×
ContextoExato

Contexto Exato

Brasil - Brasília - Distrito Federal - 26 de outubro de 2021

Caos não ficará restrito a Manaus, diz físico sobre o desafio de transportar oxigênio

Caos não ficará restrito a Manaus, diz físico sobre o desafio de transportar oxigênioFoto: Divulgação/Aeronáutica

Governo Federal envia oxigênio em quantidade insuficiente ao Amazonas

Brasil De Fato | São Paulo (sp) - 18/01/2021 - 11:14:11

Leandro Tessler avalia que a demanda no Amazonas é maior do que a capacidade de fornecimento

A demanda dos pacientes de covid-19 por oxigênio (O2) hospitalar em Manaus (AM) é maior do que a atual capacidade de fornecimento do produto. Não se trata apenas da disponibilidade, mas da dificuldade de logística. Essa é a avaliação de Leandro Tessler, professor do Instituto de Física da Universidade Estadual de Campinas (Unicamp).

“Precisaríamos de uma ponte aérea contínua de aviões cargueiros, para levar oxigênio a Manaus. Não tem outro jeito, porque não dá para conseguir esse oxigênio localmente. A capacidade de produção deles é de só um terço da demanda”, ressalta.

Na interpretação do físico, se a covid-19 continuar avançando, o Brasil todo pode viver um colapso semelhante ao de Manaus, em que uma ala hospitalar inteira ficou sem oxigênio e pacientes estão sendo transportados para outros estados.

“Esse caos em Manaus vai chegar no resto do Brasil. A gente não tem como aumentar nossa capacidade de produção de oxigênio hospitalar e, daqui a pouco, isso vai se expandir. É o colapso do sistema. As pessoas vão começar a morrer [por falta de oxigênio] pelo país, como em Manaus.”

Explicação técnica

Um paciente internado precisa de cerca de 22m³, ou 22 mil litros de oxigênio, a cada 24 horas. “Ou seja, cada paciente consome dois cilindros verdes por dia”, explica Tessler.

O oxigênio está sendo transportado a Manaus em estado líquido, a cerca de -200°C. “Foi o que fizeram no Hércules [avião da Força Aérea Brasileira]: carregaram 6 garrafas térmicas, cada uma com mil litros de oxigênio líquido”, lembra Tessler.

“A vantagem de transportá-lo líquido é que rende muito: 1 litro de O2 líquido corresponde a quase mil litros de gás", explica

Além do risco de explosão, que pode ser mitigado com protocolos de segurança, o físico ressalta que os 6 mil litros de oxigênio líquido transportado pelo Hércules não fizeram “nem cócegas”, tamanha a demanda dos pacientes de covid-19 no Amazonas.

Em média, foram consumidos entre 55 e 60 mil litros de oxigênio por dia no estado. Na última quarta-feira (13), a demanda chegou ao auge e beirou os 70 mil.

Tessler lembra que o transporte de gases perigosos não pode ser feito em avião de passageiros, conforme norma internacional, o que dificulta ainda mais o cenário.

Na visão do especialista, não há como remediar o problema apenas do ponto de vista logístico.

“A melhor saída era ter implementado regras de isolamento, não permitir que tanta gente adoecesse ao mesmo tempo. Mas o governo se recusa a fazer isso”, lamenta o físico.

Desde o início da pandemia, o Brasil registrou 8,5 milhões de infectados com o novo coronavírus e mais de 209 mil mortes.

* Entrevista realizada por Caroline Oliveira. Colaborou Daniel Giovanaz

Edição: Leandro Melito

Comentários para "Caos não ficará restrito a Manaus, diz físico sobre o desafio de transportar oxigênio":

Deixe aqui seu comentário

Preencha os campos abaixo:
obrigatório
obrigatório
Combate à intolerância religiosa reforça liberdade de crenças

Combate à intolerância religiosa reforça liberdade de crenças

Dia distrital de luta será marcado pela realização do 4º Diálogos com o Comitê Distrital da Diversidade Religiosa, vinculado à Sejus

Campanha

Campanha "Natal Sem Fome" começou em todo o país

Cada R$1 doado para a campanha

Comissão Interamericana de DH se reúne e ouve denúncia de ataque a povos originários no Brasil

Comissão Interamericana de DH se reúne e ouve denúncia de ataque a povos originários no Brasil

Com a pandemia, a reunião da Comissão foi realizada em ambiente virtual

Roçado Solidário do MST une campo e cidade contra a fome na Região Metropolitana do Recife

Roçado Solidário do MST une campo e cidade contra a fome na Região Metropolitana do Recife

Iniciativa convida voluntários para conhecer como é a produção de alimentos em assentamentos da Reforma Agrária

MST vence prêmio internacional por atuação na garantia de condições dignas para a população

MST vence prêmio internacional por atuação na garantia de condições dignas para a população

Cerimônia de premiação, organizada pela OIT, será realizada virtualmente na próxima sexta-feira (22)

Dia Internacional pela Erradicação da Pobreza ressalta que é preciso fazer ajustes

Dia Internacional pela Erradicação da Pobreza ressalta que é preciso fazer ajustes

ONU pede maior inclusão das vozes das pessoas que vivem na pobreza

No grupo de risco, pessoas com HIV têm menos acesso a vacinas contra Covid-19

No grupo de risco, pessoas com HIV têm menos acesso a vacinas contra Covid-19

Iniciativa quer arrecadar até US$ 5 milhões para o período entre 2021 e 2022

Agressões contra crianças e adolescentes no Brasil chegam a quase 120 mil

Agressões contra crianças e adolescentes no Brasil chegam a quase 120 mil

Em 2020, foram registradas mais de 150 mil denúncias

Desigualdade cresce mais no Brasil do que em outros países, aponta FGV

Desigualdade cresce mais no Brasil do que em outros países, aponta FGV

'Meu filho esqueceu as letras'

Acesso ao meio ambiente saudável é declarado um direito humano

Acesso ao meio ambiente saudável é declarado um direito humano

Árvores são plantadas na República Democrática do Congo para ajudar a combater a mudança climática.

1,3 bilhão de pessoas vivem na pobreza; grupos étnicos e mulheres são os mais afetados

1,3 bilhão de pessoas vivem na pobreza; grupos étnicos e mulheres são os mais afetados

Cerca de metade das pessoas em situação de pobreza são menores de 18 anos