finalmente clarificada na semana passada».

O Ministro considerou ainda «uma homenagem mais do que justa que este navio possa vir a ser denominado 'Mário Ruivo’», o biólogo português pioneiro na defesa dos oceanos e da investigação científica no mar.

Além do Ministro do Mar, que presidiu à cerimónia, participaram o Secretário de Estado do Planeamento, José Mendes (que abriu a sessão), o Embaixador da Noruega em Lisboa, Anders Erdal e, remotamente, Karin Kroon Boxaspen, Diretora de Investigação do Institute of Marine Research da Noruega, instituição parceira do projeto.

Comentários para "Reforçada capacidade de Portugal na investigação científica no oceano":

Deixe aqui seu comentário

Preencha os campos abaixo:
obrigatório
obrigatório